sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Clodoaldo Silva ganha cadeira em sua homenagem em exposição em SP

Por CPB

Washington Alves/MPIX/CPB
Imagem
Clodoaldo Silva durante entrevista coletiva

Após levar o Brasil ao pódio inúmeras vezes, o multimedalhista paralímpico Clodoaldo Silva, “o tubarão das piscinas”, foi homenageado em exposição que retrata personalidades icônicas em forma de cadeiras. O nadador se despediu das piscinas durante os Jogos Paralímpicos Rio 2016 e acumulou, ao longo de sua carreira, 14 medalhas em Paralímpiadas e nove medalhas de ouro em Campeonatos Mundiais.

A exposição Chairs, Who is Who acontece até 30 de outubro no Shopping Frei Caneca, em São Paulo. A mostra é aberta ao público e apresenta uma releitura de cadeiras que representam artisticamente a personalidade de convidados ilustres. Além do atleta paralímpico Clodoaldo Silva, outras personalidades conhecidas foram representadas, como a apresentadora Sabrina Sato, a modelo Paola Antonini e o ator e embaixador paralímpico Paulo Vilhena.

“Escolhemos as cadeiras, pois através de sua trajetória, nos mostram inúmeras faces que vão além da sua funcionalidade e do ato de sentar. Hoje, elas fazem parte do nosso dia a dia, garantindo conforto e expressando toda sua personalidade na decoração. São verdadeiros objetos de desejo e ganharam status de obra de arte, marcando a história do design de interiores”, diz a curadora da exposição, Sandra Teschner.

A cadeira de Clodoaldo Silva, por exemplo, reúne elementos que lembram o nadador, como um tubarão, óculos e sunga, além da bandeira do Brasil.

A ação tem continuidade com minicadeiras customizadas por artistas, artesãos, celebridades e estarão disponíveis para a venda no hotsite www.profashional.com/chairs. Toda a renda arrecadada será revertida para as novas próteses de Maria Eduarda Salles, biamputada por conta de uma doença que causa defeito de formação dos membros inferiores.

Aos quatro anos de idade, Duda é uma menina cheia de energia, que nasceu com uma doença congênita chamada hemimelia tibial bilateral, que levou à amputação de suas duas pernas em 2015. Por estar em fase de crescimento, precisa de uma nova prótese.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: