quinta-feira, 22 de novembro de 2018

CPB aplica testes de atletas de ponta em jovens das Paralimpíadas Escolares 2018

Imagem

Por CPB

Os quase mil inscritos na 12ª edição das Paralimpíadas Escolares 2018, cujas competições tiveram início na manhã desta quarta-feira, 21, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo (SP), terão uma experiência ainda mais próxima à rotina de um atleta de alto rendimento. Pela primeira vez, os jovens estão sendo avaliados pelo departamento de Ciência do Esporte do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), a fim de detectar talentos e melhor direcioná-los na carreira esportiva.

O maior evento esportivo do mundo para pessoas com deficiência em idade escolar se estenderá até a sexta-feira, 23. Ao todo, estão inscritos 989 atletas de 23 Estados e do Distrito Federal. Os profissionais de imprensa interessados em cobrir as Paralimpíadas Escolares devem requisitar credenciamento pelo e-mail imp@cpb.org.br.

As avaliações tiveram início no último domingo, 18, e seguirão até o fim da semana. Os jovens têm passado por testes de salto, velocidade, força e precisão, além de antropometria, para determinar medidas corporais. Em seguida, são encaminhados para uma bateria específica do respectivo esporte. Este tipo de trabalho, atualmente, é realizado apenas com os principais nomes das Seleções que representam o Brasil.

"O objetivo das avaliações durante as Paralimpíadas Escolares é conseguir passar os resultados de capacidades físicas básicas aos atletas e, mais do que isso, começarmos a entender quem eles são e onde estão os talentos. Só vamos saber os dotes específicos de cada um com estes testes. Não é um trabalho do qual vamos colher frutos agora em Tóquio 2020, mas com certeza auxiliará o Comitê a atingir suas metas esportivas em Paris 2024 e Los Angeles 2028", disse Ciro Winckler, coordenador de Ciência do Esporte do CPB.

Nesta quarta-feira, oito modalidades abriram o programa de competições das Paralimpíadas Escolares. Atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado tiveram os seus primeiros campeões. Na parte da tarde, judô, natação e tênis de mesa também terão as suas disputas iniciais. As 11 modalidades ofertadas nas Escolares 2018 recebem crianças de 12 a 17 anos.

Diversos talentos do paradesporto brasileiro já passaram pelas Escolares, como os velocistas Alan Fonteles, ouro em Londres 2012, Verônica Hipólito, prata no Rio 2016, e Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100m (classe T47); o nadador Talisson Glock, prata no Rio 2016; o jogador de goalball Leomon Moreno, prata no Jogos de Londres e bronze no Rio 2016; a mesa-tenista Bruna Alexandre, bronze no Rio 2016, entre outros.

As Paralimpíadas Escolares contam com o apoio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo.

Serviço

Data: 21 a 23 de novembro
Cidade: São Paulo (SP)
Local: CT Paralímpico Brasileiro, em São Paulo - Rodovia dos Imigrantes, km 11,5 (ao lado do São Paulo Expo)

Programação*
Paralimpíadas Escolares 2018

Quarta-feira (21/11) - 8h às 12h e 14h às 18h
Quinta-feira (22/11) - 8h às 12h e 14h às 18h
Sexta-feira (23/11) - 8h às 12h e 14h às 18h
*Programação sujeita a alterações

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: