domingo, 18 de setembro de 2016

‘Meus olhos estão no coração’: as maravilhosas imagens captadas pelo fotógrafo cego nas Paralimpíadas

por Redação Hypeness

  joao1
  João Maia - Fotógrafo Paralímpico

Não é preciso ver para sentir quando uma boa imagem se aproxima. Prova disso é o fotógrafo cego que já virou sensação nestas Paralimpíadas. João Maia nasceu em Bom Jesus, no Piauí, mas vive em São Paulo há 20 anos. Ele viu na capital paulista uma oportunidade de mudar de vida e foi lá que concluiu o curso técnico em agropecuária e a faculdade de história.

Quando chegou a São Paulo, João ainda enxergava. Foi aos 28 anos que ele se tornou deficiente visual como consequência de um caso grave de uveíte bilateral. Hoje, aos 41, ele é capaz de enxergar apenas vultos coloridos a uma distância de até um metro. É justamente o contraste de cores e a audição que guiam suas fotografias. Por isso, ele teria dito ao jornal indiano FirstPost que seus olhos estavam no coração.

Mas João não era fotógrafo antes da doença. Foi apenas quatro anos depois de ficar cego que ele começou a dar seus primeiros cliques, com uma câmera profissional. Hoje, ele usa um smartphone que funciona com comandos de voz para capturar as imagens. Mas fotografar a Paralimpíada é certamente o ponto alto da carreira do fotógrafo, que estava acostumado a registrar eventos esportivos e se tornou o primeiro deficiente visual a participar da cobertura do evento.

Conforme contou ao G1, suas competições preferidas são goalball e o futebol de cinco, pois toda a torcida fica em silêncio e ele pode se guiar facilmente pelo som do guizo da bola. De acordo com o Huffington Post, as fotos capturadas por João são postadas no Instagram com a ajuda de amigos – e todas contam com uma descrição pra cego ver, é claro.

As fotos tiradas com o coração já conquistaram a internet e João arrecadou mais de 5 mil seguidores na rede social. Espia só algumas das imagens capturadas por ele:

joao6  joao7

joao8  joao9

joao10  joao2

joao3  joao4

joao5  joao11

joao12  joao13

Todas as fotos: Reprodução Instagram

No vídeo abaixo, ele conta mais sobre sua história:



Nenhum comentário: