quinta-feira, 13 de março de 2014

Professores franceses conhecem trabalho de Educação Inclusiva

Visitantes conheceram a Emef Prof. Raul Machado, que atende 21 alunos com deficiência visual e intelectual, e ficaram impressionados com a estrutura oferecida pela rede municipal de ensino.

Foto: Carlos Natal
Professores franceses conhecem trabalho de Educação Inclusiva

A estrutura da rede municipal de ensino e o trabalho de inclusão desenvolvido junto aos alunos com deficiências em Ribeirão Preto impressionaram os professores franceses Gilles Monceau e Bernadette Baroux, que visitaram a escola municipal de Ensino Fundamental (Emef) Prof. Raul Machado nesta quinta-feira, 06 de março.
Acompanhados pela professora Cinira Magali Fortuna, do departamento Materno Infantil e Saúde Pública, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP, os visitantes conheceram parte do trabalho de Educação Inclusiva oferecido pela rede municipal de ensino aos alunos com deficiências.
Atualmente, a Emef Raul Machado atende 21 alunos com deficiências visual e intelectual, e conta com dois professores de AEE (Atendimento Educacional Especializado), além de uma Sala de Recursos Multifuncionais, tecnicamente equipada para oferecer apoio pedagógico a esses estudantes.
Outras 17 escolas municipais contam com Salas de Recursos Multifuncionais, mas todas as 108 unidades escolares da rede municipal de ensino possuem estrutura física acessível e estão preparadas para receber alunos com deficiências.
Foi justamente esta estrutura e a descrição das ações desenvolvidas nas escolas municipais, apresentadas pela psicóloga Odete Hirota, responsável pelo setor de Educação Especial da Secretaria Municipal da Educação, que chamaram a atenção dos visitantes.
O professor Gilles Monceau, da Université de Cergy Pontoise, é professor convidado da Universidade de São Paulo (USP), na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, onde desenvolve projetos de pesquisa pela Fapesp. A professora Bernadette Baroux é ligada a Circonscription Primaire de Creil (OISE) e atua na formação de docentes.
Segundo a professora Cinira Magali Fortuna, a visita dos professores franceses tem por objetivo a troca de experiências e conhecimentos, e pode fomentar o início de um trabalho de pesquisa conjunta entre os dois países.
Via Prefeitura RP

Nenhum comentário: