sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Doenças mentais não tornam as pessoas mais violentas

As doenças mentais, isoladamente, não tornam as pessoas mais violentas, mas a tendência de alguns deficientes para o abuso de drogas ou álcool pode contribuir, anunciaram cientistas.
da Redação

Especialistas há muito procuram entender a relação entre doença mental e violência, e resultados recentes sugerem que a percepção generalizada do público - de que os transtornos psiquiátricos deixam as pessoas mais susceptíveis à criminalidade violenta - é equivocada.

Investigadores do Reino Unido e da Suécia, que estudaram as taxas de crimes violentos entre pessoas com transtornos mentais graves, informaram que o maior risco de abuso de substâncias é a chave do problema.

Descobriu-se que, enquanto as taxas de crimes violentos é maior entre pessoas com transtorno bipolar e esquizofrenia do que na população em geral, elas são semelhantes em pessoas com doença mental e aquelas que abusam de substâncias, mas não têm problemas psiquiátricos.

Quando os resultados foram ajustados para a exclusão da influência de álcool ou das drogas ilegais, as taxas de violência entre os pacientes psiquiátricos mudaram pouco em relação aos níveis da população em geral, de acordo com os pesquisadores.

"O abuso de substâncias é realmente a chave para o crime violento. Se tirar o abuso, a contribuição da doença é muito escassa", disse Seena Fazel do departamento de psiquiatria da Universidade de Oxford, que conduziu o estudo.

Fonte: Diário Digital - 09/09/2010

Matéria postada no blog da APNEN: 10/09/2010

Nenhum comentário: