quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Grávida deficiente visual sente rosto de bebê impresso em 3D após exame em PE - Veja o vídeo.

Gilmara faz tudo em casa, é organizada e sabe onde está cada coisa que precisa. Casal mora em Cachoeirinha.

Por Magno Wendel, TV Asa Branca

Resultado de imagem para Grávida deficiente visual sente o rosto do bebê impresso em 3D após ultrassom
Grávida deficiente visual sente o rosto do bebê impresso em 3D após ultrassom

Foi a voz da dona de casa Gilmara Silva que atraiu a atenção do mototaxista Erinaldo Manoel da Silva. "Eu observava que ela já cantava na missa, e pela voz dela fui gostando, fui me apaixonando, fomos nos aproximando na amizade, fiz aula de violão com ela e daí a gente foi se conhecendo", diz o mototaxista Erinaldo Manoel.

Clique AQUI para ver o vídeo.

Casal se conheceu na igreja em Cachoeirinha — Foto: Reprodução/TV Asa Branca
Casal se conheceu na igreja em Cachoeirinha — Foto: Reprodução/TV Asa Branca

A harmonia entre os dois superou os contratempos. Gilmara tem glaucoma. Quando conheceu Erinaldo ela ainda enxergava um pouco, mas a doença avançou e ela perdeu a visão. O casal mora em Cachoeirinha, no Agreste de Pernambuco.

"Algumas pessoas sempre me procuravam e me perguntavam se futuramente eu pensava em casar com ela porque ela é deficiente, tem o problema da visão, mas a gente gosta, quando a gente ama mesmo, a gente não vê esses obstáculos, pra gente isso é normal", fala o esposo.

"Eu dizia assim pra ele, vou me esforçar, eu vou fazer de tudo para conseguir, eu fui tentando aprender algumas coisas antes de casar", afirma Gilmara.

"Eu nunca, nunca tive essa visão para a deficiência dela, de que poderia atrapalhar a nossa união, eu sempre via que o nosso amor iria vencer, que iria superar as barreiras", conta Erinaldo.

O amor falou mais alto e o namoro que começou na igreja, logo virou casamento. Gilmara faz tudo em casa, é organizada e sabe onde está cada coisa que precisa. Ela também tem ajudado o marido a buscar recursos na vizinhança para construir uma igreja no bairro onde moram.

Juntos, Erinaldo e Gilmara iniciaram uma família. A primeira filha não tem problema de visão. Agora, a dona de casa está à espera da segunda filha. Ao fazer a ultrassonografia, além de descobrir que o bebê vai enxergar perfeitamente, a mãe ganhou outro presente: um molde em 3D com o rosto da filha.

"Saber que vou poder sentir o rostinho dela, que vou poder conhecer um pouquinho dela antes dela nascer foi uma sensação maravilhosa, já que que não posso ver na ultrassonografia, foi maravilhoso", diz a mãe.

Momento em que Gilmara sente o resto da filha através da imagem — Foto: Reprodução/TV Asa Branca
Momento em que Gilmara sente o resto da filha através da imagem — Foto: Reprodução/TV Asa Branca

O médico, que curte tecnologia, quando foi atender Gilmara lembrou que a impressora que tinha comprado poderia confeccionar o desenho da ultrassom em 3D. Gilmara precisou esperar um tempo para que o molde ficasse pronto e ela pudesse sentir a imagem do rosto da filha.

A expectativa para receber o material foi grande. Quando o médico entregou o molde, a mãe pôde sentir o rosto da filha. "Eita meu Deus, que emoção tão grande poder conhecer o rostinho dela", fala Gilmara.

Em momentos assim, técnica e emoção são uma coisa só. "Desculpa pela emoção, mas é um momento especial, tanto pra ela que recebeu o prêmio como pra mim, é um sentimento que não consigo narrar. Eu quero que ela receba com muito carinho, eu sei que ela é uma pessoa de Deus, uma pessoa da igreja. E eu acho que nada acontece por acaso, realmente foi um merecimento, Deus deu esse presente a ela, eu só fiz intermediar, ela que tem todo mérito e quero que ela receba de todo carinho porque foi de coração", diz o médico Marcel Caldas.

Para a mãe, o amor é uma linguagem que vai além dos sentidos.

Imagem em 3D da filha de Gilmara — Foto: Reprodução/TV Asa Branca
Imagem em 3D da filha de Gilmara — Foto: Reprodução/TV Asa Branca

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: