terça-feira, 8 de maio de 2018

Brasil é ouro na classe 10 feminina no Aberto Paralímpico da Eslováquia

Imagem

Por CPB

No último dia do Aberto da Eslováquia de tênis de mesa, em Bratislava, o Brasil pôde comemorar mais três medalhas. O destaque foi para o ouro na classe 10 feminina, coroado com uma vitória sobre a Turquia por 2 a 0, neste domingo, 6.
Bruna Alexandre, Danielle Rauen e Jennyfer Parinos não perderam nenhum jogo na campanha de três duelos. Antes, haviam vencido Japão e Ucrânia pelo mesmo placar imposto às turcas.

“Sempre jogamos com a Turquia na final e, apesar de ser um jogo duro e equilibrado, nas últimas vezes temos conseguido fazer diferença e levar o ouro. Hoje ficamos bem equilibradas e conseguimos o título. Agora temos que focar bastante e continuar treinando para que possamos atingir o ouro na Eslovênia também”, disse Jennyfer Parinos.

"Estamos cada vez mais crescendo no cenário paralímpico e buscando novos e melhores resultados, nos firmando entre os melhores, sendo mais respeitados e disputando medalhas importantes", lembrou Jennyfer, exaltando o ótimo desempenho da equipe em Brastislava.

O Brasil ainda foi duas vezes ao pódio neste domingo, já que obteve uma prata e um bronze com equipes masculinas. Na classe 7, Israel Stroh e Paulo Salmin vinham de três vitórias e passaram na semifinal pelos japoneses Masachika Inoue e Kosuke Hemmi por 2 a 1, mas foram superados na decisão por Maksym Nikolenko e Mykhaylo Popov por 2 a 0, ficando com o vice-campeonato. Na classe 2, Guilherme Costa e Iranildo Espíndola mediram forças na semifinal com o sul-coreano Jin Cheol Park, que jogou com o mexicano Victor Eduardo Reyes. Os brasileiros perderam por 2 a 0 e ficaram com o bronze.

Ao todo, o Brasil conquistou dois ouros, duas pratas e dois bronzes em Bratislava. A equipe brasileira entra em ação novamente no Aberto da Eslovênia, a partir da próxima quarta-feira, 9. A delegação segue para Lasko, local do evento, nesta segunda-feira, 7.

* Com informações de Confederação Brasileira de Tênis de Mesa

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: