sábado, 20 de outubro de 2018

Seleção Brasileira de Judô Paralímpico é convocada para o Mundial 2018

Foto: Tadeu Casqueira/CBDV
Seleção Brasileira de Judô Paralímpico é convocada para o Mundial 2018
Legenda: Lúcia Araújo já faturou quatro medalhas este ano.

A Seleção Brasileira de Judô Paralímpico contará com 15 atletas na disputa do Campeonato Mundial IBSA da modalidade que acontece nos dias 16, 17 e 18 de novembro, na cidade de Odivelas, Portugal. Este é quinto e mais importante desafio do Brasil no ano.

Das 13 categorias (sete masculinas e seis femininas), o Brasil será representado em 12 – apenas a divisão até 52kg não terá uma judoca brasileira. Por outro lado, em três delas serão dois brasileiros na disputa. Confira abaixo a lista completa peso por peso.

ATLETACATEGORIAASSOCIAÇÃO
Giulia dos Santos Pereira48kgCESEC-SP
Karla Ferreira Cardoso48kgCEIBC-RJ
Maria Nubea dos Santos Lins57kgINS. REAÇÃO-RJ
Lucia Da Silva Teixeira Araújo63kgCESEC-SP
Alana Martins Maldonado70kgAMEI-SP
Rebeca Souza Silva+70kgAPADV-SP
Meg Rodrigues Vitorino Emmerich+70kgIRM-PR
Thiego Marques da Silva60kgAEPA-PA
Gabriel Nascimento Silva66kgCEIBC-RJ
Luan Simões Pimentel73kgISMAC-MS
Denis Aparecido Rosa73kgCESEC-SP
Harlley Damião Pereira Arruda81kgCESEC-SP
Arthur Cavalcante da Silva90kgADEVIRN-RN
Antônio Tenório da Silva100kgCESEC-SP
Wilians Silva Araújo+100kgCEIBC-RJ
 
Comissão Técnica
 
NOMEFUNÇÃO
Kelvin Gyulo BakosChefe de Delegação
Alexandre de Almeida GarciaTécnico
Jaime Roberto BragançaTécnico
Roger Alves da FonsecaPreparador Físico
Marcos Augusto da Costa VitulloFisioterapeuta
Gabriel Alves Santos AmorimComunicação

Os resultados dos brasileiros em 2018 até o momento foram positivos. Nas quatro competições realizadas o Brasil arrematou 22 medalhas, sendo dez de ouro, sete de prata e cinco de bronze, destaque para Lúcia Araújo, que contribuiu com um pódio em cada evento.

Além da paulista, outros quatro judocas vão chegar com boas credenciais para o Mundial. Antônio Tenório, Alana Maldonado e Rebeca Silva lideram o ranking em suas respectivas categorias, e Wilians Araújo, que já esteve no posto de primeiro colocado, agora aparece em segundo.

A competição vale pontos preciosos para o Ranking Mundial que garantirá vaga para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Portanto, o atleta que obtiver um bom resultado ficará mais perto da vaga na edição do evento mais importante do paradesporto.

Patrocínio e apoio ao esporte

Com o patrocínio da Infraero desde 2009, o judô paralímpico brasileiro conta com recursos oriundos desta parceria, fundamentais na execução das fases de treinamento, realização das duas etapas do Grand Prix, intercâmbios dos atletas da seleção, contratação de profissionais para a equipe multidisciplinar, além de atender outros projetos importantes para o crescimento da modalidade no país.

Fonte: cbdv.org.br

Nenhum comentário: