quarta-feira, 18 de julho de 2018

Conselho Técnico se reúne para discutir preparação para próximas competições

Imagem

Por CPB

O Conselho Técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) reuniu-se no início desta semana, 16 e 17, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, para discutir a preparação do Brasil para as próximas missões: os Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 e Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Esta foi a terceira reunião do Conselho desde que foi criado, em 2017, e contou com a presença de representantes das seguintes modalidades: atletismo, badminton, basquete em cadeira de rodas, bocha, canoagem, ciclismo, esgrima em cadeira de rodas, esportes de neve, futebol de 5, goalball, judô, natação, remo, triatlo, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco e vôlei sentado. Membros da diretoria do CPB, da coordenação de educação paralímpica, de esporte escolar, de avaliações, de missões e de projetos também estiveram presentes.

“Foi uma reunião bastante proveitosa, pois discutimos temas importantes para o desenvolvimento e para a preparação da equipe brasileira rumo ao Parapan de Lima 2019 e a Tóquio 2020", comentou Alberto Martins, diretor-técnico do CPB.

Dentro do planejamento para as próximas missões, estão os centros de referência e desenvolvimento regionais. O halterofilismo é uma das modalidades já beneficiada por essa iniciativa, com sete centros espalhados pelo país. “Os centros de referência são de extrema importância para o halterofilismo, é o que dá base para a modalidade. Os nossos técnicos têm como atribuição garimpar novos talentos, achar novos atletas, além de treinar e dar suporte aos de alto rendimento. Atualmente, não dá para ver o halterofilismo sem esses centros. Eles serão de extrema importância para a preparação dos nossos atletas para as grandes competições”, explicou Felipe Dias, coordenador técnico da modalidade.

“O esclarecimento da logística das fases de preparação, concentração, aclimatação e saídas para o Parapan de Lima e para os Jogos de Tóquio foi muito importante. A bocha já sabe a quantidade de atletas que irá para Lima. Serão 19 esportistas, mas ainda não temos os convocados. Este ano, ainda vamos para o Mundial da modalidade”, declarou Leonardo Toledo, gerente técnico da Associação Nacional de desporto para deficientes (ANDE).

O Conselho Técnico do CPB tem por finalidade discutir e propor ações de fomento e desenvolvimento do esporte paralímpico em todas as suas modalidades e vertentes. Para o segundo semestre, outro encontro do grupo está previsto, mas ainda sem data marcada.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: