domingo, 16 de outubro de 2016

Não se vitimize...

Ter deficiência não é fácil, não é bom, mas pode ser tornar pior ainda se você se vitimizar. 

                         

Muitas pessoas com deficiência passam por situações difíceis e desistem de continuar tentando. Se isso não bastasse, começam a falar pra todo mundo que sua vida é difícil, quantas cirurgias já fez, quantas desgraças já sofreu, tudo pra convencer os outros de que é um(a) coitadinha(a). 

Gente, fazendo isso as pessoas só vão sentir pena de vocês e nem amigos vão querer ser, porque ninguém quer uma pessoa triste perto dela. 

"Ah, Carol! É fácil falar, mas você não sabe como minha vida é difícil!" Eu sei que não é, mas a vida de ninguém é fácil, nem a minha. Até as pessoas sem deficiência também têm vidas "duras", cheias de problemas. 

Ser cadeirante não é desculpa, você não é o único(a) que tem essa deficiência. Tem gente sempre em situação pior do que você, que não fica se lamentando e consegue levar uma vida muito boa, da maneira que pode. 

Já ouviram falar que a palavra (e pensamento) tem poder? Pois é, isso é muito verdade, eu aprendi isso com o tempo. Pra provar que isso faz sentido, vou contar a história da minha amiga de longa data. 

Minha amiga, cadeirante, já tinha passado dos 25 anos e ainda não tinha terminado o ensino médio, vivia falando que tava com tédio e eu acabava ficando mal por ela. Quando eu perguntava qual o motivo dela ter parado de estudar, ela sempre dizia "eu não tenho como ir, eu não gosto de estudar, já sofri preconceito demais na escola e sei que ninguém vai querer ser meu amigo...". Ela se fazia de vítima, inventava mil desculpas e ela mesmo acreditava nelas, mas eu não. Enchi tanto o saco, que ela voltou a estudar. 

Resumindo: Hoje ela estuda, se tornou a líder da turma, está cheia de amigos, já está quase terminando os estudos e tá escolhendo a faculdade que fará! Ou seja, ela se vitimizou tanto que ela não tinha forças pra aproveitar a vida e viver. Tinha desistido de tentar e até gostava quando os outros diziam "coitadinha, não pode mesmo estudar", porque era a forma que ela recebia a atenção das pessoas e se contentava com o dó dos outros. Mas, só agora ela percebe o mal que estava fazendo pra si mesma e quanto tempo desperdiçou se vitimizando trancada em casa. 

Agora, paree analise a sua vida. Você também está com tédio? Você não tem nenhuma meta que quer alcançar? Perdeu a vontade de fazer as coisas diferentes e ainda adora falar para os outros como sua vida é difícil? Eu tenho um segredo pra contar... a única pessoa que pode mudar isso é você mesmo!

 Sei que é difícil mudar esse pensamento de uma hora pra outra, mas se você ter vontade, já é um grande começo. Chega de usar a sua deficiência como desculpa de seus problemas, chegou a hora de mudar!

Nenhum comentário: