terça-feira, 8 de agosto de 2017

Governadora de Tóquio diz que Paralimpíadas são prioridade em 2020

Koike diz que sucesso no evento é mais importante do que as Olimpíadas para o futuro da cidade japonesa: "Se preparar para as Paralimpíadas é se preparar para o envelhecimento da população"

Governadora de Tóquio diz que Paralimpíadas são prioridade em 2020 

Por GloboEsporte.com, Tóquio, Japão

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, disse que o sucesso nas Paralimpíadas será prioridade para a cidade-sede dos Jogos de 2020. Segundo ela, se preparar para disputa será um trunfo para lidar com o envelhecimento da população no futuro.

O sucesso das Paralimpíadas é realmente a chave para o sucesso dos Jogos de forma geral. Eu acredito que o esforço para sediar Jodos Paralímpicos bem sucedidos é mais importante do que o sucesso nas Olimpíadas - disse Koike ao portal "Japantoday.com".

A primeira governadora mulher da capital japonesa frisou a importância do sucesso nas Paralimpíadas para que uma das cidades mais populosas do mundo possa se tornar mais acessível às pessoas com deficiência nos próximos anos.

Em Tóquio e no Japão nos temos uma sociedade que está envelhecendo, e está claro que haverá cada vez mais pessoas que deverão fazer uso de cadeiras de todas e bengalas nos próximos anos. Se preparar para as Paralimpíadas é se preparar para o envelhecimento da população em Tóquio. O desafio de uma cidade cuja a faixa etária está aumentando é um tema comum a todos os países desenvolvidos - completou Koike.

Olho no futuro

Para tornar o país mais acessível aos indivíduos com deficiência ou necessidades especiais, a governadora usará os Jogos de Londres 2012 como modelo. Koike, de 65 anos, quer mudar a cultura na terra do sol nascente e em sua capital.

No caso de Tóquio, vemos nas Paralimpíadas uma oportunidade para nos preparamos para os desafios que estão por vir e como tornar a cidade mais acessível para as pessoas com deficiência ou necessidades especiais - frisou a governadora.

Koike usou uma cadeira de rodas quando se pronunciou sobre o tema e usou uma cadeira de rodas em uma calçada para sentir na pele um pouco do que vive uma parcela significativa da população.

Eu fiquei assustada com a inclinação e não consegui passar nem por pequenos degraus. É por isto que eu quero eliminar as pavimentações desiguais das ruas de Tóquio e torná-las acessíveis e acolhedoras para melhorar a hospitalidade oferecida pelas pessoas nesta grande cidade - finalizou.

Nenhum comentário: