quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Mulher obesa morre após ser recusada em três voos na Hungria

Do UOL, em São Paulo
                                                                                                          Reprodução de vídeo
                    Vilma Soltesz, 56, pesava 280 quilos, era diabética e só tinha uma das pernas

Uma mulher obesa morreu depois que três companhias aéreas negaram a ela o direito de viajar da Hungria para Nova York por conta de seu peso excessivo. Vilma Soltesz, 56, pesava 280 quilos, era diabética e só tinha uma das pernas.
 
Ela viajava com o marido pela Hungria, país natal de ambos, e planejava voltar aos Estados Unidos, onde vivia, no dia 15 de outubro.
 
Segundo o jornal britânico “Daily Mail”, a companhia aérea KLM exigiu que Vilma comprasse duas passagens apenas para ela, por causa de seu peso.
 
Após entrar no avião, a tripulação percebeu que o cinto de segurança da passageira não fechava e que o assento não conseguiria suportar seu peso. Vilma e seu marido tiveram de sair da aeronave. Foi oferecida ao casal a possibilidade de voar pela Delta partindo de Praga, na República Tcheca, mas, mais uma vez, pouco antes da decolagem, a companhia aérea afirmou que o assento do avião não suportaria o peso da passageira.
 
Por fim, no dia 22 de outubro, eles compraram passagens para um voo da Lufthansa, via Frankfurt, na Alemanha. Mais uma vez, Vilma não viajou, já que a tripulação não conseguiu tirar a passageira da cadeira de rodas, apesar da ajuda de bombeiros.
 
Dois dias depois do incidente, Vilma morreu e foi enterrada na Hungria. O advogado da família já entrou com uma ação judicial contra as três companhias aéreas.
 

Nenhum comentário: