sábado, 4 de setembro de 2010

Treinando é que se aprende

Funcinários do Aeroporto de Joinville fazem simulação de atendimento a pessoas com deficiência.
da Redação


Quem passar pelo Aeroporto de Joinville hoje, dia 3 de setembro, pela manhã vai perceber uma cena inusitada. Equipes do terminal estão simulando práticas para atender pessoas com deficiência.

"Alguns funcionários vão viver na pele as dificuldades vividas por cadeirantes, surdos, mudos, cegos, enquanto outros vão prestar o atendimento, de acordo com o que aprenderam no curso sobre políticas de acessibilidade oferecido pela Infraero", explica o coordenador administrativo do aeroporto, Rones Rubens Heidemann.

Durante o treinamento, que começou na segunda-feira, 115 funcionários da Infraero, Corpo de Bombeiros, companhias aéreas, lojistas e empresas terceirizadas que atuam no aeroporto receberam orientações para melhor atender a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Ontem à tarde, eles tiveram uma aula prática sobre como utilizar equipamentos e como transportar pessoas da cadeira de rodas para a poltrona do avião, por exemplo. "Aprendemos que o transporte é diferente, de acordo com o tipo de deficiência", diz o funcionário do setor de raio X de bagagens, Fabiano Estevão Silveira. "As práticas são diferentes para atender a uma pessoa com a perna quebrada, um paraplégico ou um tetraplégico", explica o responsável pelo setor de acessibilidade da Infraero, Antônio Carlos Antunes.

O curso está sendo realizado em diversos aeroportos de todo Brasil, em cumprimento à Política de Acessibilidade da Infraero, e Joinville foi pioneira nesta ação.

Fonte: Clic RBS - Joinville - SC, 03/09/2010
Matéria postada no blog da APNEN: 04/09/2010

Nenhum comentário: