segunda-feira, 15 de julho de 2019

Segunda nacional do Circuito Loterias Caixa de natação termina neste domingo, 14, com 11 recordes brasileiros

Alê Cabral
Alê Cabral

A segunda fase nacional do Circuito Brasil Loterias Caixa de natação terminou neste domingo, 14, com 11 recordes brasileiros. Nos dois dias de disputas, sábado e domingo, 273 nadadores passaram pela piscina do Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Sete atletas estabeleceram 11 novas marcas no Circuito Loterias Caixa, que é a última competição nacional antes dos Jogos Parapan-Americanos de Lima, em agosto, e do Mundial, em setembro. Destaque para a mineira Laila Suzigan (Praia Clube-MG), classe S6, que registrou quatro novas marcas: 50m, 100m e 400m livre. Na prova dos 100m, ela abaixou o tempo duas vezes, primeiro no revezamento 4x100m livre na tarde do sábado, 13, com 1min20s30 e neste domingo na prova individual (1min18s46). Caso o atleta seja o primeiro a cair na água durante o revezamento, o tempo é validado para recorde. A marca, que já era da nadadora desde 2018, foi melhorada em 1s98.

“A Laila fez uma competição muito boa e ela já está convocada para o Mundial e tem os índices A para o Parapan. Todos que vão para o Mundial estão entre os seis melhores do mundo, são marcas que não são batidas toda hora”, comentou o técnico chefe da Seleção, Leonardo Tomasello, referindo-se a atleta que possui paraparesia espástica hereditária.

Os nadadores José Luiz Perdigão (S11 - Vasco), Pamella de Andrade (S7 - Praia Clube), Gabriel Geraldo (S2 – Bom Pastor), Talisson Glock (S6 – IDD), Trícia Vitória (S2 – APAE) e Wendell Belarmino (S11 – Pro Brasil) completam a lista de recordistas desta etapa do Circuito Loterias Caixa de natação.

Após a sétima série da prova dos 100m livre feminino, houve uma quebra de protocolo para o pedido de casamento de Gabriel Melone, S6, para a namorada Emyly dos Santos, S9, que acabara de competir. Ainda na piscina, ela foi surpreendida ao ver o amado com flores e cartaz que dizia “Quer casar comigo?”. Os atletas treinam juntos no Praia Clube de Uberlândia (MG) e estão juntos há pouco mais de um ano. Passada a surpresa inicial e fôlego recuperado, a jovem de 20 anos disse sim.

Para os nadadores convocados para o Mundial e que possuem o índice A para o Parapan de Lima, esta competição serviu como avaliação dos treinos para últimos ajustes antes dos principais eventos do ano.

“Tivemos a oportunidade de avaliar os nossos treinos, ver o que precisamos ajustar já que o Parapan e o Mundial estão bem próximos isso é muito importante. Quero ganhar o máximo de medalhas possíveis para o Brasil no Parapan e manter o meu título de campeão parapan-americano e bater meu próprio recorde da competição nos 50m livre”, contou Phelipe Rodrigues (S10), que neste etapa faturou a medalha de ouro nos 100m livre.

A convocação oficial para os Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru, sairá nesta terça-feira, 16. Esta será a maior edição da história, de acordo com a organização do evento, com a participação de aproximadamente 1.890 atletas, de 33 países, em 17 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, natação, rúgbi em cadeira de rodas, parabadminton, parataekwondo, tênis em cadeira de rodas, tênis de mesa, tiro esportivo e voleibol sentado.

A próxima competição do Circuito Loterias Caixa será em agosto no atletismo, nos dias 10 e 11, no Centro de Treinamento Paralímpico. Já para a natação, o mês de outubro reserva o Campeonato Brasileiro , que reunirá os melhores nadadores do ano, nos dias 26 e 27, também no CT Paralímpico.

O Circuito
O Circuito Brasil Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e patrocinado pelas Loterias Caixa. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, halterofilismo e natação. Composto por quatro fases regionais e duas nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidade para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país. Em 2019, as disputas das fases nacionais serão separadas por uma modalidade em cada fim de semana - haverá ainda um Campeonato Brasileiro de cada esporte.

Patrocínios
A natação tem patrocínio das Loterias Caixa.

Nenhum comentário: