quinta-feira, 29 de agosto de 2019

A independência no quadro de tetraplegia: é possível encarar o dia-a-dia, mesmo que de um modo diferente - Veja o vídeo.

Estudante Carolina de Marchi sofreu lesão medular após acidente automobilístico.

por Portella

edição 649 do boletim HConline do Hospital das Clínicas da FMUSP destaca, em sua seção “Palavras do Paciente”, o depoimento da jovem Carolina de Marchi, que sofreu lesão medular devido a um acidente automobilístico. 

A estudante está revendo sua condição de tetraplegia graças às terapias do Instituto de Medicina Física e Reabilitação (IMRea), um dos institutos do HCFMUSP.A nova rotina fez a estudante buscar sua independência nas tarefas do dia-a-dia, inclusive realizando os trabalhos da faculdade e escrevendo à mão, mesmo que de um modo diferente. 

Assista aqui ao depoimento de Carolina, no vídeo que faz parte da campanha de endomarketing da Rede Lucy Montoro, que integra todas as unidades do IMRea.



Nenhum comentário: