segunda-feira, 12 de abril de 2010

Frota de táxis acessíveis comemora um ano em São Paulo

Pesquisa indica que 88% dos usuários consideram o atendimento bom ou excelente.

Em fevereiro, o “Táxi Acessível” das frotas de táxi de São Paulo, primeiro transporte público totalmente dedicado aos cadeirantes na capital paulista, completou um ano de funcionamento. Atualmente, a operação tem 16 veículos Doblò, especialmente adaptados para o transporte de cadeirantes.

A Adetax (Associação das Empresas de Táxi de Frota do Município de São Paulo) realizou uma pesquisa com as pessoas com necessidades especiais de locomoção usuárias do Táxi Acessível e fez um balanço da operação. O resultado indica que 91% das pessoas consideram o veículo adaptado bom ou excelente (53% do total deu a nota máxima ao serviço nesse quesito). A pesquisa revela ainda que 88% avalia como bom ou excelente o atendimento oferecido pelo motorista do veículo (38% concedera a nota máxima ao serviço nesse quesito).

"Foi o primeiro ano de um novo meio de transporte e de um novo negócio, inédito até então. Do ponto de vista financeiro, os táxis acessíveis têm um investimento inicial muito alto, cerca de R$ 100 mil cada veículo, fora os gastos com a manutenção das adaptações. Após um ano, o investimento ainda carece de retorno, mas as empresas filiadas à Adetax optaram por continuar com o Táxi Acessível como forma de auxiliar ainda mais o transporte de passageiros do município”, comenta Ricardo Auriemma, presidente da Adetax. “São Paulo tem hoje a mais apta frota de táxis acessíveis do Brasil, e isso é motivo de orgulho para nós”, completa.

Hoje, a central do Táxi Acessível (11 3229-7688) recebe mais de mil solicitações de corridas por mês, mas existe capacidade para ampliar esse atendimento.

Serviço
Táxi Acessível
(11) 3229-7688
www.taxiacessivel.com.br
Serviço exclusivo para cadeirantes (sozinhos ou com acompanhantes)
Disponível 24 horas, domingo a domingo

www.vidamaislivre.com.br
Publicada em 04 de março de 2010

Matéria postada no blog da APNEN: 12/04/2010

Nenhum comentário: