segunda-feira, 25 de junho de 2018

Polícia prende mulher envolvida em assalto a cadeirante; suspeita mudou cor do cabelo para não ser descoberta

Suspeita fingiu estar interessada em um carro anunciado na internet. Ela também contou com o apoio de um suposto marido e outro bandido.

Por Graziela Rezende, G1 MS

                                Mulher suspeita de roubar cadeirante em Campo Grande (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Mulher suspeita de roubar cadeirante em Campo Grande (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

A polícia prendeu, neste domingo (24), em Campo Grande,  ladra suspeita de roubar uma cadeirante no dia anterior. A suspeita fingiu estar interessada em um carro anunciado pela vítima na OLX. Ela, que chegou a tingir os cabelos para não ser identificada, também contou com o apoio de um suposto marido e outro bandido.

A mulher foi levada para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro e foi indiciada por roubo qualificado por restrição de liberdade da vítima, concurso de pessoas e ameaça sob emprego de arma de fogo.

Entenda o caso

A vítima, uma cadeirante de 63 anos, anunciou a venda do carro, onde anunciou no Facebook e OLX, no valor de R$ 73 mil. Um dos bandidos entrou em contato e alegou estar interessando no imóvel para sua esposa. Ele então disse que iria na casa, por volta das 15h20 da última sexta-feira (22).

A mulher chegou no local e disse que havia gostado, sendo que ligaria para o marido com o interesse de negociar. Ao passar o telefone para a vítima, outro suspeito a abordou pelas costas e anunciou o assalto. Ela foi ameaçada, teve as mãos e boca amarrados.

Vários pertences foram subtraídos no local e, após cerca de 30 minutos, foram embora e a deixaram amarrada, conforme o registro policial. A vítima conseguiu soltar a boca e entrou em contato com um vizinho, que foi ao local para ajudá-la. Já na delegacia, ela repassou as características físicas da suspeita, além de vestimenta usada no momento do crime.

O local não possuía câmeras de circuito interno e foi preservado. Os policiais fazem um alerta para esta modalidade, ressaltando que muitos usam a internet, se passando por compradores, para marcarem encontro e então roubarem as vítimas.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: