quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Projeto algarvio de ginástica acrobática adaptada é finalista em concurso europeu

Portugal é um dos melhores países do mundo na ginástica acrobática

Por Stefanie Palma

O projeto Ginástica com Todos é inovador, uma vez que junta ginastas com limitações com atletas sem qualquer tipo de limitação (Foto D.R.)

O projeto algarvio inclusivo Ginástica com Todos é um dos nove finalistas do concurso europeu Beinclusive EU Sport Awards, que é inteiramente destinado a projetos de inclusão através do desporto. O concurso contou com um total de 144 participantes.

O projeto Ginástica com Todos é uma iniciativa pioneira dinamizada pela Associação Algarvia de Pais e Amigos de Crianças Diminuídas Mentais (AAPACDM) em parceria com a Associação de Ginástica do Algarve (AGA).

A ginástica adaptada e Inclusiva começou por ser um projeto desenhado para pessoas com dificuldades intelectuais e de desenvolvimento, mas rapidamente começou a abranger pessoas com deficiência motora, quadros de paralisia cerebral e pessoas com deficiência visual.

Projeto Ginástica com Todos junta ginastas com e sem limitações

Portugal é um dos melhores países do mundo na ginástica acrobática

O projeto Ginástica com Todos é inovador, uma vez que junta ginastas com limitações com atletas sem qualquer tipo de limitação.

“Esta é uma iniciativa verdadeiramente inclusiva e um exemplo de cooperação e cumplicidades entre pessoas com diferentes condições”, afirma Hugo Mendes, o criador do projeto.

                                
                            O projeto começou a dar os primeiros passos em 2014

“A ginástica acrobática é uma modalidade que não existia para pessoas com limitações e, como tal, decidimos criar um regulamento e apresentámos à Associação de Ginástica do Algarve, dando a sugestão de nos torneios de ginástica acrobática abrir um escalão para pessoas com deficiência”, complementa.

O projeto Ginástica com Todos começou a ganhar uma dimensão bastante considerável no Algarve e no resto do país. Na região algarvia já existem vários concelhos que abraçaram esta iniciativa. “Temos em Tavira a Fundação Irene Rolo e o Clube ARTE que faz em parceria com a Associação Ser Igual, a AAPACDM e o Clube Educativo e Desportivo de Faro, a Acro Al-Buhera que estabeleceu parceria com a APEXA e o Lar São Vicente da Santa Casa da Misericórdia, em Albufeira, a Casa do Povo de São Bartolomeu de Messinese, o Grupo Desportivo e Cultural do Enxerim, em Silves.

Temos ainda o Clube Instrução e Recreio Mexilhoeirense em Portimão, em parceria com o Lar Residencial da CRACEP, e vai arrancar em breve um projeto novo com a Teia D’Impulsos.

                          
                       O projeto já existe em vários concelhos algarvios

Por fim, temos o Ginástica Clube de Lagos. Também a Associação Desportiva e Cultural da CHE Lagoense, em Lagoa, está a iniciar esta iniciativa”, explica.

O projeto começou a dar os primeiros passos em 2014 com a criação do primeiro torneio.

O primeiro torneio realizou-se em 2014

“Temos contado com o apoio da Federação de Ginástica de Portugal através do Projeto Ginástica Solidária.

Hugo Mendes refere que “Portugal é um dos melhores países do mundo na ginástica acrobática e que no ano passado durante o Campeonato Nacional de Ginástica Acrobática Base tivemos, pela primeira vez, a participação de ginastas com limitações”.

Projeto Ginástica com Todos já ganhou duas menções honrosas

O projeto já ganhou duas menções honrosas nacionais

O responsável salienta que já foram feitas várias candidaturas a apoios. “O Projeto Ginástica com Todos já ganhou duas menções honrosas em projetos nacionais: o Prémio António Sérgio em 2017 e o Prémio Manuel António da Mota em 2018”, afirma.

Hugo Mendes acrescenta que “com o segundo prémio obtivemos um prémio monetário de 5.000 euros, o que nos permitiu ampliar o projeto e chegar de Lagos a Tavira”.

E após as distinções nacionais chegou a vez de voar mais alto… O Projeto Ginástica com Todos é um dos nove finalistas do concurso europeu Beinclusive EU Sport Awards.

A decisão final do júri só vai ser conhecida a 21 de novembro

“Nós somos um dos nove projetos finalistas, o que nos enche de orgulho e promove este projeto, bem como Portugal a um patamar internacional”.

“Nos próximos dias vou a Bruxelas fazer a entrevista. Depois vão ser feitos vídeos de dois minutos sobre cada um dos projetos e cabe depois ao júri decidir quem são os três grandes vencedores”, complementa.

Resultados serão conhecidos a 21 de novembro

Os resultados só são conhecidos no dia 21 de novembro.

O treinador não esconde o contentamento: “Estamos muito felizes por ter um projeto português finalista num concurso europeu”.

A ginástica é muito importante na vida destas crianças e jovens

Recentemente, a AAPACDM e a AGA conseguiram angariar alguns apoios, através de candidaturas e de donativos. “Com este dinheiro estamos a apoiar os clubes e vamos canalizá-lo para eventos, apoio nos honorários dos técnicos, formação de agentes gímnicos (técnicos e juízes) e a realização de um campo de treinos de ginástica adaptada e inclusiva que se vai realizar pela primeira vez”.

O professor explica ainda que será “um campo de treinos, com três dias intensivos a terminar com um festival de ginástica. Estamos a preparar tudo para que isto se realize em meados de dezembro”.

Em dezembro vai realizar-se um campo de treinos que termina com um festival de ginástica

Hugo Mendes é formado em educação física e desporto

Hugo Mendes é formado em educação física e desporto e é treinador creditado pelo IPDJ em ginástica acrobática e outras disciplinas gímnicas. O professor afirma que é a treinar estes jovens que se sente verdadeiramente realizado.

“De alguma forma treinar com os miúdos é juntar as minhas duas paixões: a ginástica e o carinho que tenho por estes jovens com necessidades educativas especiais”.

Um dos objetivos do projeto é chegar aos 100 ginastas com limitações no Algarve

De momento existem cerca de 70 atletas a participar no Projeto Ginástica com Todos.

A ginástica é muito importante na vida destas crianças e jovens. “A ginástica mexe muito com a autoestima, principalmente porque este desporto tem uma vertente de demonstração ao público”.

“Este projeto interfere não só no bem estar dos praticantes, como também e muito no da família”, afirma Hugo Mendes.

“A maior vantagem deste projeto é o facto dos miúdos com limitações poderem interagir com miúdos sem limitações. Eles saem do mundo fechado em que vivem, principalmente aqueles que estão institucionalizados e que muitas vezes não têm contacto com um grupo variado de pessoas”, defende.

Hugo Mendes gostava que um dia o projeto se tornasse internacional

Para Hugo Mendes, “a ginástica veio permitir que os miúdos tivessem contacto com outras pessoas, contacto direto, físico, mão com mão e isso é extremamente importante nas suas vidas”.

Quanto às expetativas futuras, Hugo Mendes é peremptório: gostávamos de chegar aos 100 ginastas com limitações no Algarve e que um dia se tornasse internacional!

(Stefanie Palma / Henrique Dias Freire)




Nenhum comentário: