terça-feira, 7 de novembro de 2017

Campeão paralímpico, gaúcho estreia no Mundial de Esgrima em Cadeira de Rodas

Marcio Rodrigues/CPB/MPIX
Imagem
Delegação brasileira do Mundial de Esgrima em Cadeira de Rodas

Por CPB

O gaúcho Jovane Guissone é a principal esperança brasileira no primeiro dia do Mundial de Esgrima em Cadeira de Rodas. A competição tem início nesta terça-feira, 7, e se estenderá até o dia 12, no Hilton Rome Airport Hotel, na capital italiana. Além de Jovane, Alex Souza e Lenilson Oliveira também estreiam no primeiro grande evento internacional da modalidade neste ciclo, que culminará nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Campeão paralímpico em Londres 2012 na espada B (classe para atletas com menor mobilidade de tronco), Jovane abre sua participação no Mundial com o florete B. Sua categoria tem início previsto para as 11h (de Brasília). Mesmo sem ser a sua principal arma, o esgrimista registrou um desempenho perfeito no florete B em 2017, com títulos das I e II Copa Brasil, além do Campeonato Brasileiro, disputado na última semana, em São Paulo.

"Eu estou muito focado. Chego neste Mundial com o objetivo de ganhar a medalha que falta no meu currículo. Tenho obtido títulos em Copas do Mundo, Paralimpíada, mas ainda me falta o bom resultado em um Mundial", disse Jovane, 34, que teve uma lesão na medula aos 22 anos causada por disparo de arma de fogo durante um assalto.

"Eu acho que o Brasil vem a este Mundial muito bem preparado. O exemplo pôde ser visto no Campeonato Brasileiro, em que os resultados foram bastante expressivos. Nós estamos crescendo a cada ano e buscando o nosso espaço. Acho que faremos um bom papel", completou.

Antes de Jovane, os paulistas Alex Souza e Lenilson Oliveira competem no florete A (atletas com mobilidade de tronco, amputados ou limitação de movimentos). O início da disputa desta arma está previsto para as 6h (de Brasília). A delegação brasileira chegou nesse domingo, 5, a Roma e é composta ao todo por quatro atletas. O paranaense Moacir Ribeiro - que fará a sua estreia apenas na quinta-feira, 9 - completa a lista.

No Mundial de Roma, estão inscritos cerca de 210 atletas de 31 nacionalidades. Vinte e duas medalhas estarão em jogo ao longo dos seis dias de competição. A última edição do Mundial de Esgrima em Cadeira de Rodas aconteceu em Eger, na Hungria, em 2015.

Perfil dos atleta

Alex Sandro Souza
Nascimento: 06/01/1976, em São Bernardo do Campo (SP)
Altura: 1,77m
Peso: 86kg
Categoria: A
História: Alex Sandro nasceu prematuro, aos sete meses, e com uma má formação congênita na perna direita. Começou a praticar a esgrima em cadeira de rodas em 2010, por meio do Esporte Clube Pinheiros. Antes, foi dançarino profissional e também chegou a praticar maratonas.

Jovane Guissone
Nascimento: 11/03/1983, em Barros Cassal (RS)
Peso: 103kg
Altura: 1,93m
Categoria: B
Principais conquistas: ouro na espada nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012.
História: Jovane teve uma lesão na medula aos 22 anos causada por disparo de arma de fogo durante um assalto. Três anos depois do ocorrido, passou a treinar a esgrima e se identificou com a modalidade.

Lenilson Oliveira
Nascimento: 18/09/1973, em São Paulo (SP)
Altura: 1,67m
Peso: 65kg
Categoria: A
História: Um acidente de moto em 2009 fez com que Lenilson Oliveira tivesse de ter a perna esquerda amputada abaixo da canela. Um ano mais tarde, por meio de um professor da Unicamp (SP), teve o primeiro contato com a esgrima em cadeira de rodas - modalidade que pratica até hoje.

Moacir Manoel Ribeiro
Nascimento: 20/03/1983, em Curitiba (PR)
Altura: 1,74m
Peso: 64kg
Categoria: A
História: Moacir Ribeiro trabalhava como motoboy e perdeu a perna esquerda após ser atropelado por um carro. Conheceu o esporte por meio da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná, em Curitiba. Em um primeiro momento, foi atleta de natação mas, em 2012, mudou-se para a esgrima em cadeira de rodas.

Patrocínio
A esgrima em cadeira de rodas tem patrocínio das Loterias Caixa.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: