terça-feira, 18 de junho de 2013

SAP quer contratar pessoas com autismo, e não é por ser boazinha…

POR 

      rain-man-screenplay-04

A gigante alemã SAP anunciou que pretende contratar centenas de pessoas com algum nível de autismo nos próximos anos. Este projeto teve início na Índia e Irlanda, e a empresa pretende expandí-lo para a Alemanha, Canadá e Estados Unidos nos próximos anos. Para ser mais preciso, a SAP espera contar com 650 profissionais de TI que “pensem diferente“, até 2020, o que representará 1% do total de funcionários da SAP ao redor do mundo.
Eu duvido que algum deles reclame de receber a proposta de emprego, é verdade, mas existe um motivo para esta movimentação da companhia, que não se resume apenas a realocar pessoas no mercado de trabalho.

A ideia é treinar indivíduos com estas características para capacitá-los como programadores, testers e gerenciadores de dados. Pessoas com desordem no desenvolvimento neural possuem dificuldades de se comunicar e interagir socialmente, mas no ~mundo dos computadores~ (imagine uma cena de Tron. Ou o desenho Reboot), verificou-se que eles possuem certa obsessão pelos detalhes, além de grande capacidade de analisar longos relatórios, documentos e especificações, com taxa de precisão impressionante. Tratam-se de habilidades de grande valor (e escassez) no mercado.

Apesar da frieza do objetivo central de tal projeto, a Autismus Deutsch, principal organização de cuidado de autistas da Alemanha, recebeu a notícia com muita empolgação, é claro. Friedrich Nolte, presidente do grupo, disse que vai fazer de tudo para ajudar a empresa a encontrar tais profissionais.
“Essa é a primeira empresa de tal porte que se propõe a ter esse compromisso, e um comportamento que só vem a ajudar as pessoas que sofrem de autismo.”
Nolte ainda se comprometeu a acompanhar de perto as atividades exercidas pelos profissionais contratados, pra ter certeza que eles não serão explorados.
“Pessoas com autismo estão acostumadas a serem ignoradas. Mesmo quando eles possuem boas qualificações, conseguir um emprego é uma tarefa difícil, por causa do processo da entrevista.”
Aproximadamente 6% deles conseguem algum trabalho usando os métodos tradicionais. Todos os demais são forçados a viver de benefícios do estado, com poucos recursos. Mas a área de TI da SAP (e possivelmente, de outras companhias da Europa) tende a crescer, dando mais oportunidades à eles.
De certa forma, uma mão lava a outra. Se for feito com respeito e cuidado, tais contratações podem vir a se tornar uma via de duas mãos, o que é bem bacana. E é bom lembrar aos espertinhos que o projeto é sério. Não é porque você tem sido reprovado nas entrevistas de emprego que você pode se fazer passar por autista buscando uma realocação. A vocês, já passou da hora de buscar uma profissionalização, certo? E aprender a escrever e falar corretamente também costuma ajudar.
                           “Matéria postada em caráter informativo”

Nenhum comentário: