segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Projeto no Rio facilita banho de mar de pessoas com deficiência

Isabela Vieira - Repórter da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante

 Programa Praia para Todos organizado pelo Instituto Novo Ser leva lazer e esporte adaptado a pessoas com deficiência. As atividades acontecem nas praias Copacabana (foto) e da Barra da Tijuca (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Programa Praia para Todos organizado pelo Instituto Novo Ser leva lazer e esporte adaptado a pessoas com deficiênciaTânia Rêgo/Agência Brasil 


Sete anos depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) que afetou sua mobilidade, Dimas da Silva voltou a sentir hoje (20) o prazer de um banho de mar. Ele foi um dos atendidos pelo projeto Praia para Todos, que retomou neste sábado (20) as atividades nas praias de Copacabana e da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, a um dia do verão. “Foi excelente, ótimo mesmo”, declarou Dimas, depois de sair do mar.

A  ideia de levá-lo à praia foi da esposa, Wilma da Silva, na tentativa de diminuir o impacto que o sofrimento da doença causou ao aposentado. “Com certeza foi um presente porque ele sempre gostou do mar. Ele está há sete anos muito deprimido”, contou.

Promovido há sete edições, com apoio de patrocinadores, o projeto integra pessoas com deficiência e de baixa mobilidade à natureza e ao esporte. O sonho é tornar o banho de mar uma atividade simples e acessível a todas as pessoas, diz a  coordenadora do projeto Camila Vasconcellos. Nos pontos de atividades, os participantes podem fazer gratuitamente stand up padlle (SUP), participar de competições de vôlei sentado e de futebol de areia.

“É uma forma de proporcionar à pessoa com limitação uma assistência. As atividades melhoram a postura, o equilíbrio, além [de promover] o bem-estar dentro da água”, disse.

O Praia para Todos atende cerca de 50 pessoas por dia entre as 9h e as 14h e conta com profissionais de educação física e fisioterapeutas. Os profissionais ficarão em Copacabana, entre os postos 5 e 6, e na Barra, próximo ao Posto 3, até 17 de maio.

*Colaborou Tâmara Freire, da Radioagência Nacional

Nenhum comentário: