domingo, 24 de junho de 2018

Venda de carro pela internet acaba em assalto a cadeirante dentro de casa em Campo Grande

Uma mulher anunciou seu carro no site OLX e no Facebook e parecia tudo bem até que ela recebeu a visita de uma mulher, acompanhada do suposto mecânico, para ver o carro, diz polícia.

Imagem Internet/Ilustrativa
Resultado de imagem para Venda de carro pela internet

Por G1MS, Campo Grande

Gilda Bordes, de 63 anos, precisava vender seu carro em Campo Grande (MS), um Fiat Toro, e anunciou no site OLX e no Facebook pedindo o valor de R$73 mil. Um homem se interessou e disse que o carro seria para a esposa e que ela iria pessoalmente até a casa da vendedora para ver o carro. Foi assim que começou um dia de medo e indignação para a mulher, que prefere não se identificar.

A visita ficou combinada para a tarde de sexta-feira (22) e quando a suposta esposa do comprador chegou à casa da dona do carro, apresentou-se como "Elaine" e veio acompanhada de um homem, que se dizia mecânico. A mulher os recebeu, e ele passaram a examinar o veículo. Ela disse que tinha gostado do carro e que ligaria para o marido a fim de negociar. Até aí parecia tudo bem.

A vítima estava em uma cadeira de rodas

Segundo o boletim de ocorrência, em seguida, "Elaine" ligou para o suposto marido, disse que tinha gostado do carro e passou o telefone para a vítima. No momento que a dona do carro atendeu, o outro homem anunciou o assalto, segurou a vítima por trás e mandou que ela ficasse quieta, senão a mataria. A mulher ficou assustada e ele então amarrou as mãos e tapou a boca dela com uma fita. Ela estava em uma cadeira de rodas.

"Eu fiquei muito assustada. De repente a gente estava negociando e o 'mecânico' veio por trás e começou a me amarrar. A outra [Elaine] também começou a mencionar o assalto. Eles vieram e me amarraram na cadeira de rodas. Me empurraram para a cozinha e me deixaram lá. O homem levou uma mochila cheia de coisas minhas e o carro também" , relembra.

Foram roubados diversos pertences e depois de trinta minutos os bandidos foram embora deixando a vítima amarrada dentro de casa. Depois que eles saíram, a mulher conseguiu tirar a fita da boca e ligou do telefone fixo para seu vizinho, que veio ajudá-la. Ela também chamou o filho.

A casa não possui câmeras de monitoramento. Na descrição da vítima, a mulher era morena clara, corpuda, estatura baixa, cabelos claros (descoloridos), usava calças coladas de cor branca, blusa estampada e sapato de salto alto. O homem era magro, moreno, alto, trajava calça larga de cor cinza e camiseta cinza.

Fonte: g1.globo.com - Imagem Internet/Ilustrativa

Nenhum comentário: