sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Deficiente físico se esforça para ajoelhar e pedir namorada em casamento após 53h de voo até o Brasil - Veja os vídeos.

Pedido foi feito no aeroporto de Palmas, depois que o turco Metehan Çakmak desembarcou no Brasil. Ele e a brasileira Nádia Guerra se conheceram pelas redes sociais.

Por Jesana de Jesus, G1 Tocantins

Resultado de imagem para Deficiente físico se esforça para ajoelhar e pedir namorada em casamento
Deficiente físico se esforça para ajoelhar e pedir namorada em casamento

Depois de viajar por 53 horas, da Turquia até o Brasil, Metehan Çakmak, de 24 anos, impressionou a namorada brasileira ao fazer um pedido de casamento no aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues em Palmas. Deficiente físico, ele se esforçou para se ajoelhar como manda a tradição. Se declarou para Nádia Guerra, de 35 anos, e ao final, presenteou a amada com um anel de noivado.

Clique AQUI para ver os vídeos.

Metehan e Nádia, os dois portadores de deficiência física, se conheceram pelas redes sociais há cerca de sete meses. 'Eu fiz algumas fotos a convite de um fotógrafo, as imagens foram compartilhadas e de alguma maneira chegaram até ele. Da Turquia, ele viu as fotos. Um dia acordei, e vi que ele estava falando comigo pelas redes sociais, em inglês".

Os dois passaram a se falar todos os dias pela web. Após um mês, Metehan pediu Nádia em namoro. "Eu não dava muita credibilidade, não acreditava que iria dar certo. Quando eu via alguma amiga conversando com homem pela internet, eu falava: 'Sai fora, homem de internet é furada'. Eu não entendia a língua dele, ele não sabia falar em português. Tivemos muitos contratempos", contou a moradora de Palmas.

Depois de viajar por 53 horas, da Turquia até o Brasil, Metehan Çakmak, de 24 anos, impressionou a namorada brasileira ao fazer um pedido de casamento no aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues em Palmas. Deficiente físico, ele se esforçou para se ajoelhar como manda a tradição. Se declarou para Nádia Guerra, de 35 anos, e ao final, presenteou a amada com um anel de noivado.

Metehan e Nádia, os dois portadores de deficiência física, se conheceram pelas redes sociais há cerca de sete meses. 'Eu fiz algumas fotos a convite de um fotógrafo, as imagens foram compartilhadas e de alguma maneira chegaram até ele. Da Turquia, ele viu as fotos. Um dia acordei, e vi que ele estava falando comigo pelas redes sociais, em inglês".

Os dois passaram a se falar todos os dias pela web. Após um mês, Metehan pediu Nádia em namoro. "Eu não dava muita credibilidade, não acreditava que iria dar certo. Quando eu via alguma amiga conversando com homem pela internet, eu falava: 'Sai fora, homem de internet é furada'. Eu não entendia a língua dele, ele não sabia falar em português. Tivemos muitos contratempos", contou a moradora de Palmas

                                           Deficiente físico se esforça para ajoelhar e fazer pedido de casamento — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Deficiente físico se esforça para ajoelhar e fazer pedido de casamento — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

                       Nadia e o turco Metehan se conheceram pelas redes sociais e agora noivos, planejam se casar — Foto: Arquivo Pessoal
Nadia e o turco Metehan se conheceram pelas redes sociais e agora noivos, planejam se casar — Foto: Arquivo Pessoal

Três meses após começar a namorar, o turco decidiu vir ao Brasil para conhecer a namorada. Juntou dinheiro e, pela primeira vez, viajou sozinho para fora do país de origem. Um vídeo gravado também no aeroporto de Palmas mostra a emoção dos dois quando se encontraram.

O turco passou quase três meses em Palmas conhecendo Nádia. Apaixonados, decidiram se casar. Com o objetivo de dar início aos papéis e oficializar a união, o jovem precisou voltar à Turquia para juntar os documentos. Para economizar, teve que pegar um voo mais longo, com escalas, que durou 53 horas. Ele desembarcou na capital na última quinta-feira (13) e surpreendeu Nádia.

"Ele tem dificuldades para se abaixar, sente muita dor, mas disse que queria pedir de joelhos. Ele quebrou barreiras. Nem a idade, o fato de eu não poder ter filhos, de eu já ter sido casada e nem o idioma nos separou. Eu não imaginava a surpresa, ele é um doce, amoroso, romântico, vê uma flor na rua e traz para mim, o oposto de muitos homens que não têm esse romantismo. É cultural, os pais na Turquia criam os filhos para tratar as mulheres bem", disse ela.

Agora, os dois se organizam para fazer o casamento. A empresária Silvia Dacs publicou a história nas redes sociais. Várias profissionais se manifestaram para ajudar na cerimônia. Ela doará o vestido para a noiva. "Várias pessoas me procuraram dizendo que vão doar os docinhos, a maquiagem, a decoração, fotografia. Agora precisamos de um local e de organizar os outros detalhes", disse ao G1.

Desempregados, Nádia disse que pretende se mudar para Turquia e viver ao lado do amado. Ela é manicure, maquiadora e também trabalha com culinária. "Ele é apaixonado por Palmas e pelo Brasil, mas está difícil conseguirmos emprego aqui. Aqui, não tenho minha família para nos ajudar e lá ele tem uma família grande, que abraça e nos acolhe".

Resultado de imagem para Deficiente físico se esforça para ajoelhar e pedir namorada em casamento
Turco e brasileira se encontram pela primeira vez em aeroporto de Palmas

A perda dos movimentos

Metehan sofreu acidente aos 12 anos, lesionou a coluna e teve os nervos reduzidos. Só consegue se movimentar e ficar em pé com a ajuda de um andador. Nádia conta que ele não se aceitava, só ficou sabendo que o noivo é portador de deficiência física após um mês de conversa.

"Ele não mostrava a deficiência e depois do acidente fez tratamento psiquiátrico porque o sonho dele era ser piloto de avião e amava jogar futebol. Depois que nos conhecemos, ele começou a se aceitar. Eu penso que não podemos nos esconder. Hoje, essa é a minha condição", disse.

A história de Nádia também é de superação. Há 13 anos sofreu um acidente de trânsito e perdeu os movimentos do corpo, dos seios para baixo. Ela já foi casada e está separada há dois anos. "Nós ficamos tão amigos, que resolvemos não ficar casados", brincou.

Prontos para viver uma nova história, os dois agora sonham em subir ao altar. "Ele diz que desde o primeiro dia que me viu, ele sentia que eu seria a esposa dele, eu não acreditava, ele insistia. Ele é um homem de fé mesmo", disse sorrindo.

Fotos de Nádia nas redes sociais encantaram o turco — Foto: Arquivo Pessoal
Fotos de Nádia nas redes sociais encantaram o turco — Foto: Arquivo Pessoal

                Turco pediu brasileira em casamento no aeroporto de Palmas — Foto: Arquivo Pessoal
Turco pediu brasileira em casamento no aeroporto de Palmas — Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: