sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Balada para surdos vem ao Brasil em setembro

O clube holandês Sencity exporta a primeira noite dedicada para deficientes auditivos, com VJs que interpretam a música com aromas e com linguagem de sinais.
Soraia Yoshida

APNEN, colaborando na divulgação desta matéria: 02/09/2011

Pisos que vibram, rappers que utilizam linguagem de sinais e uma parafernália de equipamentos que liberam diferentes aromas, ao som de música para se dançar. É a melhor descrição para a noitada “multisensorial” do clube Sencity, que sai de Amsterdam e começa a se espalhar por grandes cidades. Uma versão brasileira acontece em São Paulo no mês de setembro.

O clube hi-tech utiliza uma variedade grande de recursos para permitir que pessoas surdas ou que tenham algum tipo de deficiência auditiva possam se divertir como todos os outros durante a noite. A Sencity (que brinca com a ideia de uma cidade sensorial e a expressão cidade do pecado) equipa a pista com uma plataforma que vibra junto com a frequência de graves da música.

Além de vídeo jockeys, o equivalente visual dos DJs, há VJs que distribuem aromas variados para a plateia. Nos palcos, dançarinos completam a cena.
Mas a grande estrela do show é finlandês Signmark, o primeiro rapper surdo contratado por uma grande gravadora e que se tornou o grande sucesso da noitada Sencity. A apresentação de Signmark no dia 24 de setembro será transmitida ao vivo para o Museu de Arte Moderna, em São Paulo. Embora sem os mesmos aparatos, a versão paulista trará a DJ Lisa Bueno e o baterista Igor Cavalera.

A versão completa do Sencity acontecerá em outubro em Londres, com outras “surpresas” na balada, como massagistas, maquiadores, cabeleireiros e artistas de circo que vão se apresentar durante a noite.
Segundo o produtor holandês Nienke van der Peet, a noitada inglesa deve atrair 1.500 pessoas ao O2 Arena com sua mistura única de música e espetáculo para deficientes auditivos. “É para que as pessoas usem todos os seus sentidos, audição, tato, visão, olfato e paladar”, disse ao jornal britânico “Daily Mail”. “É um evento para reunir pessoas surdas e deficientes, assim como aquelas que pode ouvir, em um único lugar para se divertir juntas”.

A Sencity começou em 2003 na Holanda e já passou pela Bélgica, Finlândia, Espanha, México, Jamaica, África do Sul e Austrália, fazendo dançar mais de 10 mil pessoas.

Fonte: Época Negócios - São Paulo – SP, 31/08/2011- Imagem Internet


Nenhum comentário: