sábado, 15 de dezembro de 2018

Goiânia recebe torneio internacional de tênis em cadeira de rodas

Foto: Ítalo Ramalho/Esporte Goiano

Por Ítalo Ramalho

Entre os dias 13 e 16 de dezembro a capital de Goiás será sede do Goiânia Open, Torneio Internacional de Tênis em Cadeira de Rodas. A competição, que tem a chancela da Federação Internacional de Tênis (ITF) e da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), é de graduação Future tem 40 inscritos e os jogos serão realizados no Clube de Engenharia, com possibilidades de partidas nas academias Tennis Life e Go Winner.

O torneio em piso de saibro, que conta pontos para o ranking mundial de tênis em cadeira de rodas, será disputado em quatro categorias: Open, Quad, Feminino e Júnior. As duas primeiras se referem à disputa no masculino, divididas pela classificação funcional dos participantes, em que os atletas da Quad possuem mais restrições de movimento.

Foto: Ítalo Ramalho/Esporte Goiano

O Goiânia Open terá a participação dos principais atletas do país na modalidade, como o mineiro Daniel Rodrigues, número um do Brasil e 23 do mundo no ranking de simples na categoria open. O chileno Pablo Arraya, número 24 do mundo na categoria Quad, é um estrangeiro com participação confirmada no torneio.

Entre os goianos, o destaque fica por conta de Augusto Fernandes. Número dois do Brasil e 36 do mundo no ranking de simples da categoria Quad, o atleta goiano de 45 anos tem chances reais de atingir pontuação para disputar as Paralimpíadas de Tóquio, em 2020. Augusto é um dos principais nomes da competição e um dos responsáveis pela realização do evento em Goiânia.

– Tive a experiência de trabalhar no planejamento de acessibilidade dos jogos paraolímpicos do Rio de Janeiro e agora meu objetivo é ir para Tóquio para competir, como atleta. Fico feliz em ter contribuído para trazer esse torneio para Goiânia. Espero que possamos receber bem os competidores e que os goianos tenham bom desempenho – declarou.

Outro goiano de destaque na competição é Bruno Makey, de 29 anos. Número cinco do Brasil e 133 do mundo na categoria Open, o jogador também mira uma vaga nas Paralimpíadas de Tóquio. Felipe Ferreira e José Wesley, que participaram regularmente de competições nacionais em 2018, também chegam com força à competição.




Nenhum comentário: