quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Mãe de jovem com Down recorre ao MP e consegue matricular filha na BA

Adolescente começa as aulas nesta segunda-feira (4), em Salvador.
Após passar por 7 escolas, mãe recorreu à Justiça e matriculou menina.

Do G1 BA

Daniela Ribeiro, mãe de uma adolescente de 13 anos com Síndrome de Down, conseguiu matricular a filha em uma escola particular de Salvador. A menina começa o ano letivo de 2013 nesta segunda-feira (4). Segundo a mãe da garota, ela tentou a matrícula em sete escolas da capital baiana. 

Segundo a Lei da Inclusão, os colégios são obrigados a acolher os alunos especiais, mas Daniela precisou recorrer ao Ministério Público e ao Conselho Estadual de Educação, para conseguir uma vaga.

"Desde outubro, a gente está em busca de uma escola para Giovana e pasmem: as escolas negam a matrícula só porque ela tem Síndrome de Down. Nós passamos por 7 escolas, que negaram a matrícula e duas aceitaram. Escolhemos ficar em uma que também não foi muito fácil, porque a princípio a escola tinha aceitado, depois ela voltou atrás dizendo que a cota de inclusão já estava completa e aí eu não aceitei. Eu briguei, eu gritei, eu esperneei e agora ela vai começar as aulas", disse a mãe.

"Eu estou me sentido feliz porque vou conhecer colegas novos, amigos novos e professores novos", disse a garota.

"Tivemos que denunciar no Ministério Público as escolas, no Conselho de Educação da Bahia também e estamos tentando ver na Justiça. Pode parecer uma coisa corriqueira para todos os pais, levar os filhos para escola, mas para mim, vai ter um sabor de vitória”, explicou a mãe.


Nenhum comentário: