quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Projeto auxilia acesso ao mercado de trabalho para pessoas com deficiência

Entre janeiro e junho, sete pessoas conseguiram emprego com auxílio da assessoria, número superior ao ano de 2016, quando seis foram beneficiadas.

Por Prefeitura de Jundiaí

Projeto auxilia acesso ao mercado de trabalho para pessoas com deficiência

Depois de sete meses desempregada, a auxiliar de coordenação Ana Laura Costa Pickard recebeu uma boa notícia logo no início deste ano, quando foi contratada para trabalhar na Unip de Jundiaí, com apoio do programa de empregabilidade para pessoas com deficiência oferecido pela Prefeitura de Jundiaí, por meio da Assessoria de Políticas para Pessoa com Deficiência (APPCD).

O apoio da assessoria, segundo Ana, foi fundamental. "Eu estava procurando emprego pelas vias normais (jornais, sites e etc.), mas não tinha conseguido nada. Me cadastrei no programa em outubro do ano passado e em janeiro consegui um emprego", conta a auxiliar, que tem um problema conhecido como visão subnormal.

Já a professora Elisângela Aparecida Pelegrinelli, portadora de mielomeningocele, foi a primeira pessoa a conseguir um emprego por meio do programa, que existe há 20 anos e vêm sendo intensificado desde o início desta gestão.

Entre janeiro e junho, sete pessoas conseguiram emprego com auxílio da assessoria, número que já é superior a todo o ano de 2016, quando seis foram beneficiadas. "No primeiro semestre várias visitas foram realizadas a empresas da região a fim de conscientizar os empregadores sobre a importância de dar oportunidade a pessoas com deficiência, inclusive em atendimento à Lei de Cotas (8.213/1991)", afirma o assessor Marco Antônio dos Santos.

Para contar com o apoio do projeto basta o interessado procurar a assessoria com o laudo comprovando a deficiência para que seja feito um cadastro com seus dados pessoais e experiências. "Estamos também fazendo uma busca ativa na cidade a fim de cadastrar mais pessoas", afirma Marco Antônio.

Mais informações sobre o programa pelos telefones (11) 4588-5323/5324.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: