sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Em busca de baterias para o Lift

Adriana Lage comenta sobre a compra de baterias para seu Lift de Transferência.

Adriana Lage

Imagem Internet/Ilustrativa

Hoje vou comentar sobre um assunto recorrente em meus artigos: a diferença de preços dos artigos relacionados às pessoas com deficiência. Impressionante como esses produtos ficam muito mais caros em Belo Horizonte se comparados, por exemplo, a São Paulo!


Já comentei com meus leitores que adquiri um lift de transferência da SeatMobile. Ele tem facilitado demais a minha vida, ou melhor, a vida de quem me auxilia nas transferências! Dentre outras coisas, com ele podemos colocar o cadeirante no chão e também retirá-lo da cama sem fazer esforço. Basta colocar o cesto no corpo e pronto! O esforço fica por conta das baterias.

Na época da compra, pesquisei pela internet e cheguei a ir à Reatech para testá-lo. No meu caso, foi fundamental testar o produto antes de efetuar a compra. Mesmo porque, na época, paguei mais de R$ 4000,00. As primeiras “viagens” no guincho dão um friozinho na barriga. Dá medo de cair. Demorei alguns dias para me acostumar com o balanço do cesto e ter segurança. Para quem tem pouco equilíbrio, qualquer movimento pode ser fatal. Risos. Após muito pesquisar e passar raiva com os atendentes das lojas em BH, optei por um site de São Paulo. Como o valor era alto e paguei à vista, a empresa me deu o frete de presente. Recebi o lift em poucos dias. Se comprasse aqui em BH, além de pagar muito mais, ainda teria que aguardar um mês para receber o produto.

Após uns dois anos de uso, as baterias resolveram fazer o passamento. Mesmo carregando-as constantemente, o lift anda cada dia mais lento. Para não correr o risco de ficar na mão, lá fui eu em busca de novas baterias.

Achei muito esquisito a SeatMobile não permitir a compra diretamente com eles. Diga-se de passagem, o site da empresa é bem pobre. Onde já se viu não disponibilizarem a relação de revendedores/assistência técnica? É preciso ligar ou mandar email. Em BH, só me indicaram um revendedor. Quando liguei para saber o preço das baterias, a dona da loja não foi muito cortês no atendimento. Para terem uma idéia, ela me pediu um telefone para contato, já que me retornaria os valores após consultar o fabricante. Passei meu telefone fixo. Em seguida, quando estava passando meu celular, ela desligou! O atendimento seguinte também deixou a desejar. No final das contas, ela me cobraria R$ 260,00 pelas baterias mais o frete. Sem falar que o produto levaria uns 15 dias para ser entregue.

Como não gostei do atendimento recebido, resolvi sondar as lojas de São Paulo. Novamente, mesmo pagando frete (um pouco salgado), o produto apresentou um preço bem menor.

Acabei optando pela loja na qual fiz a aquisição do Lift. Gastei R$ 217,00 incluindo o frete. E o produto chegará em 4 dias!

Toda essa história serviu para ressaltar dois pontos:
- O lift é de grande valia nas transferências de uma tetra. O investimento é alto, mas a relação custo/benefício vale a pena.

- Sempre vale a pena pesquisar lojas de Sampa antes de gastar nosso suado dinheirinho em lojas de BH onde não recebemos um bom atendimento, nos deparamos com funcionários despreparados e quase ficamos sem nosso couro.

Fonte: saci.org.br- Imagem Internet/Ilustrativa

Nenhum comentário: