quinta-feira, 5 de abril de 2018

Aulas de tênis para crianças com TEA


Os pais sabem que encontrar a atividade física adequada, que proporcione resultados efetivos para a criança, é um trabalho árduo. Isso porque muitas modalidades exigem contato físico, o que pode ser uma barreira para muitas crianças com TEA.

Se a preocupação for praticar modalidades coletivas, que tal optar por um esporte individual? Isso mesmo! E hoje eu vou sugerir o tênis.

Benefícios do tênis para crianças com TEA
Crianças com TEA que apresentam maior dificuldade de integração social não podem ser excluídas das atividades físicas.

Um profissional experiente pode facilmente encontrar meios de adequar a modalidade às necessidades da criança, fazendo com que ela tenha acesso aos principais benefícios que o esporte proporciona, como autoestima e coordenação motora.
Em seu site, a Autismhub, associação internacional que ajuda famílias a entenderem e a lidarem melhor com o autismo em seus lares, escreveu sobre o assunto e vou aproveitar para compartilhar esse conhecimento com vocês.
Confiram três importantes benefícios que o tênis oferece para a criança com Transtorno do Espectro Autista:
Trabalha a atenção

O tênis é um esporte que exige muita concentração e ações rápidas. Isso quer dizer que todas as decisões a serem tomadas dentro de quadra serão de responsabilidade da criança.

Sendo assim, a autoestima e a autoconfiança de jogador tendem a ser aguçadas e aumentadas a cada ponto conquistado, algo muito importante para a criança com TEA.

Trabalha o raciocínio

O tênis exige que o jogador trabalhe bastante o lobo frontal do cérebro, parte responsável pelo planejamento de ações e movimentos e também pelo raciocínio.

Essa parte do cérebro das crianças com autismo costuma ser comprometida e seu estímulo constante pode colocá-la para trabalhar melhor.

Trabalha o desenvolvimento físico

O movimento intenso e constante exigido pelo tênis leva a criança a apresentar um melhor desenvolvimento físico e motor. E uma das habilidades mais relevantes é a coordenação “olho-mão”.

Ela diz respeito à maneira como o olho processa as informações e as direciona para as mãos. Essa capacidade permite executar tarefas como escrever e se vestir, algo que pode ajudar muito na independência das crianças com TEA.

O tênis é ótimo para aprimorar essa capacidade, porque o olho do jogador precisa estar na bola e, as suas mãos, sempre prontas para rebatê-la da melhor forma, em busca da pontuação.

Como inserir meu filho nas aulas de tênis?

Antes de matricular a criança com TEA nas aulas de tênis, converse bastante com os professores. Exponha de maneira clara o quadro clínico do seu filho e pergunte se a escola possui profissionais preparados para acompanhá-lo de perto.

E não se esqueça: independentemente do grau de autismo infantil, o esporte pode oferecer bons resultados a curto, médio ou longo prazos.

Eu espero que você tenha gostado desse artigo. Caso tenha alguma dúvida ou queira sugerir novas ideias para nossos artigos, deixe seu comentário aqui no blog! Fique à vontade também para compartilhar nossas informações nas suas redes sociais.


Nenhum comentário: