domingo, 2 de setembro de 2012

Meu anjinho Davi - E-mail que recebi de uma Mãe moradora no município de Mauá..


Ajuda ao meu anjinho Davi
To indignada!!!
A constituição e o Estatuto da Criança e do Adolescente dizem que meu filho tem direito a vida e a saúde. A carteira de vacinação do ministério da saúde diz que crianças especiais tem direito a atendimentos especiais.  Então porque é tão difícil?
Encontrei médicos que não quiseram atender meu filho. Eles disseram que o Davi precisa de Home Care. Até ai tudo bem. Vamos atrás do Home Care. O ano passado saiu uma portaria que regulamenta Home Care pelo SUS. Essa portaria começou a valer em dezembro de 2011. E mesmo assim é difícil.
O Davi está vivendo graças as pessoas de bom coração que estão ajudar a comprar remédios, materiais de enfermagem e o leite dele, que é extremamente caro.
Tem pessoas que preferem não enxergar, mais pessoas especiais, adultos e crianças existem, e NINGUÉM ESTÁ A SALVO DE PASSAR POR ISSO. Você pode ter um AVC a qualquer momento, uma parada cardiorrespiratória ou sofrer um acidente  e se tornar uma pessoa com necessidades especiais, isso pode acontecer com seu irmão, pai, mãe, tio. No meu caso aconteceu com o meu filho.
O Home Care visa  atendimento humanizado, onde o paciente convive com  a família. Ou Porque seu filho é especial você não vai trazer para casa?
Eu Juro que não entendo o descaso de algumas pessoas que acham que isso nunca vai acontecer com ninguém da família.
Meu anjinho nasceu prematuro, com insuficiência respiratória, teve hipertensão pulmonar teve parada cardiorrespiratória, ficou dias entubado  lutando para respirar, ele tem 5 meses e já teve 5 pneumonias, o Davi passou 4 meses e meio na UTI Sendo furado, entubado, no oxigênio, tomando diversas medicações, passando por cirurgia e exames invasivos. Lutando para aprender a respirar, aprender  a movimentar o corpo. Lutando pela vida dele.
E ele ta vencendo, ele tem necessidades especiais, precisa aprender  a engolir, precisa de cuidados, medições, acompanhamento multidisciplinar,   leite especial...
Mais ele está vivo, ele lutou muito para chegar até aqui. E ele continua lutando pela vida.
Estão fazem de conta que ele não está aqui?
O Davi tem o direito a vida, tem direito de ter tratamento médico adequado, de receber o leite que ele precisa, de receber medicação, de conviver com a família...
Eu agradeço de coração tudo que os AMIGOS DO DAVI TEM AJUDADO.
E  aviso as pessoas que estão fazem de conta que ele não existe. Que o Davi tem direito a atendimento médico domiciliar adequado, acompanhamento e atendimento de equipe multidisciplinar, medicação, leite.
Enfim o Davi tem direito a VIDA.
Ganhamos a ação judicial e mesmo assim a secretaria de saúde do municipio de Mauá faz pouco caso, e não da atendimento ao meu filho, não cumpre a ação  judicial. vcs podem ajudar?

Um comentário:

https://apnendenovaodessa.blogspot.com/ disse...

E-mail, enviado pela Ingrid Alves
mãe da criança;

A secretária de saúde Mauá está preferindo pagar multa diária de mil reais , do dar dar o atendimento necessário ao meu filho. A multa da 30 mil reais ao mês, enquanto tratamento , leite(Infatrine) e remédios que ele precisa. Somam cerca de 9 mil ao mês. Não da para entender esse descaso.

Isto é um absurdo!!