quinta-feira, 20 de junho de 2013

Deficientes físicos são barrados e reclamam da falta de espaço na reabertura do Maracanã Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/copa-do-mundo/Maracana-Amistoso-Selecao_Brasileira-Deficientes_Fisicos_0_930506984.html#ixzz2WkKQc8pw © 1997-2013 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

Torcedores alegam que, mesmo com uma chegada bastante antecipada na bilheteria do Maracanã, não conseguiram ingresso para o amistoso Brasil x Inglaterra.


Eduardo Mendes, Rodrigo Vessoni e Thiago Salata 02/06/2013

Deficientes reclamam no Maracanã
Deficientes físicos reclamam da falta de ingressos no Maracanã (crédito: Rodrigo Vessoni)

Cerca de 15 portadores de necessidades especiais protestam em uma das bilheterias do Maracanã pela falta de ingresso para assistir Brasil x Inglaterra, amistoso que será disputado neste domingo, a partir das 16h. Os torcedores, que mostram suas carteirinhas, alegam que chegaram cedo ao estádio e, mesmo assim, não conseguiram bilhetes para acompanhar a partida.

De acordo com um dos funcionários da bilheteria responsável pela troca de ingressos aos deficientes físicos, houve uma imensa fila nas primeiras horas do dia e todos os ingressos que estavam disponíveis foram esgotados em poucos minutos. Revoltados, alguns pediam o "Velho Maraca" de volta, outros lembravam da facilidade de acesso ao Engenhão e até mesmo em estádio de menor capacidade, como São Januário.

O jornal "O Globo" noticiou neste domingo que o acessos disponíveis a portadores de necessidade especiais somariam 7.488 lugares, que seriam ocupados por pessoas com deficiência visual e auditiva, com mobilidade reduzida, cadeirantes com acompanhante e até obesos. Vale lembrar que esse número de acessos poderia ser bem menor se não fosse as atuações do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) que, no ano passado, entraram com uma Ação Civil Pública (ACP) na Justiça Federal com pedido de liminar para que os responsáveis pela obra do Maracanã ajustem o projeto de reforma do estádio de acordo com lei federal que obriga a reserva de 4% do total de assentos. No projeto executivo inicial, apenas 285 dos 79.313 lugares (0,35%) teriam tal destinação.


                             “Matéria postada em caráter informativo”




Nenhum comentário: