segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Novatas brilham no encerramento da Regional SP do Circuito Brasil Loterias Caixa

Daniel Zappe/CPB/MPIX
Imagem

Por CPB

A Etapa Regional São Paulo do Circuito Brasil Loterias Caixa de atletismo e natação encerrou-se neste domingo, 24, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Ao longo dos dois dias de disputas foram estabelecidos 15 novos recordes brasileiros no atletismo, com destaque para a paulista Jéssica Soares (CEPREVI), 19 anos, nos 400m, da classe T54.

Paulista de Itapetininga, Jéssica Soares disputou os 400m, da classe T54 (para cadeirantes), no sábado, 23, e estabeleceu a melhor marca nacional ao finalizar a distância em 58s83. Na manhã deste domingo, 24, Jéssica faturou a medalha de ouro nos 200m com o tempo de 31s75. A vice-campeã foi Vanessa Cristina de Souza (ASPA) com a marca de 32s38. O bronze foi para Josiane Nowacki (ACALENTO) que fez a prova em 38s49.

“Consegui melhorar todas as minhas marcas nesta competição. O recorde foi importante e fiquei feliz por isso, mas o meu principal objetivo era fazer tempos menores, especialmente nos 200m”, disse Jéssica que nasceu com mielomeningocele, uma má formação na coluna vertebral, e começou a praticar esporte com uma professora de educação física aos 12 anos.

Nesta etapa regional, sua companheira de treino, a maratonista e representante do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Inverno de PyeongChang 2018, Aline Rocha (IEMA SBC), tornou-se sua adversária na prova dos 5.000m. A veterana Aline levou a melhor e ficou com a medalha de ouro com o tempo de 12min23s41. Vanessa Cristina faturou a prata (12min25s61) e Jéssica conquistou o bronze com a marca de 13min28s49.

“Quando eu conheci a Jéssica, ela era bem pequena e tinha uma cadeirinha rosa. A evolução dela é impressionante. Ano passado ela foi comigo e a Seleção para o Grand Prix da Suíça, que foi uma etapa em que o Brasil levou apenas atletas cadeirantes”, relatou Aline.

Outro destaque do atletismo foi o recorde brasileiro estabelecido por Victória Larissa Salerno (Atletismo Brasil), nos 100m, da classe T35 (para paralisados cerebrais), com o tempo de 21s31. Victória, 17, é uma das aluna do Centro de Formação em esportes paralímpicos do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Já na natação, a paulista de São José dos Campos Maiara Barreto (IMG/SP) bateu o recorde brasileiro nos 50m peito, da classe SB2, com o tempo de 2min06s37. Ao todo, a nadadora faturou seis medalhas de ouro: 50m, 100m e 200m livres, 50m costas, 150m medley e 50m peito.

“O recorde me surpreendeu, não estava treinando muito forte para esta prova e fiquei feliz em estabelecer o novo recorde brasileiro. Este ano é importante e esta foi a primeira competição, isso me deixa animada”, disse a nadadora que ficou paraplégica após sofrer um acidente de moto em 2009. Maiara já tem passagem pela Seleção e em 2016 participou dos Jogos Paralímpicos Rio 2016.

A próxima parada do Circuito Brasil Loterias Caixa será em em João Pessoa (PB), de 15 a 17 de março, para a fase Norte-Nordeste. Também em março, Uberlândia (MG) receberá e etapa Centro-Leste, nos dias 30 e 31. A última fase, Rio-Sul, será em Curitiba (PR), de 12 a 14 de abril.

O Circuito
O Circuito Brasil Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, halterofilismo e natação. Composto por quatro fases regionais e duas nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país. Em 2019, as disputas das fases nacionais serão separadas por modalidade - haverá ainda um Campeonato Brasileiro de cada esporte.

Patrocínios
O paratletismo tem patrocínio das Loterias Caixa e da Braskem.
A natação tem patrocínio das Loterias Caixa.

Time São Paulo
As atletas Jéssica Soares e Maiara Barreto são integrantes do Time São Paulo, parceria entre o CPB e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo que beneficia 62 atletas e quatro atletas-guia de nove modalidades.


Nenhum comentário: