segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Síndrome do zumbido constante: 'Estou há 5 anos sem saber o que é silêncio'

                           Imagem: iStock
                               iStock
O acufeno é mais comum entre pessoas com mais de 65 anos, mas pode afetar todas as faixas etárias

BBC News

Mesmo em seus melhores momentos, Natalie Lue escuta um leve chiado vindo de seu próprio corpo. Aos quatro anos, foi diagnosticada com um transtorno no ouvido.

Imagine escutar um zumbido nos ouvidos, como um rádio fora de sintonia, só que de forma constante e no interior de sua cabeça. "Estou há cinco anos sem saber o que é silêncio", diz Natalie Lue à BBC.

Acufeno é o termo usado quando uma pessoa escuta sons provenientes do próprio corpo, e não de uma fonte externa. "Mesmo quando meu acufeno está leve, bem distante do nível que pode alcançar em seu pior momento, sigo escutando um chiado de baixa frequência", lamenta Natalie.

Sintomas do acufeno

O acufeno pode afetar qualquer pessoa, mas é mais frequente entre quem tem mais de 65 anos.

Com frequência, as pessoas que têm acufeno dizem escutar um "zumbido nos ouvidos", mas o som pode variar entre assobios, rugidos, cliques e sussuros.

Lue diz que escuta todos os tipos de sons e que eles se tornam mais intensos conforme seu estado emocional.

"Para mim, o maior desencadeador é o estresse. Se estou fazendo coisas demais, se estou estressada emocionalmente por algo, ou se ao estresse se acrescenta a falta de sono, meu acufeno se agrava muito."

O que provoca o acufeno

Segundo a Clínica Mayo e o NHS, o serviço britânico de saúde, há várias causas que podem provocar ou agravar o acufeno. Às vezes, ocorre por danos nas células do ouvido interno.

Os cílios são como micropelos, muito delicados e que se movem dentro do ouvido em reação à pressão das ondas sonoras. Nosso cérebro interpreta esses sinais como sons. Se os cílios se dobram ou se rompem, podem criar um fluxo de impulsos elétricos sem que realmente haja um som.

Mas geralmente as causas do acufeno são as seguintes: exposição a sons altos; perdas auditivas; danos na cabeça; infecção auditiva; efeito secundário de meditação; estresse.

Em alguns casos, a causa do acufeno tem a ver com transtornos crônicos de saúde e lesões ou doenças que afetam os nervos do ouvido interno ou o centro auditivo do cérebro.

Prevenção e tratamento do acufeno

Todo mundo pode experimentar períodos curtos de acufeno, segundo o NHS, especialmente depois de um show. A exposição a sons altos é um dos desencadeadores, assim como o estresse - como ocorre com Natalie Lue.

"O que funciona melhor para mim é me cuidar, manejar a carga de trabalho e manter o estresse sob controle", diz ela.

Outras formas de prevenir o acufeno são usar proteção auditiva quando houver ruídos fortes, não abusar do volume com que se ouve música ou se vê um filme, e manter uma boa capacidade cardiovascular, pois o acufeno pode ocorrer por uma deficiência no funcionamento dos vasos sanguíneos.

Não há um meio único de tratá-lo, mas os médicos costumam recomendar terapia sonora, terapia cognitivo-comportamental, ou terapia de retreino de acufeno.

Nenhum comentário: