domingo, 23 de dezembro de 2018

Georgia Rankin: “A Maquiagem Me Distrai da Dor” - Veja o vídeo.

Ela tem mais de 660 mil seguidores e compartilha sua superação diária das condições da displasia esquelética

Por Livia Rosa

georgia rankin
Georgia Rankin é considerada a menor mulher britânica, medido apenas 80 centímetros. Imagem: reprodução/@makeupjunkieg

Com 20 anos, Georgia Rankin sofre de uma rara condição chamada displasia esquelética e mede apenas 80 centímetros de altura. Sua visibilidade na rede aumentou depois aparecer em um documentário exibido na TV britânica chamado “80 centímetros de altura & 18 anos”. Devido a aparição, ela foi considerada a menor mulher britânica!

Clique AQUI para ver o vídeo.

Georgia Rankin possui mais de 440 mil inscritos em seu canal no Youtube e mais de 220 mil seguidores em sua conta do Instagram. Em suas redes sociais, ela compartilha dicas de maquiagem, mas também conta sobre sua história de superação.

Um difícil começo

Segundo o site britânico The Mirror, pelos primeiros 10 anos de sua vida, Georgia foi alimentada por uma sonda. Seus pais perceberam que ela não conseguia se alimentar direito e rapidamente perdia peso.

Já com 13 anos de idade, a família foi avisada por médicos que ela jamais cresceria. Diante disso, tomaram a decisão de remover alguns músculos de seu quadril para evitar que tivesse muitas dores. Georgia, desde então, se locomove por meio de cadeira de rodas.

   georgia rankin
Georgia se locomove por meio de cadeira de rodas desde os seus 13 anos de idade. Imagem: reprodução/@makeupjunkieg

A youtuber sofre de displasia esquelética, que é uma forma de nanismo. Os médicos acreditam que sua sua condição fez com que seus ossos fundissem e parassem de crescer.

Entenda o que é displasia esquelética

Displasia esquelética é um termo médico que se refere a pessoas com nanismo. É uma condição causada por uma mutação em um gene específico que afeta o crescimento dos ossos e das cartilagens.

Existem por volta de 350 tipos diferentes da doença e ela afeta cerca de um a cada 4.000 a 5.000 recém-nascidos. Por essa razão, sua condição é tão rara que ela nunca teve um diagnóstico exato.

Superação diária

Apesar da condição, não é a altura de Georgia que a incomoda, mas sua dor constante. “A dor está presente desde o momento em que acordo até o momento em que vou para a cama”, contou para o site The Mirror. A maquiadora toma analgésicos diariamente, incluindo morfina e paracetamol, além de tomar anti inflamatórios duas vezes por dia e utilizar um adesivo anestésico nos quadris.

Georgia vivia em constante negação com seu corpo e sua condição, mas com o tempo aprendeu a aceitar sua diferença. Afirma que ama ser única. “Antes não gostava, odiava ser diferente” disse.

Influencer de sucesso

Atualmente, Georgia Rankin possui seu canal no Youtube, chamado MakeupJunkieG e uma conta no Instagram, com o user @makeupjunkieg. Possui mais de 15 milhões de visualizações em seus vídeos e neles ela mostra suas habilidades com a maquiagem, oferecendo, também, dicas sobre o assunto.

A influencer compartilhou em seu Instagram que começou a experimentar a maquiagem em 2014 para se distrair da dor que sentia. A partir daí, concluiu uma qualificação na área e hoje é uma maquiadora profissional.

É muito inspirador ver o impacto positivo que ela causa nas pessoas. “Espero que meu canal traga inspiração e prove que ser pequeno ou estar numa cadeira de rodas não impede ninguém de seguir os seus sonhos na vida”, escreveu na bio do seu canal no Youtube. Se Georgia Rankin utiliza a maquiagem como uma ferramenta para se distrair da dor, suas postagens tornam-se ferramentas que inspiram as outras pessoas para não desistirem de seus objetivos.

Nenhum comentário: