terça-feira, 20 de maio de 2008

ESPAÇOS DE INCLUSÃO.

O QUE É INCLUSÃO SOCIAL?
Este termo "inclusão social" tem sido bastante veiculado e discutido, em substituição ao conceito utilizado anteriormente, de "integração social", em muitos países, não apenas no Brasil. Porém, há várias acepções deste termo, que introduz um novo paradigma em nossa sociedade e assinala outra etapa no processo de conquista dos direitos por parte das PPD - Pessoas Portadoras de Deficiência e de simpatizantes desta causa. Neste programa, abordaremos este conceito, através de perguntas "provocadoras" e mantendo, sempre que possível, o foco sobre a situação nas escolas: O que significa inclusão? Quem são, realmente, as pessoas portadoras de deficiência? Por que elas estavam "invisíveis", até há pouco tempo?
DEFICIÊNCIA MENTAL E INCLUSÃO SOCIAL
Este programa focaliza a realidade das pessoas com deficiência mental, que representam de 40 a 50% do segmento das PPD. Dada a grande ênfase que nossa cultura coloca sobre o desempenho e as habilidades cognitivas, percebidas até mesmo em ditados populares como "O homem que lê vale mais", as pessoas com este tipo de deficiência recebem a carga mais expressiva de atitudes e sentimentos discriminatórios e são consideradas "eternas crianças". Este programa focalizará sua atuação em diversos ambientes sociais: na escola, no trabalho, em atividades de lazer e tendo direito à expressão de sua sexualidade.
DEFICIÊNCIA VISUAL E INCLUSÃO SOCIAL
A incidência de deficiência visual corresponde a aproximadamente 20 a 30% dos casos de deficiência. Infelizmente, estes números têm apresentado tendência a aumentar, em decorrência do aumento da violência, nas cidades de médio e grande porte. Este programa mostrará portadores de deficiência visual parcial ou total desempenhando tarefas profissionais, aprendendo o alfabeto Braille e tendo acesso a museus.
DEFICIÊNCIA FÍSICA E INCLUSÃO SOCIAL
Embora as pessoas utilizem o termo "deficiência física" de forma genérica, para designar todos os tipos de deficiência, para os que atuam na área ele indica pessoas com comprometimentos motores e/ou de locomoção, em braços e/ou pernas. Este tipo de deficiência também tem aumentado, em grande parte como conseqüência da violência urbana e da prática de esportes radicais. Este programa mostrará alternativas de adaptações arquitetônicas que proporcionam autonomia, situações de inclusão em salas de aula e no trabalho.
DEFICIÊNCIA AUDITIVA E INCLUSÃO SOCIAL
A situação das pessoas com deficiência auditiva é, freqüentemente, minimizada tanto por familiares quanto por medidas do Poder Público, que traduzem esta percepção na frase: "Ora, mas ele/a é apenas surdo/a", sem se dar conta do que esta deficiência afeta a capacidade de compreensão e de comunicação destas pessoas. Assim, os estudos e as iniciativas voltadas para a compreensão e o atendimento deste segmento das PPD são em menor número. Este programa vai mostrar a pessoa surda em diversos ambientes de aprendizagem e exercendo o lazer.