domingo, 26 de junho de 2016

Jerusa Geber faz o melhor tempo do mundo nos 100m (T11) na abertura da etapa nacional do Circuito Loterias Caixa

25/06/2016 - São Paulo, 1ª Etapa Nacional Circuito Loterias Caixa - Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro - Jerusa Geber. ©Daniel Zappe/MPIX/CPB
Jerusa Geber corre com Guilherme Santana no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro. Crédito: Daniel Zappe/MPIX/CPB

A velocista Jerusa Geber roubou a cena na abertura da primeira etapa nacional do Circuito Loterias Caixas de Atletismo e Natação. A atleta fez o melhor tempo do mundo em 2016 nos 100m (T11) e foi o grande destaque do dia inicial do evento, que ocorrerá até domingo, 26, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo (SP). Já no centro aquático, o destaque ficou por conta de Maiara Barreto, que quebrou dois recordes brasileiros na classe S3.

Guiada por Guilherme Santana, Jerusa venceu a prova mais rápida para as atletas cegas totais em 12s12. A marca é seis centésimos melhor do que o tempo da chinesa Guohua Zhou, antiga detentora da marca mais veloz desta temporada. O registro de Jerusa também a coloca na segunda posição do ranking de índices A do Comitê Paralímpico Internacional (IPC) – utilizado pelo CPB como referência para a formação de sua Seleção para os Jogos Rio 2016.

“Um pouco antes de entrar na prova, senti que o vento estava um pouco contrário. Mas nada me intimidou. Vim aqui para São Paulo para fazer o meu melhor, e acho que consegui. Fico ainda mais feliz, já que os 100m são a prova que eu mais gosto”, disse a atleta, de 34 anos, que essa semana carregou a tocha olímpica em Rio Branco, no Acre, seu estado natal. “Acho que a tocha me trouxe sorte, foi uma grande semana”, completou.

No atletismo, outro destaque foi para Petrúcio Ferreira. Ele venceu os 100m, classe T47 (amputados de braço), com o tempo de 10s99. Entre os amputados de perna (T44), melhor para Alan Fonteles, que cumpriu os 100m em 11s32.

Na piscina do CT Paralímpico Brasileiro, o destaque foi a atleta Maiara Barreto (IMG), que quebrou dois recordes brasileiros na manhã deste sábado e se aproximou das marcas qualificatórias para os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

Maiara participou dos 200m livre e, com o tempo de 4min45s85, obteve o recorde brasileiro na classe S3. Minutos depois, a paulista de São José do Campos voltou a nadar, agora nos 50m costas, e fez mais bonito: ficou apenas a cinco centésimos do índice B para os Jogos Paralímpicos. Ela registrou com a marca de 1min07s80.

“Foi uma surpresa muito agradável fazer esses tempos e quebrar os dois recordes brasileiros. Vou intensificar ainda mais os meus treinos para tentar a vaga”, afirmou a nadadora, que sofreu um acidente de moto há sete anos, na capital paulista.

O técnico-chefe da modalidade, Leonardo Tomasello, fez elogios à atleta. O treinador convidou-a para integrar o Centro de Referência da natação, que no momento está treinando no CT. “Se ela melhorar um pouco mais os fundamentos, o tempo classificatório para os Jogos virá. A Maiara tem um grande potencial e tem tudo para fazer essa marca no próximo Circuito Loterias Caixa, em julho”, afirmou.

A imprensa interessada na cobertura da primeira etapa nacional do Circuito Loterias Caixa de Atletismo e Natação não precisará de credenciamento. Bastará comparecer ao local das competições e buscar por um dos representantes da equipe de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Serviço
Circuito Loterias Caixa – 1ª etapa nacional – São Paulo (SP)
Data: 25 a 26 de junho
Local: Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro – Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo (SP) – ao lado do São Paulo Expo
Horários: Sábado, das 8h às 12h e das 14h às 18h, e domingo, das 8h às 12h

Entrada franca

O Circuito
O Circuito Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo e natação. Composto por quatro fases regionais e três nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

Patrocínios
A equipe brasileira de paratletismo tem patrocínio das Loterias Caixa e da Braskem.

A equipe de natação tem patrocínio da Loterias Caixa.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: