quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Brasil tem 2.975 casos suspeitos de microcefalia; n° é 20 vezes o de 2014

Do UOL, em São Paulo




O Brasil registrou 2.975 casos suspeitos de microcefalia até o dia 26 de dezembro, segundo o último boletim de 2015 divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça (29). O número é 20 vezes o registrado em 2014, quando houve 147 casos de má-formação.

Apenas na última semana, foram notificados mais 193 casos suspeitos. O país passa por um surto relacionado ao vírus zika, transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti. O número de casos de microcefalia explodiu a partir de setembro, quando gestantes que tiveram a doença no primeiro trimestre começaram a dar à luz.

Click AQUI para ver os vídeos:

Os casos suspeitos agora estão distribuídos em 656 municípios de 20 Estados brasileiros. Até a semana passada, os casos estavam presentes em 618 cidades. Até o momento, 40 crianças morreram com suspeita de microcefalia relacionada ao vírus zika.

Pernambuco, com 1.153 casos suspeitos, lidera a lista de ocorrências e acumula 38,76% dos casos de todo o país. Em seguida vêm Paraíba (476), Bahia (271), Rio Grande do Norte (154) e Sergipe (146). 

Em oito Estados, o número de notificações subiu: Pernambuco (122 novas suspeitas), Paraíba (47), Rio de Janeiro (21), Alagoas (15), Espírito Santo (14), Sergipe (10), Ceará (7) e Maranhão (6).

Em Mato GrossoTocantins e Minas Gerais, a quantidade de casos suspeitos diminuiu. O número de ocorrências não sofreu alteração em Distrito FederalGoiásMato Grosso do Sul, Bahia, Piauí, Rio Grande do Norte, ParáRio Grande do Sul e São Paulo.

Os 2.975 casos suspeitos registrados até agora em 2015 representam quase o quádruplo das 791 notificações acumuladas de 2010 a 2014 em todo o Brasil, segundo números do Ministério da Saúde.

O que é microcefalia

Um bebê nasce com microcefalia quando o tamanho de sua cabeça é igual ou menor a 32 centímetros. O tamanho padrão do crânio do bebê fica em torno de 34 a 37 centímetros.

O grande aumento dos casos de microcefalia acontece ao mesmo tempo em que o país vive um surto de casos de zika, vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue e a febre chikungunya.

A relação do vírus com a microcefalia já foi confirmada após a morte de um bebê cearense cuja mãe foi infectada durante a gravidez.

A investigação dos casos de microcefalia relacionados ao zika está sendo feita em conjunto com gestores de Saúde de Estados e municípios.

Nenhum comentário: