sexta-feira, 29 de março de 2013

ACESSIBILIDADE EM ESCOLAS É VISTORIADA POR ENGENHEIROS


As condições de acessibilidade nas escolas estaduais de Cascavel passaram a ser vistoriadas por uma comitiva formada pelo CREA-PR, pela AEAC (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Cascavel) e Corpo de Bombeiros. A ação estadual é coordenada pelo Defis (Departamento de Fiscalização) do CREA-PR e integra o FIA (Fiscalização Integrada de Acessibilidade). O Corpo de Bombeiros também marca presença realizando a conferência dos itens e critérios dentro do aspecto relacionado à prevenção de incêndios.

A comitiva já vistoriou alguns colégios de Cascavel, como o Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco. Na manhã de terça-feira (26), foi a vez do Colégio Estadual Eleodoro Ébano Pereira, um dos mais tradicionais de Cascavel. Os membros da comitiva foram recepcionados pela diretora Inelves Dani.

De acordo com o facilitador da Fiscalização do Núcleo Sudoeste, engenheiro agrônomo Victor Ramos, o CREA-PR tem por uma de suas funções a defesa da sociedade, fundamentado na ética e proteção aos aspectos humanos, sociais e econômicos. Em virtude disso, desenvolvem-se fiscalizações preventivas e integradas e de acessibilidade. As fiscalizações desencadeadas em colégios de Cascavel foram solicitadas pelo Ministério Público do Paraná, de forma a municiar o andamento de uma ação civil pública, na qual se pede obrigação – ao Estado – de promover a readequação dos bens. Estas vistorias resultarão em relatórios circunstanciados que serão encaminhados ao MP, para que possa dar andamento a ação quanto aos itens apontados.

A FPI (Fiscalização Preventiva Integrada) visa garantir a responsabilidade técnica sobre a segurança e a qualidade ao usuário do objeto fiscalizado. Aplica-se aos locais de grande concentração de pessoas e/ou envolvam riscos (riscos de morte, ambientais, entre outros). Nesta fiscalização a participação de diversos órgãos tem por finalidade reunir uma visão técnica multidisciplinar sobre o objeto da fiscalização. Também está sendo realizada ação de FIA (Fiscalização Integrada de Acessibilidade), objetivando a conscientização dos profissionais e da sociedade civil a respeito da obrigatoriedade e importância do atendimento às Normas de Acessibilidade. Os demais colégios vistoriados foram o Jardim Santa Cruz, Professor Francisco Lima da Silva e Jardim Interlagos.

A presidente da Aeac, Suzely Soares, considera essa ação vital para garantir e aferir as condições de acessibilidade nas escolas. “A sociedade hoje está de olho e os profissionais têm procurado fazer a sua parte e cobrar as melhorias necessárias para atender essa demanda”, salientou. A diretora do Colégio Estadual Eleodoro Ébano Pereira, Inelves Dani, aprovou o trabalho e espera contar com recursos estaduais para a realização das adequações.
Assessoria de Imprensa AEAC

Nenhum comentário: