quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Jovane Guissone disputa sua especialidade nesta quarta, no Mundial de Esgrima em CR

Imagem
Marcio Rodrigues/CPB/MPIX

Por CPB


O gaúcho Jovane Guissone disputa nesta quarta-feira, 8, a sua principal prova no Mundial de Esgrima em Cadeira de Rodas, em Roma, na Itália. O esgrimista entra em ação a partir das 7h30 (de Brasília), no Hotel Hilton Airport, para brigar por medalhas na espada B - prova em que sagrou-se campeão paralímpico em Londres 2012. Além dele, Alex Souza competirá no sabre A, a partir de 10h30.

Jovane, 34, busca a única medalha que falta em sua carreira. Na espada B (classe para atletas com menor mobilidade de tronco), faturou o ouro nos Jogos Paralímpicos de 2012, já foi campeão de todas as disputas nacionais, além de ter em seu currículo uma série de conquistas de Copas do Mundo. Falta, no entanto, o título mundial.

"Estou indo atrás da medalha que falta em minha carreira. Estou bastante focado e sei que virá na espada um resultado melhor do que no florete. O nível mundial está bastante alto, mas acredito que possa conseguir uma boa performance", disse Jovane, que teve uma lesão na medula aos 22 anos causada por disparo de arma de fogo durante um assalto.

Nesta terça-feira, 7, Jovane abriu a sua participação no Mundial e parou nas oitavas de final do florete B (11ª posição). Apesar de não ser a sua especialidade, ele foi derrotado apenas pelo russo Albert Kamalov, sexto colocado do ranking mundial. O duelo foi bastante disputado, mas terminou com vitória do atleta do Leste Europeu por 15 a 12.

Já os paulistas Alex Souza e Lenilson Oliveira, que também competiram nesta terça, foram derrotados no florete A (atletas com mobilidade de tronco, amputados ou limitação de movimentos). Lenilson não obteve vitórias na fase de classificação - chamada de poule na esgrima - e ficou em 34º. Já Alex venceu um combate, passou para o quadro de 32, no qual acabou eliminado pelo italiano Matteo Betti, quinto do ranking mundial, por 15 a 1. A performance lhe valeu o 30º posto.

No Mundial de Roma, estão inscritos cerca de 210 atletas de 31 nacionalidades. O Brasil conta com uma delegação composta por quatro atletas. Vinte e duas medalhas de ouro estarão em jogo ao longo dos seis dias de competição. A última edição do Mundial de Esgrima em Cadeira de Rodas aconteceu em Eger, na Hungria, em 2015.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: