terça-feira, 28 de abril de 2015

Cadeirantes protestam por mais ônibus com acessibilidade, em RO.

Protesto ocorreu na tarde desta sexta-feira, 24, na Avenida Nações Unidas. 'Os ônibus não têm rampa', denuncia Bikeson, líder comunitário.


Do G1 RO

Cadeirantes farão outra manifestação na Avenida Sete de Setembro (Foto: Arthur Nogueira/ Arquivo Pessoal)Cadeirantes farão outra manifestação na Avenida Sete de Setembro (Foto: Arthur Nogueira/ Arquivo Pessoal)

Um grupo de cadeirantes se reuniu, na tarde desta sexta-feira (24), na Avenida Nações Unidas, em Porto Velho, para protestar em prol de mais acessibilidade nos ônibus e mais frota. A intervenção durou cerca de 14 horas. Uma nova manifestação está marcada para o início de maio. O grupo pretende fechar a Avenida Sete de Setembro com Farquar.
Segundo o radialista e líder comunitário, Raimundinho Bikeson, 90% das frotas de ônibus com rampa para pessoas com deficiência estão quebradas e isso dificulta o transporte. Ele diz que a maioria dos cadeirantes opta por conduzir a cadeira até o centro por conta própria ou espera que passe um ônibus com rampa.
"Não é todo o itinerário que tem rampa. Pessoas que moram no Bairro Juscelino Kubistchek, por exemplo, não têm rampa. Aqui, no Bairro Caladinho, há dois ou três ônibus com rampa que não funcionam", explica. Ele também reclama que os ônibus não tem manutenção e estão constantemente lotados. "Não tem como entrar no ônibus", alega.
Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: