sexta-feira, 29 de junho de 2018

Estados têm até 4 de julho para aderirem às Paralimpíadas Escolares 2018

Alexandre Urch/MPIX/CPB
Imagem

Por CPB

A 12ª edição das Paralimpíadas Escolares está marcada para 20 a 23 de novembro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. O prazo para os estados confirmarem a participação no evento termina na próxima quarta-feira, 4 de julho.

O termo de adesão deve ser enviado pelas secretarias estaduais de educação, via correio, ao Comitê Paralímpico Brasileiro (Rodovia dos Imigrantes km 11,5 - Vila Guarani, São Paulo - SP, CEP: 04329-000). Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: ramon@cpb.org.br,


Até o momento, 12 unidades federativas assinaram o termo de adesão: Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, São Paulo e Sergipe.

“Ao participar das Paralimpíadas Escolares, o estado dá aos seus alunos com deficiência uma oportunidade de desenvolvimento e de uma carreira no esporte”, comenta Ramon Pereira, coordenador de desporto escolar do CPB.

“A vida de um atleta de alto nível começa muito cedo. Então, quanto mais cedo nós incentivarmos as crianças a participarem das Paralimpíadas Escolares, melhor será o nosso resultado daqui a alguns anos”, explica Ramon.

Na edição de 2017, mais de 900 estudantes de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal participaram da competição. Foi a primeira vez que todas as unidades federativas do Brasil estiveram representadas no maior evento escolar de esporte adaptado do mundo. Na ocasião, o anfitrião São Paulo conquistou o hexacampeonato, tornando-se o primeiro estado a vencer três vezes seguidas (2015, 2016 e 2017).

As Paralimpíadas Escolares reúnem crianças e jovens com deficiência de 12 a 18
anos. A edição de 2018 prevê disputas em 11 modalidades: atletismo, bocha, basquete em cadeira de rodas (formato 3x3), futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. No entanto, é preciso que três unidades federativas tenham atletas competindo na modalidade para que ela seja confirmada no programa.

Além da visibilidade e da possibilidade de entrada no esporte de alto rendimento, as Paralimpíadas Escolares asseguram aos três primeiros lugares de cada gênero e classe das modalidades individuais o direito de receber o Bolsa Atleta nível escolar. Nos esportes coletivos, são determinados três atletas de cada gênero por meio de votação entre os técnicos e árbitros da respectiva modalidade.

Desde suas primeiras edições, as Paralimpíadas Escolares revelam talentos do Movimento Paralímpico brasileiro. Participaram desta competição os velocistas Alan Fonteles, ouro em Londres 2012, Verônica Hipólito, prata no Rio 2016, e Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100m (classe T47); a saltadora Lorena Spoladore, prata no Jogos do Rio; o nadador Matheus Rheine, bronze no Rio 2016; o jogador de goalball Leomon Moreno, prata no Jogos de Londres e bronze no Rio 2016, entre outros.

Confira a lista de campeões das Paralimpíadas Escolares:
2006 – São Paulo
2007 – Rio de Janeiro
2008 - Não houve
2009 – São Paulo
2010 – Rio de Janeiro
2011 – São Paulo
2012 – Rio de Janeiro
2013 – Rio de Janeiro
2014 – Santa Catarina
2015 – São Paulo
2016 – São Paulo
2017 - São Paulo

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: