sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Biblioteca no Espírito Santo recebe doações de livros acessíveis

Foto: Divulgação Semc
livros

por Redação Multimídia ESHOJE

Fechando o ano de 2018, a Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim recebeu uma doação literária em formato acessível da Fundação Dorina Nowill para Cegos. São livros em formato braile para pessoas com deficiência.

Entre os livros estão “Amora”, de Natalia Borges Polesso, vencedor do prêmio Jabuti em 2016, na categoria “Contos”; “Eu Sou Malala”, autobiografia de Malala Yousafzai em que a ativista conta sua luta pela educação em uma região controlada pelo Talibã; e um clássico infanto-juvenil do mestre Ziraldo, “Vito Grandam – Uma História de Voos”.

“Essas doações são de grande relevância para promover o acesso democrático ao livro e à leitura para as pessoas com deficiência visual, qualificando, dessa forma, os serviços prestados pela Biblioteca Municipal”, disse a coordenadora do local, Elizete Caser.

Essa ação resulta da parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura (Semc) e a Fundação Dorina Nowill para Cegos, por meio do projeto Rede Nacional de Leitura Inclusiva.

Doações

Em 2017, o espaço recebeu duas doações DA Fundação Dorina Nowill. A primeira com 31 livros em formato braille e 11 em áudio book, formando um total de 42 exemplares para pessoas com deficiência. Entre os destaques estão clássicos da literatura infanto-juvenil como “João e Maria” e “Chapeuzinho Vermelho”; e “Amor é prosa Sexo é Poesia”, de Arnaldo Jabor” e “Milagre”, de Danielle Steel.

A segunda doação conta com 21 títulos que tratam de temas como culinária, folclore, turismo, literatura e música, reafirmando a identidade e a riqueza cultural do Brasil. Os livros detalham a diversidade cultural brasileira e oferecem conteúdos para trabalhar a inclusão em diferentes meios educativos e culturais.

Leitura inclusiva: o que é?

O principal objetivo da leitura inclusiva é tornar a leitura acessível a todas as pessoas. Nesse caso, de maneira particular, para as pessoas com deficiência, mobilidade reduzida, surdez, entre outras deficiências, por meio de diferentes estratégias, metodologias e recursos de tecnologia assistiva.

A intenção do projeto Rede de Leitura Inclusiva é mobilizar e estreitar o relacionamento entre estudantes, professores, pesquisadores, mediadores de leitura, agentes de bibliotecas, artistas, produtores culturais, organizações sociais e governos, para disseminar a leitura inclusiva pelo Brasil.

Fonte: eshoje.com.br


Nenhum comentário: