domingo, 23 de dezembro de 2018

Superação: Blogueira Se Maquia Sem os Braços

Isabelle Well nos dá uma lição de superação ao fazer tutoriais de makes incríveis e arrasar no esporte

Por Amanda Panteri

superação
A influencer inglesa ensina o que é superação e como fazer a maquiagem! Imagem: Reprodução/ @itz.izz

Superação é uma palavra constante no dicionário de Isabelle Weall (@itz.izz). Ao olharmos as selfies da adolescente inglesa de 16 anos, uma coisa não sai da nossa cabeça: como uma pessoa tão nova pode fazer produções dignas de tapete vermelho desse jeito? A surpresa é maior ainda quando descobrimos que a condição de Isabelle — ela perdeu as partes inferiores dos dois braços e das duas pernas aos 7 anos — não a impediu de fazer absolutamente nada.

Clique AQUI para ver os vídeos.

Nem de competir profissionalmente no mundo do esporte: a menina já foi campeã nacional de trampolim artístico. Quer inspiração para hoje? Então acompanhe a história de Isabelle, um exemplo de superação:

Quando tudo começou

É em seu canal do Youtube que a adolescente compartilha as histórias, conta sobre a rotina e até dá dicas de maquiagem para os seus seguidores. Mas sempre com muito ânimo e bom humor, e sem vitimizações. “Eu não quero despertar dó nem choramingar por causa da minha condição. Eu criei o canal para contar a minha história”, ela explica em um dos vídeos









Um dos mais vistos, aliás, já tem mais de 1,5 milhão de visualizações. Trata-se de um em que ela narra a história da amputação que sofreu aos 7 anos de idade. Era dia 15 de setembro de 2010 quando ela foi para a escola de manhã, bem e animada.

Durante a primeira aula, de matemática, os primeiros sintomas começaram a dar as caras, mas nada muito ameaçador. Isabelle conta que se sentia resfriada, e cogitou estar com uma gripe comum. O mal-estar aumentou até que ela teve que ser mandada para casa. O resto da tarde foi o padrão para qualquer criança doente: ficou assistindo ao desenho favorito a tarde toda.

Na hora de ir para a cama, a coisa complicou. Ela estava com muito frio e febre, e percebeu que tinha um hematoma no pescoço. Os pais se desesperaram ao ver a situação da menina e resolveram chamar a ambulância.

Tempos difíceis

Depois disso, ela conta que lembra de pouca coisa. De ter sido levada ao hospital, de estar em uma maca cercada de médicos e ver sua mãe no canto. O médico a colocou em coma induzido para tentar estabilizar seu quadro, que piorava a cada minuto. E deu o diagnóstico aos pais: os exames de sangue haviam apontado um quadro de meningite septecemia, uma variação grave da doença que indicava um alto grau de infecção generalizada no corpo de Isabelle.

Imagina a reação dos pais ao receber a notícia de que a filha, uma criança ativa, tinha apenas 1% de chance de sobreviver? No mínimo desesperador. Isabelle ainda precisou ser levada a um hospital mais especializado.

Amputação, recuperação e superação

Das oito semanas que Isabelle Weall passou no hospital desde que havia sido internada, duas delas foram com muitas incertezas na UTI. Ninguém sabia o que aconteceria com a criança ao sair do coma: ela poderia ter que amputar algum membro devido à perda enorme de sangue que estava sofrendo e até ter sequelas neurológicas.

superação
Isabelle, exemplo de superação, com o irmão mais novo.Imagem: Reprodução/ @itz.izz

Os médicos a acordaram e entenderam a gravidade do caso — Isabelle teria que perder não um, mas as quatro extremidades das pernas e dos braços se quisesse salvar os órgãos principais, que já estavam morrendo.

A cirurgia demorou cerca de oito horas e correu bem. “Foi isso que salvou minha vida”, ela conta sobre a amputação. Ficou mais um tempo no hospital, e logo foi para casa. “Não foi fácil, e eu tenho muito orgulho de ter sido tão resistente e guerreira.”

História com o esporte

A partir da amputação, Isabelle teve que reaprender a fazer tudo o que ela já fazia antes, só que agora com adaptadores: andar, escrever, correr e até brincar. “Hoje em dia, eu sei fazer tudo isso — e até mais coisas”, brinca.

Logo que ganhou as suas próteses, seus a inscreveram em aulas de trampolim acrobático, e seu talento a levou para competições profissionais: em 2016 e com 14 anos, já era campeã nacional do esporte.

Maquiagem

Depois de criar suas redes sociais para compartilhar a rotina de atleta, suas maquiagens começaram a chamar atenção dos seguidores (que agora já são mais de 100 mil!). Então, a ideia surgiu: por que não ensinar as produções em tutoriais?

E não é que deu muito certo?

Neste, por exemplo, Isabelle ensina um hit que começou com a Kim Kardashian para depois ganhar os corações — e os olhos — de muitas famosas: a maquiagem azul! Ela capricha na pele e no contorno para depois trabalhar com a construção de vários tons da cor na pálpebra. Para finalizar, uma dupla que todas as gringas amam: cílios postiços e muito, mas muito iluminador.

Na segunda, a tendência da vez é a sombra laranja. Cor perfeita para o verão! Isabelle complementa com um delineado branco mais construído, e sardinhas fake. Uma lição de autoestima e superação e tanto, não é mesmo?

Nenhum comentário: