sábado, 2 de março de 2019

Sessenta cadeirantes voam de parapente através de projeto social - Vejam o vídeo

Voos aconteceram na Praia do Sol, no Litoral Sul de João Pessoa. Foram selecionados cadeirantes do PE, RN e da PB

Por: Redação OP9

Resultado de imagem para Sessenta cadeirantes voam de parapente através de projeto social

Sessenta cadeirantes tiveram a oportunidade de voar gratuitamente de parapente na Praia do Sol, em João Pessoa, através do Projeto Não consigo andar, mas posso voar. Cláudio Cloudd, instrutor e piloto há mais de 18 anos, explicou que a ideia surgiu após um cadeirante falar que o sonho dele era voar. No mesmo momento, Cláudio o equipou e proporcionou o voo. Foram selecionados 30 cadeirantes de Pernambuco, 20 da Paraíba e 10 do Rio Grande do Norte.



Funcionando há dois anos, o projeto tem o apoio de uma faculdade particular e o auxílio de mais 18 instrutores. Carolina Vieira, uma das selecionadas, perdeu o movimento das pernas após um acidente de moto. Já envolvida com o outros esportes e atividades antes do acidente, ela afirmou que foi a primeira vez que teve uma oportunidade como essa. “Antes do acidente, eu era professora de dança e fazia o curso de educação física, então já tinha essa coisa do esporte. Mas essa trip radical é a primeira vez, estou maravilhada com a sensação”, destacou.

São voos que variam de 10 a 15 minutos. Além de proporcionar a sensação de liberdade, os voos realizados nos dias 19 e 20 de janeiro entraram no livro dos recordes por colocar 60 cadeirantes para voar. “Estamos desenvolvendo um projeto belíssimo que tem tirado as pessoas com deficiência de dentro de casa e feito com quem elas possam voar. No céu não existem muros, obstáculos e barreiras”, destacou Sérgio Murilo, coordenador do projeto.

Nenhum comentário: