terça-feira, 7 de abril de 2015

Mais leve, prótese feita em impressora 3D permite menina andar de bicicleta.

John Rogers Da Associated Press, em Los Alamitos, Califórnia (EUA)

   


Lennox Faith, de sete anos de idade, não pensava muito em colocar uma prótese no lugar da mão esquerda perdida. Não até que a menina descobriu que ela mesma poderia projetá-la, colocá-la facilmente e depois saltar em sua bicicleta e pedalar a uma velocidade que antes só podia imaginar.

Click AQUI para ver o vídeo.
 
Com os parentes ocasionalmente gritando "cuidado" e "atenção ao carro", Faith apoiou firmemente os dedos azuis e rosa da nova mão no guidão esquerdo de sua bicicleta e partiu para uma volta aparentemente interminável em torno da Build It Workspace na terça-feira (31) de manhã. Lá dentro, pouco antes, aquela mão tinha saído de uma impressora 3-D que a fabricara durante a noite.
 
"Acho que nunca vamos conseguir tirá-la", disse sua mãe, Nicole, sorrindo com resignação, enquanto observava a filha dando voltas no estacionamento deste subúrbio de Orange County, na Califórnia, EUA
 
A prótese é econômica e fácil para as crianças ou pessoas com mãos pequenas e leves usarem, o que representa um avanço. Ela pesa apenas um quilo e custa US$ 50 (em torno de R$ 150), fabricada com os mesmos materiais usados para fazer drones e peças de automóveis.
 
Quando a garota crescer, a substituição poderá ser feita da mesma forma barata e fácil, disse Mark Muller, professor de próteses da Universidade Estadual Dominguez Hills, da Califórnia, que ajudou no design. Ele disse que um modelo adulto mais pesado, com sensores ligados aos músculos, sairia por US$ 15 mil a US$ 20 mil (entre R$ 45 mil e R$ 60 mil)
 
Faith manipula sua mão sem sensores. Em vez disso, como demonstrou alegremente muitas vezes depois do passeio de bicicleta, ela move o braço superior para trás e para frente.
 
Isso faz abrir seus dedos azuis e rosas -- "minhas cores favoritas", disse ela com um sorriso --, que ela usa para agarrar objetos como o brinquedo de pelúcia preferido que trouxe para o evento.
 
Faith é a mais velha de três filhos, teve síndrome compartimental quando sua posição durante o parto cortou o fluxo de sangue para seu antebraço esquerdo, danificando os tecidos, músculos e ossos. Depois de nove meses de tentativas para salvar o membro, os médicos determinaram que teriam que amputar o membro logo abaixo do cotovelo.
 
Ela já havia experimentado próteses mais tradicionais -- e mais caras -- ao longo dos anos, mas achou que elas eram grandes demais, pesadas e difíceis de usar.
 
Seus pais estavam trabalhando com o grupo sem fins lucrativos E-Nable para imprimir uma mão 3D para ela, mas a tecnologia é tão nova que há uma lista de espera, disse a mãe. Então, ela ouviu falar do trabalho do Build It Workspace por um amigo. O pequeno estúdio faz sua própria impressão comercial e ensina as pessoas a usarem impressoras de alta tecnologia.
 
Embora a empresa, fundada há menos de um ano pelo engenheiro mecânico Mark Lengsfeld, já tenha imprimido de tudo, desde bombas para empresas de petróleo e gás até peças para veículos aéreos não tripulados, esta foi a primeira mão que Lengsfeld e seus funcionários montaram.
 
Quando Faith prendeu rapidamente sua nova criação e saiu para andar de bicicleta na terça-feira de manhã, enquanto as câmeras de TV capturavam o momento, Lengsfeld admitiu que estava nervoso. Depois de ficar acordado a noite toda terminando a construção da mão, ele queria testá-la para ter certeza de que funcionava.
 
"Mas ela se virou muito bem com ela", disse ele, rindo.
 
Ela também observou que se virou bem.
 
"Eu não tive que me inclinar tanto", disse ela sobre a dificuldade de guiar uma bicicleta com apenas uma mão.
 
Quando jornalistas pediram a ela que demonstrasse como poderia usar a mão para ajudar nas tarefas escolares, ela se lançou ao trabalho: colocou a nova mão firme sobre um pedaço de papel, segurando-o no lugar enquanto fazia um desenho.
 
E o que ela desenhou? Seu nova mão, é claro, com os dedos do robô perfeitamente detalhados.


Nenhum comentário: