sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Competição na Lagoa apontará os atletas mais rápidos do mundo Paralímpico

A Lagoa Rodrigo de Freitas receberá na próxima segunda o Festival Paralímpico Rio 2016 e uma das grandes atrações do evento será o Desafio Final de atletismo, que contará com atletas de diferentes classes. A competição, que faz parte da comemoração de um ano para os Jogos Paralímpicos na Cidade Maravilhosa, apontará quem é o atleta Paralímpico mais rápido do mundo entre os homens e entre as mulheres.

Foto: AFP
terezinha-guilhermina-foto-afplanima2013070801221
Terezinha Guilhermina

Entre os principais nomes da disputa masculina está o do irlandês Jason Smyth, que irá enfrentar o australiano Evan O’Hanlon (cinco medalhas de ouro Paralímpicas na classe T38, para paralisados cerebrais), os norte-americanos Richard Browne (da T44, para amputados, que não perde uma prova desde julho de 2013) e David Brown (recordista mundial dos 100m da classe T11, para atletas com deficiência visual) e os brasileiros Petrucio Ferreira (recordista mundial dos 200m da T47) e Felipe Gomes (medalha de prata no Campeonato Mundial na T11).
Atleta com deficiência visual (tem quatro ouros Paralímpicos na classe T13, mas no ano passado passou para a T12) mais rápido do mundo, Smyth tem 10.22s como sua melhor marca em uma prova em que competiu contra atletas Olímpicos – o tempo que seria suficiente para levá-lo à semifinal Olímpica em Londres 2012. Em competições Paralímpicas, seu recorde é de 10.46s.
- Estou muito animado e me sinto privilegiado de estar no Rio para celebrar o esporte Paralímpico e fazer parte da contagem regressiva para esses Jogos, que serão incríveis. Será muito especial poder participar dessa corrida com os atletas mais rápidos do mundo, com diferentes tipos de deficiência, juntos em uma só disputa – afirmou Smyth.
Entre as mulheres, Terezinha Guilhermina (T11) representará o Brasil na disputa contra as cubanas Yunidis Castillo (T46, para amputados) e Omara Durand (T13), favorita ao título. Há menos de um mês, Durand quebrou o recorde mundial dos 100m nos Jogos Parapan-Americanos Toronto 2015, com 11.65s – a melhor marca já alcançada por uma atleta com deficiência.
Além de prestigiar alguns dos maiores atletas do mundo no Desafio Final, o público que comparecer à Lagoa no dia 7 de setembro terá à disposição experimentações de diversos esportes Paralímpicos, como o basquetebol em cadeira de rodas e o voleibol sentado. Uma exposição de fotos sobre o paradesporto também será uma das atrações do evento, assim como uma mostra sobre o avanço tecnológico que aumentou a qualidade de vida das pessoas com deficiência.
Fontes: esportes.terra.com.br - pessoascomdeficiencia.com.br

Nenhum comentário: