sábado, 2 de setembro de 2017

Curso de tênis em cadeira de rodas é realizado em RO para educadores físicos

Destinado a educadores físicos e estudantes, o curso será realizado no dia 8, no Tênis Clube, das 8h, às 18h e tem como objetivo a inclusão de cadeirantes no esporte

Por Lívia Costa, Porto Velho

Tênis cadeira de rodas (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)
Tênis cadeira de rodas (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)

Visando a inclusão de cadeirantes no tênis, um curso para professores da modalidade será realizado em Porto Velho. O Curso de Capacitação de Professores de Tênis em Cadeira de Rodas acontece na sexta-feira, 8, no Tênis Clube, das 8h às 18h. As vagas são limitadas e as inscrições gratuitas.

A capacitação será ministrada pelo técnico da equipe brasileira de cadeirantes, Wanderson Cavalcante. O curso é destinado aos profissionais de educação física e estudantes. Os interessados devem realizar a inscrição pelo telefone 69 981116509.

O curso contará com a presença do atleta Daniel Rodrigues que jogou em duas Paralimpíadas, sendo prata nas duplas e bronze na simples do Parapanamericano de Toronto.

Para Rodrigo Gargiulo, presidente da Federação de Tênis de Rondônia, essa capacitação será um marco no estado, sendo eleito como número um do Brasil e o 21º melhor do mundo.

Com o objetivo de trabalhar a inclusão e fomentação do esporte, este Curso de Capacitação de Professores de Tênis em Cadeira de Rodas marcará nosso estado. Nossa intenção e capacitar os profissionais para trazer cadeirantes para nossa modalidade, tendo como objetivo a popularização do esporte e engajando a adaptação.

Cadeirante suspeito de tráfico de drogas é preso ao tentar fugir da polícia em Tabapuã - Veja o vídeo

Suspeito tentou fugir e jogar drogas em um rio ao perceber a presença dos policiais.

Por G1 Rio Preto e Araçatuba

Cadeirante é preso por tráfico de drogas em Tabapuã (Foto: Divulgação/Polícia Civil )
Cadeirante é preso por tráfico de drogas em Tabapuã (Foto: Divulgação/Polícia Civil )

Um cadeirante de 44 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas na noite desta quinta-feira (31), em Tabapuã (SP).

Click AQUI para ver o vídeo.

De acordo com a polícia, ele foi visto pela Polícia Civil, no Centro da cidade, vendendo crack e maconha. Mesmo em cima da cadeira de rodas, o homem tentou fugir dos policiais e jogar as porções de droga em um rio.

Com ele, a polícia apreendeu 31 porções de droga e dinheiro que teria vindo do tráfico. Ele foi preso em flagrante e vai responder por tráfico de drogas.

Fonte:  g1.globo.com

Lei torna todos assentos de ônibus e do Metrô preferenciais no DF

Medida passa a valer daqui a 60 dias. Ela beneficia idosos, grávidas, mulheres com crianças de colo e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Por Gabriel Luiz, G1 DF

Ônibus na Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília)
Ônibus na Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília)

Todos os assentos de ônibus e do Metrô do Distrito Federal passarão a ser prioritários para idosos, grávidas, mulheres com crianças de colo e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A novidade é determinada por uma lei publicada nesta sexta-feira (1º), que começa a valer daqui a 60 dias.

O projeto foi sancionado integralmente pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e é de autoria do deputado distrital Cristiano Araújo (PSD). Ele determina que estações e os próprios coletivos tragam avisos alertando para a nova regra.

Na prática, significa que um passageiro sentado terá de se levantar se alguma pessoa beneficiada pela medida estiver sem lugar. A lei diz que não vai ser necessário fazer nenhuma mudança estrutural nos coletivos.

Ao defender o projeto, o deputado Cristiano Araújo afirma que, por haver assentos preferenciais devidamente identificados, "muitas pessoas" acham que não é necessário ceder espaço. Para ele, a intenção é "reforçar o exercício da cidadania e o respeito ao próximo".

"Cabe ao governo fiscalizar e realizar campanhas publicitárias para orientar os passageiros", disse o deputado ao G1.

Fonte: g1.globo.com

Nem um minuto, nem um segundo, nem tempo nenhum

Está em vigor na cidade de São Paulo a punição para quem estacionar, sem autorização, nas vagas para pessoas com deficiência ou idosos em locais privados, como shoppings, supermercados, restaurantes, lojas, salões de beleza, bancos e farmácias. 

Prazo para estabelecimentos instalarem sinalização acabou. Regra está prevista na Lei Brasileira de Inclusão, com multa de R$ 293,47 e sete pontos na CNH. Secretaria municipal trabalha para ampliar o conhecimento do cidadão sobre o uso correto dos espaços reservados.

Luiz Alexandre Souza Ventura

Punição em vagas particulares é a mesma aplicada na rua: multa de R$ 293,47 e sete pontos na CNH por infração gravíssima. Imagem: blog Vencer Limites
Punição em vagas particulares é a mesma aplicada na rua: multa de R$ 293,47 e sete pontos na CNH por infração gravíssima. Imagem: blog Vencer Limites

Parar o carro sem autorização na vaga reservada para pessoas com deficiência ou idosos ainda é habitual, principalmente em estacionamentos particulares, resultado da falta de entendimento sobre a função desse tipo de espaço. “Afinal, não havia ninguém usando e foi só um minutinho” é o que costuma argumentar o infrator flagrado.

Aplicar multa ajuda a evitar a falta de respeito, mas não ensina realmente sobre como essa atitude prejudica quem precisa de tal vaga, porque essa compreensão tem base na educação de cada um e também, ou principalmente, no conhecimento sobre acessibilidade e cidadania.

“A má utilização é um costume que precisamos acabar. É muito triste ver que ainda nos dias de hoje o uso indevido das vagas exclusivas é tão abrangente”, afirma Cid Torquato, secretário municipal da pessoa com deficiência de São Paulo, pasta que está à frente do trabalho de conscientização do munícipe sobre o uso correto desses espaços.

Nas vias públicas a fiscalização efetiva e até mesmo a participação do cidadão, que alerta sobre a falta de respeito, conseguem inibir os ‘espertos’, mas o impedimento ao trabalho das autoridades de trânsito nos locais privados, como shoppings, supermercado, restaurantes, lojas, salões de beleza, bancos, farmácias e outros estabelecimentos ainda permite abusos.

Por isso, a cidade de São Paulo ampliou a responsabilidade CET (Companhia de Engenharia de Trânsito) e passou a permitir que os agentes de fiscalização tenham autorização para multar também quem usar as vagas reservadas em estacionamento particulares. A regra entrou em vigor de forma definitiva nesta sexta-feira, 1º de setembro.

A punição é a mesma aplicada na rua: multa de R$ 293,47 e sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por infração gravíssima.

Cartão DeFis para vagas de estacionamento para pessoa com deficiência. Imagem: Reprodução (clique aqui para saber mais)

É permitido multar quem estaciona irregularmente nas vagas de locais privados desde janeiro de 2016, quando entrou em vigor a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (nº 13.146/2015) e também por normativas do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), mas o Ministério Público havia estabelecido prazo até 31 de agosto (ontem) para que os estabelecimentos da capital paulista instalassem a sinalização correta.

“Os agentes da CET não estão acostumados a fazer esse tipo de autuação, apesar de terem sido treinados. Será um período de aprendizado inicial, inclusive para perceber a rapidez da resposta às denúncias”, diz Cid Torquato. “Nas primeiras semanas haverá um processo de adaptação dos órgãos públicos envolvidos”, ressalta o secretário.

Para usar as vagas reservadas, é obrigatório que pessoas com deficiência e idosos apresentem seus cartões de estacionamento. Em São Paulo, o cidadão pode denunciar infratores ligando para o número 1188, da CET.

“Acreditamos que os próprios usuários dos cartões vão ajudar na fiscalização. As pessoas devem se apropriar desse direito e, ao constatar o uso irregular, fazer a denúncia”, comenta Torquato.

Ao receber a denúncia, a companhia de trânsito vai enviar uma equipe de fiscalização ao local. Se a vaga não estiver corretamente sinalizada, o agente aciona a prefeitura regional do bairro, que vai multar o estabelecimento.

“Trabalhamos para fazer valer o direito de inclusão da pessoa com deficiência. Essa nova fase é um dos pontos desse processo. Somadas, as vão ampliar o respeito às vagas reservadas, mas também garantir às pessoas com deficiência seu espaço na sociedade para conviver em harmonia com direitos e deveres, assim como qualquer outro cidadão”, conclui o secretário Cid Torquato.

CREDENCIAL – Cartões de estacionamento são concedidos a idosos (60 anos ou mais) e pessoas com deficiência que têm a mobilidade comprometida. Em São Paulo, o requerimento para obter o cartão é feito na sede do Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV), que fica na Rua Sumidouro, nº 740, em Pinheiros.

O cidadão precisa levar os formulários impressos e preenchidos (clique nas imagens abaixo para ampliar e imprimir) e cópias de RG, CPF e comprovante de residência atual, em nome do requerente (conta de luz, água, telefone ou gás, correspondência de banco, cartão de crédito ou plano de saúde, boleto de condomínio e até multa de trânsito).


                       
                                Clique no formulário para ampliar e imprimir. Imagem: Reprodução
     Clique no formulário para ampliar e imprimir. Imagem: Reprodução


                               Clique no formulário para ampliar e imprimir. Imagem: Reprodução  
        Clique no formulário para ampliar e imprimir. Imagem: Reprodução


SHOPPINGS – A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência enviou carta de alerta para 53 shoppings centers de São Paulo. O documento lembra o fim do prazo de regularização das vagas exclusivas para idosos e pessoas com deficiências.

A lei determina que as vagas devem estar sinalizadas com as placas indicativas de destino e informando os dados sobre a infração por estacionamento indevido. Os estabelecimentos que não promoverem a sinalização oficial também estão sujeitos à fiscalização e eventuais sanções por parte das Prefeituras Regionais.

Setembro é o mês de luta pelos direitos das pessoas com deficiência

Cidade de São Paulo tem programação especial com seminários e debates. Diversidade e cidadania são as principais pautas. Começo das atividades é marcado pela aplicação de multas para quem usar vagas reservadas sem autorização em estacionamentos particulares. Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência é celebrado em 21 de setembro.

Luiz Alexandre Souza Ventura

Capital paulista tem programação especial com 23 ações e eventos em vários locais da cidade, intermediados pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência. Imagem: Divulgação/SMPED
Capital paulista tem programação especial com 23 ações e eventos em vários locais da cidade, intermediados pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência. Imagem: Divulgação/SMPED

Criado por movimentos sociais para chamar atenção para a inclusão e a diversidade, e também para defender direitos e cidadania, o Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, celebrado em 21 de setembro, foi instituído no ano de 1982 e oficializado em 14 de julho de 2005 pela Lei Nº 11.133.

Em São Paulo, o mês que marca a luta do cidadão com deficiência em todo o País começou com a entrada em vigor da punição para quem estacionar, sem autorização, nas vagas para pessoas com deficiência ou idosos em locais privados, como shoppings, supermercados, restaurantes, lojas, salões de beleza, bancos e farmácias. A punição é a mesma aplicada na rua: multa de R$ 293,47 e sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por infração gravíssima.

Setembro também tem comemorações pelo Dia da Língua Brasileira de SinaisLibras (10), Dia Nacional do Cego (17), Dia Nacional de Luta pelos seus Direitos (21) e o Dia Nacional do Surdo (26).

Na capital paulista, haverá programação especial com 23 ações e eventos em vários locais da cidade, intermediados pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) e a participação de mais cinco pastas, além da Controladoria Geral do Município, Associação de Surdos de São Paulo, do Centro Cultural Cidade Tiradentes e da Câmara de Comércio LGBT.

A mostra 'Museu do Ipiranga para Todos' está aberta até 30 de setembro no Memorial da Inclusão, em São Paulo. A entrada é gratuita. Imagem: Reprodução
A mostra ‘Museu do Ipiranga para Todos’ está aberta até 30 de setembro no Memorial da Inclusão, em São Paulo. A entrada é gratuita. Imagem: Reprodução

CALENDÁRIO

01/09 – sexta-feira – 20h
‘O Sonho de Tatiana’ (Teatro)
Local: Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes
Rua Inácio Monteiro, nº 6.900 – Conjunto Habitacional Sítio Conceição

02/09 – sábado – 8h30
Política para Mulheres Surdas
Local: Escola Municipail de Educação Bilíngue para Surdos (EMEB) Helen Keller
Rua Pedra Azul, º 314 – Aclimação

02/09 – sábado – 9h
Projeto Irmãos – 21 formas de se conectar com a Síndrome de Down
Local: Instituto Amani
Rua dos Ingleses, nº 182 – Morro dos Ingleses

02/09 – sábado – 13h
Plenária do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD)
Posse dos membros para o biênio 2018/2020
Local: Praça das Artes
Avenida São João, nº 281 – Centro

03/09 – domingo – 8h
Corrida Pernas de Aluguel
Local: Arena de Eventos – Parque do Ibirapuera
Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 10, s/n

03/09 – domingo – 8h
1º Passeio de Rolimã de São Paulo
Local: Metrô – entre as estações Tucuruvi e Parada Inglesa
Avenida Luiz Dumont Villares

03/09 – domingo – 13h
Piquenique Setembro Azul
Local: Parque da Aclimação
Rua Muniz de Souza, nº 1.119 – Aclimação

03/09 – domingo – 15h
Palestra ‘Libras: História, Gramática e Cultura’
Local: Casa das Rosas
Avenida Paulista, nº 37 – Paraíso

15 a 17/09 – sexta-feira (12) – sábado e domingo (9h)
Feira ‘Mobility & Show’ – www.mobilityshow.com.br
Local: Campo de Marte
Avenida Santos Dumont, nº 1.979 – Santana

16/09 – sábado – 15h
Cultura Surda e Implante Coclear – Encontros e Desencontros
Local: CEU Parque São Carlos
Rua Clarear, nº 141 – Vila Jacuí

16/09 – sábado – 19h
Slam do Corpo
Local: Casa das Rosas
Avenida Paulista, nº 37 – Paraíso

17/09 – domingo – 9h
Bike Tour na Paulista
Local: Casa das Rosas
Avenida Paulista, nº 37 – Paraíso

17/09 – domingo – 14h
Palestra ‘Libras em Espetáculos Artísticos’
Local: Casa das Rosas
Avenida Paulista, nº 37 – Paraíso

17/09 – domingo – 15h
Contação de Histórias em Libras para Crianças
Local: Casa das Rosas
Avenida Paulista, nº 37 – Paraíso

18/09 – segunda-feira – 14h30
Audiência Pública ‘Discutindo a Lei Brasileira de Inclusão na Prática’
Local: Câmara Municipal de São Paulo – Palácio Anchieta
Viaduto Jacareí, nº 100 – Bela Vista

19/09 – terça-feira
Celebração do Dia Nacional do Teatro Acessível
Local: Teatro Cacilda Becker
Rua Tito, nº 295 – Lapa

23/09 – sábado – 10h
Primavera Inclusiva
Rua Constança, nº 72 – Lapa

23 e 24/09 – sábado e domingo
Virada Esportiva
Local: Centro Esportivo Tietê
Avenida Santos Dumont, nº 843 – Armênia

24/09 – domingo
Piquenique LGBT de Pessoas com Deficiência
Local: Parque do Ibirapuera
Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n – Vila Mariana

24/09 – domingo
Caminhada do Silêncio
Avenida Professor Fonseca Rodrigues, nº 2.001 – Alto de Pinheiros

25/09 – segunda-feira – 18h30
Sessão Solene de Comemoração ao Dia Nacional do Surdo
Local: Câmara Municipal de São Paulo – Palácio Anchieta
Viaduto Jacareí, nº 100 – Bela Vista

25 e 26/09 segunda-feira e terça-feira – 8h30
Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT
Local: Teatro Sérgio Cardoso
Rua Rui Barbosa, nº 153 – Bela Vista

27/09 – quarta-feira – 10h
Encontro de Mediadores de Leitura: Caminhos da Mediação
Local: Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes
Rua Inácio Monteiro, nº 6.900 – Conjunto Habitacional Sítio Conceição

29/09 – sexta-feira – 9h
Dia D ‘Você é Capaz!’
Local: Uninove
Rua Vergueiro, nº 235/249 – Liberdade

População aprova lei que pune quem estacionar sem cartão em vaga de idoso ou deficiente

No entanto, muitos idosos relatam dificuldade para obter ou renovar o benefício em SP

Renata Okumura

Resultado de imagem para População aprova lei que pune quem estacionar sem cartão em vaga de idoso ou deficiente
Sinalização na entrada do Shopping Itaquera, na zona leste Foto: Renata Okumura

SÃO PAULO – A partir desta sexta-feira, 1º, quem estacionar sem cartão em vaga reservada para idoso ou deficiente deverá pagar multa de R$ 293,47 e terá sete pontos na carteira. A fiscalização da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) irá ocorrer em shoppings e supermercados da capital paulista.

O empresário Edson dos Santos, de 72 anos, avalia que a penalidade deveria ser ainda maior. “Muitos jovens param em vagas reservadas. É um absurdo. Embora eu tenha direito, costumo parar em vagas comuns, porque tenho boa mobilidade e acho que a vaga deve ser reservada para quem realmente precisa”, ressaltou ele.

Segundo a CET, os idosos e deficientes devem possuir um cartão de estacionamento nominal específico para a utilização destas vagas. “Quem estiver sem esse documento, poderá ser autuado. O desrespeito à lei resulta em multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de motorista. Para denunciar o uso irregular da vaga, o cidadão ou a administração do estabelecimento poderá acionar a CET pelo telefone 1188”, esclareceu a nota.

Vaga de estacionamento reservada para idosos Foto: Renata Okumura

Os estabelecimentos devem destinar 5% das vagas existentes para os idosos e 2% para as pessoas com deficiência, de acordo com as resoluções 303/08 e 304/08 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Quem costuma utilizar as vagas de idosos em estabelecimentos privados, no entanto, está com receio diante da dificuldade para obter ou renovar o cartão de estacionamento de idoso ou deficiente. “Em 17 de julho, com trinta dias de antecedência, eu enviei o requerimento com toda a documentação exigida para renovar o cartão. No dia 29 de agosto, eu liguei para o telefone central e fui informado que deveria esperar até outubro. Até lá, como faço para estacionar em vaga de idoso sem ser multado?”, questionou Marcelo Rusu dos Reis.

Alguns shoppings de SP já padronizaram a sinalização vertical Foto: Renata Okumura

O Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV) informa que de janeiro a julho de 2017 foram emitidos 44.905 cartões de estacionamento para idoso, ante 40.917 no mesmo período do ano anterior, um aumento de aproximadamente 10%.

“Se o idoso estiver com a documentação correta e comparecer pessoalmente no posto de atendimento do DSV, localizado na Rua Sumidouro 740, Pinheiros, na zona oeste, o cartão é emitido imediatamente, caso envie pelo correio o prazo de entrega do cartão é de 45 dias em média, a partir da entrada no DSV”, reforçou o posicionamento.

O Departamento atendia diariamente, até o mês de junho de 2017, em média, 300 pessoas no posto de atendimento, a partir de julho passou a atender, em média, 550 pessoas no local. Com a obrigatoriedade, a expectativa é que a demanda aumente ainda mais.

Como solicitar o cartão de estacionamento. A pessoa com 60 anos ou mais, residente no município de São Paulo, deve acessar o site da prefeitura e seguir as orientações para obter o  cartão de estacionamento para idoso.

As informações sobre o cartão de estacionamento  pessoa com deficiência também estão no site da prefeitura.

Shoppings. Procurada, a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) ressalta que seguranças dos estabelecimentos vão orientar os motoristas que estacionarem indevidamente em vagas reservadas para idosos e deficientes físicos. Os fiscais irão acionar agentes da CET em caso de descumprimento da lei. “Desde o início, a associação foi a favor da medida. Infelizmente, por falta de cidadania, pessoas que não precisam param nessas vagas. É importante informar que os shoppings também terão que fazer alterações na sinalização de vagas. Esta deverá ser na vertical como no sistema viário”, reforçou o diretor de Relações Institucionais da Alshop, Luís Augusto Ildefonso.

Fiscalização em vagas especiais nas ruas é permanente. Ainda de acordo com a CET, de janeiro a junho deste ano, foram 5.952 multas aplicadas por estacionamento irregular na vaga de idoso e 1.701 autuações por uso indevido em vaga de deficientes. No ano passado, foram 15.117 e 5.223 multas aplicadas, respectivamente.

Conscientização da Esclerose Múltipla ressalta a importância do diagnóstico

Hospitais da Rede Ebserh oferecem tratamento para doença e são referência na área

esclerose

No primeiro semestre de 2016, o estudante de fisioterapia Manoel Feitosa Neto, então com 21 anos, começou apresentar problemas de visão depois de uma cirurgia no maxilar. Após alguns exames, foi diagnosticado com esclerose múltipla no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC-UFPE), filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). “Após o início do tratamento, passei a levar uma vida normal”, enfatiza.

A esclerose múltipla é uma doença neurológica inflamatória crônica. Desde 2006, comemora-se o Agosto Laranja, por conta do Dia Nacional de Conscientização da Esclerose Múltipla, no penúltimo dia do mês. Segundo o chefe do Serviço de Neurologia do HC-UFPE, Márcio Andrade, “esta é uma doença complexa e de diagnóstico difícil. Oferecer um tratamento e acompanhamento especializado para os pacientes com essa doença é, com certeza, muito importante”.

No tratamento, há os medicamentos imunossupressores, que reduzem a eficiência do sistema imunológico, impedindo o ataque ao sistema nervoso. Há ainda os imunomoduladores, como o tomado por Manoel Neto. Ele recebeu treinamento da equipe do HC-UFPE e aplica em si próprio, semanalmente, o medicamento distribuído gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Tomo o medicamento e a cada cinco meses vou ao HC para acompanhamento. Fiquei internado cinco dias no HC e minha vista direita está estabilizada, reduzida em apenas 30%”, completa.

É importante também tratar dos sintomas, como os urinários e a fadiga. A neurorreabilitação, por exemplo, colabora na adaptação e recuperação e na prevenção ao longo do tempo de deformidades físicas. Entre as terapias de neurorreabilitação, estão: psicologia, neuropsicologia, fisioterapia, arteterapia, fonoaudiologia, fisioterapia, neurovisão e terapia ocupacional. “Por orientação médica, comecei a praticar atletismo, minha vida hoje é melhor do que antes da doença”, afirma Manoel.

O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG), outra unidade filiada à Ebserh, possui um serviço especializado na área. O Centro de Investigação em Esclerose Múltipla (Ciem) atende a cerca de 26 pessoas por semana. De acordo com o coordenador do Ciem, Marco Aurélio Lana, o Centro tornou-se referência internacional devido à “abordagem multidisciplinar e ao emprego das mais avançadas estratégias terapêuticas, além de sua estrutura de funcionamento, integrando profissionais da saúde de diversas áreas, seus protocolos de tratamento e suas pesquisas científicas”.

Saiba mais
De causa desconhecida, a esclerose múltipla não tem cura. Os pacientes podem apresentar sintomas como fadiga intensa, depressão, fraqueza muscular, alteração do equilíbrio da coordenação motora, dores articulares e disfunção intestinal e da bexiga.

Há cerca de 35 mil portadores da doença no país, segundo a Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (Abem). A maior quantidade de casos se dá no Hemisfério Norte e em países escandinavos. A doença pode provocar lesões cerebrais e medulares, e acometem “predominante mulheres, pessoas brancas, de 20 a 40 anos e que vivem em regiões frias, distantes da Linha do Equador”, esclarece Rosana Scola, chefe do Serviço de Doenças Neuromusculares e Desmielinizantes da Unidade de Neurologia e Psiquiatria do Complexo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (CHC-UFPR), também filiado à Ebserh.

A forma mais comum da doença é a Esclerose Múltipla Remitente Recorrente (EMRR), cuja evolução se dá em surtos nos quais os sintomas ocorrem subitamente, deixando sequelas ou não. Essa forma é diferente do que ocorre na Esclerose Múltipla Primária Progressiva (EMPP), que evolui sem surtos, mas com sintomas progressivos acumulados. Já a Esclerose Múltipla Secundaria Progressiva (EMRR) evolui com sintomas lentos e progressivos.

“Os pacientes com surtos são atendidos inicialmente pelo atendimento de emergência e posteriormente na especialidade, para dar continuidade as orientações. Atendemos também as intercorrências de pacientes, como os surtos na forma remitente recorrente”, relata Rosana Scola. O CHC-UFPR é referência no tratamento da doença no estado, por onde passam cerca de 20 pessoas por semana.

Percebendo os sintomas, deve-se procurar um médico neurologista, para se buscar um diagnóstico já que há uma série de doenças inflamatórias e infecciosas com alguns sintomas semelhantes. “O diagnóstico é realizado por meio de um exame neurológico detalhado realizado por um especialista e auxiliado com exames de Imagem e do líquido cefalorraquidiano”, ressalta Franciluz Bispo, neurologista do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI), unidade da Rede Ebserh que também é referência no estado em Neurologia, atendendo portadores de esclerose múltipla do meio-norte do Brasil.

Sobre a Ebserh
Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Fontes: Coordenadoria de Comunicação Social da Ebserh - gestaodelogisticahospitalar.blogspot.com.br

USP em Ribeirão Preto terá primeira defesa de mestrado em Libras

do BOL, em São Paulo (Com informações do Jornal da USP)

Reprodução/Facebook/Associacaodesurdosdesaopaulo
Pesquisadora estudou ações e história da Associação de Surdos de São Paulo (ASSP)
Pesquisadora estudou ações e história da Associação de Surdos de São Paulo (ASSP)

Primeira aluna surda do campus da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto, Natalia Francisca Frazão apresenta nesta segunda-feira (4) a primeira defesa de pós-graduação em Libras, língua brasileira de sinais, da unidade no interior de São Paulo.

Segundo o Jornal da USP, a pesquisadora estudou o surgimento de ações coletivas dos surdos na Associação de Surdos de São Paulo (ASSP) na década de 1950, além das suas conquistas e ações até 2011. Outro tópico abordado no estudo foi a criação das Escolas Municipais de Educação Bilíngue para Surdos na capital paulista.

A apresentação da defesa de mestrado terá tradução de dois intérpretes e acontece às 14h na Sala de Seminários I, no bloco 5 da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFLCLRP-USP).

Seleção Brasileira de Futebol de 5 é convocada para IV Fase de Treinamento

Seleção Brasileira de Futebol de 5 é convocada para IV Fase de Treinamento
Foto: Marquinhos está em seu quinto ciclo paralímpico. (Daniel Zappe/CPB/MPIX)

Com a Copa América a ser disputada no final do ano, a Seleção Brasileira de Futebol de 5 dará continuidade na preparação para conquistar mais um título e seguir com sua hegemonia na modalidade. A IV Fase de Treinamento será realizada de 16 a 24 de setembro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Segundo o regulamento da competição, que acontece de 25 de novembro a 04 de dezembro, em Santiago, Chile, podem ser inscritos dez atletas. E para selecionar as melhores opções, o técnico Fábio Vasconcelos convocou 16 jogadores para a nova etapa de treinamento. Confira a lista completa.

Goleiros
Luan de Lacerda Gonçalves (Agafuc-RS)
Vinícius Tranchezzi Holzsauer (Apadv-SP)
Wesley Cassiano Gangemi Leite (Cesec-SP)

Jogadores de Linha
Cássio Lopes dos Reis (ICB-BA)
Damião Robson de Souza Ramos (Agafuc-RS)
Jardiel Vieira Soares (Cedemac-MA)
Jonatan Felipe Borges da Silva (Aagafuc-RS)
Marcos José Alves Felipe (Apace-PB)
Mauricio Tchopi Dumbo (Agafuc-RS)
Maxwell Carvalho Valente (Cedemac-MA)
Raimundo Nonato Alves Mendes (Agafuc-RS)
Ricardo Steinmetz Alves (Agafuc-RS)
Severino Gabriel da Silva (Apace-PB)
Thiago do Nascimento Moreira (Ceibc-RJ)
Tiago da Silva (Urece-RJ)
Tiago Santos Nascimento (ICB-BA)

Comissão Técnica
Fábia Luiz Ribeiro de Vasconcelos – Técnico
Halekson Barbosa de Freitas – Fisioterapeuta
João Paulo Borin – Coordenador
Josinaldo Costa Sousa – Auxiliar Técnico
Lucas Leite Ribeiro – Médico
Luis felipe Castelli Correia de Campos – Preparador Físico
Thaís Néri de Souza – Nutricionista

Fonte: cbdv.org.br

Lauro Chaman conquista bronze no Mundial de Ciclismo de Estrada

Imagem

Por CPB

O paulista de Araraquara Lauro Chaman conquistou nesta sexta-feira , 1º, em Pietermaritzburg, na África do Sul, a primeira medalha do Brasil no Mundial de Ciclismo de Estrada 2017. O atleta da classe C5 (deficiência físico-motora) terminou em terceiro na prova de contrarrelógio e garantiu o bronze.

Atual campeão geral da Copa do Mundo e medalhista no Rio-2016, Lauro vem atravessando grande fase. Na prova de hoje, percorreu os 31km em 41min44s23, ficando atrás apenas do holandês Daniel Gebru (41min07s98) e do ucraniano Yehor Dementyev (41min17s23). Na mesma prova, o também brasileiro Soelito Gohr terminou em nono, com 45min19s58.

Na prova de contrarrelógio da classe C2, o representante brasileiro, Victor Herling, encerrou os 23.3km em 12º, com 38min53s15. Já na categoria C4, André Grizante fez o 15º melhor tempo dos 31km.

Na quinta-fera, 31, foram disputadas as provas de contrarrelógio das classes de handbike. Eduardo Ramos Pimenta (MH3) não terminou e Jady Malavazzi (WH3) encerrou na quarta colocação.

A programação do Campeonato Mundial ainda conta com as disputas das provas de resistência nos dias 2 e 3 de setembro. A programação completa e os resultados podem ser acessados na página do evento.

Fonte: cpb.org.br

Com Carol, Seleção Brasileira de Goalball é convocada para fase de treinamento

Com Carol, Seleção Brasileira de Goalball é convocada para fase de treinamento
Foto: Amanda Emilly tem encantado pelo excelente goalball apresentado. (Leandro Martins/CPB/MPIX)

As meninas da Seleção Brasileira de Goalball terão mais uma etapa de treinamento pela frente para darem continuidade na preparação para a disputa do Campeonato das Américas de Goalball IBSA 2017. Oito atletas foram convocadas para a III Fase de Treinamento de 16 a 23 de setembro, no Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo.

Na última etapa de treinamento, a comissão técnica convocou apenas as atletas destaques nas competições regionais. Algumas delas tiveram bom rendimento e foram mais uma vez convocadas. Elas se juntam à Ana Carolina, única jogadora presente nos Jogos do Rio 2016 presente na lista.

Confira a convocação completa.

Alaine Lillian da Silva (IBC-RJ)
Amanda Emilly Fernandes de Santana (Ierc-RN)
Amanda Machado Lopes (UEEJAA-PA)
Ana Carolina Duarte Ruas Custódio (Santos FC-SP)
Geovana Clara Costa de Moura (Adevirn-RN)
Jéssica Gomes Vitorino (Uniace-DF)
Larissa Santos de Espírito (LMC-SP)
Moniza Aparecida de Lima (ICB-BA)

Comissão Técnica
Dailton Freitas do Nascimento – Técnico
Daniel Martins Brandão – Fisioterapeuta
João Paulo Borin – Coordenador de Seleções
Jonatas da Silva Cunha Castro – Auxiliar Técnico
José Dionizio Lisboa Barbante Junior – Preparador Físico
Lenita Machado Glass – Médica
Mirtes Stancanelli – Nutricionista
Thereza Cristina Barcellos Xavier – Psicóloga
Thiago Henrique Firmino Costa – Apoio

Fonte: cbdv.org.br

II Copa Sul-Americana de Tiro Esportivo é chance de crescimento e renovação da modalidade

Imagem

Por CPB

A II Copa Sul-Americana de Tiro Esportivo começa neste sábado, 2, no Centro Militar de Tiro Esportivo, em Deodoro, no Rio de Janeiro. A Seleção Brasileira, capitaneada pelo técnico James Walter aposta na mistura de experiência e novos nomes, como o de Ailton Balbino, classe SH1, para atiradores que não requerem suporte para a arma.

“Estar na Seleção Brasileira é um sonho realizado. Como quero me manter no grupo por muito tempo, vou dar o meu melhor na Sul-Americana, repetindo o que tenho feito nos treinos” - disse o atleta

Para o técnico, a competição não é apenas treinamento e preparação para o Campeonato Mundial do ano que vem, em Cheonju, na Coreia e para o Parapan-Americano de 2019, em Lima, no Peru. É, também, um marco do crescimento da modalidade na América do Sul:

“O Peru, que nunca havia sediado uma competição paralímpica de tiro esportivo, vai receber em outubro o Campeonato Interclubes e delegações do mundo inteiro podem participar. O Chile já se mostrou interessado em sediar a próxima Copa Sul-Americana, então, o evento é um incentivo para todos os países da América”, analisa James Walter.

O evento

As provas paralímpicas da II Copa Sul-Americana serão realizadas de 2 a 6 de setembro no Centro Militar de Tiro Esportivo (CMTE), em Deodoro, no Rio de Janeiro. A competição é organizada pela Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE) e aberta apenas para convidados.

Fonte: cpb.org.br

Seminário Internacional Acessibilidade e Inclusão: expressão da cidadania

Resultado de imagem para Seminário Internacional Acessibilidade e Inclusão: expressão da cidadania
Descrição da imagem: A imagem deste convite tem formato retangular vertical, duas páginas, ambas com fundo branco.
Na primeira página, no topo, centralizado e ladeado por barras finas azuis, o título em letras maiúsculas grandes na cor azul.
A seguir está a identificação visual do seminário. Da esquerda para a direita, o desenho apresenta:
– um rapaz moreno sentado em uma cadeira preta, com a perna esquerda cruzada, vestindo calça azul marinho, camisa de manga comprida verde, tênis branco e azul de cadarço. Ele está com a mão esquerda apoia da perna cruzada, enquanto que com a direita meche no celular. O rosto não aparece.
– logo após, um rapaz moreno sentado em uma cadeira de rodas preta com motivos frontais vermelhos. Ele veste calça cinza e camiseta de mangas curtas amarela. As pernas estão apoiadas na cadeira e com os braços apoiados na cadeira ele segura um livro aberta com capa verde e azul, também apoiado nas pernas. O rosto não aparece.
– a seguir, uma moça branca sentada em uma cadeira preta, vestida com calça justa azul claro e blusa de mangas compridas rosa. Aparece apenas as pontas de seu cabelo longo e negro. O rosto não aparece. Ela está com os braços cruzados e apoiados no colo e a perna direita cruzada. Calça sapatilhas rosa.
– logo após, um rapaz branco, cujo rosto não aparece, está sentado em uma cadeira cinza, veste calça marrom e blusa de mangas compridas verde água. Calça tênis azul suas mãos seguram uma bengala sensorial. Ao seu lado direito, encontra-se sentado um cão guia caramelo com um lenço azul em volta do pescoço.
No rodapé da página, no lado direito e ladeado por barras finas azuis, está a data e local do evento, grafados em letras azuis.

20 e 21 de setembro de 2017
Instituto Serzedello Corrêa
Setor de Clubes Esportivos Sul – SCES
Trecho 3 Lote 3
Brasília – DF
Telefones para confirmação de presença: 61 3316-7994 e 61 3316-5034

O tema da acessibilidade e da inclusão da pessoa com deficiência constitui uma das pautas primordiais que deve reger os debates no âmbito da sociedade.

Com o objetivo de viabilizar espaço para a discussão dos diversos mecanismos para garantia do exercício dos direitos dessa parcela expressiva da população, bem como de instrumentos para potencializar a promoção da igualdade de oportunidades com vistas à sua efetiva inclusão social, o TCU promove seminário internacional, onde essas questões serão debatidas.

No local, serão oferecidas oficinas e espaços de vivências a fim de aproximar o público presente da realidade cotidiana das pessoas com deficiência.

Realização:

Tribunal de Contas da União
Conselho Federal de Engenharia e Agronomia
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
Apoio institucional

Câmara dos Deputados
Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Ministério dos Direitos Humanos
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
Governo Federal
Apoio Sociocultural
Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas
Universidade Maurício de Nassau
Instituo Ser Educacional
Escola de Gente – comunicação em inclusão


tcu
Descrição da imagem: Na segunda página, topo do lado esquerdo está novamente o título do seminário em letras azuis e ladeado por barras finas azuis.
Logo abaixo, no mesmo sentido, está o texto explicativo.

Do lado direito, desde o topo, estão a data, o local e os contatos para confirmação de presença.

Abaixo desses dois blocos de informação, o espaço branco contém três fileiras de logomarcas lado a lado.

A logomarca do TCU tem formato circular com as letras de forma maiúsculas encorpadas na cor azul-marinho. Uma linha circular verde liga o U ao T na parte de cima, e outra linha circular amarela liga o T ao U na parte de baixo. Na frente dela está escrito tribunal de contas da união.

A logomarca do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia é formada com um elemento quadrado, azul do lado esquerdo. No centro desse elemento quadrado está o busto do perfil de uma mulher com cabelos longos e capacete grego na cabeça. Esse busto está apoiado em um pedestal. Ambos, busto e pedestal estão contornados por uma roda dentada e todos esses elementos são dourados. Na frente da figura, da esquerda para a direita, em letras de forma grossas, pretas e maiúsculas está a palavra CONFEA. Abaixo, centralizado, está escrito Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, em letras de forma, pretas;

A logomarca do Senai é formada por um quadrado à esquerda e por um retângulo à direita, ambos azuis piscina. No interior do quadrado estão grafadas, em letras de forma brancas e em itálico, as siglas CNI, Sesi, Senai e Iel; cada uma dessas siglas é separada por uma linha fina branca, na horizontal. No centro do retângulo está inserido, em letras de forma grossas e brancas, a palavra Senai e em ambos os lados da palavra há cinco pequenos traços brancos na vertical. Abaixo desse conjunto formado pelo quadrado e pelo retângulo, está escrito, de forma centralizada e em letras de forma azuis piscina em itálico “Iniciativa da CNI – Confederação Nacional da Indústria”.

A logomarca da Câmara dos Deputados é formada por uma faixa retangular horizontal. A faixa está dividida em duas partes desiguais. À esquerda, um quadrado ocupa um quarto da faixa. Dentro deste, há um desenho estilizado, na cor branca, que representa o prédio da Câmara, uma torre retangular ao lado de uma cúpula virada para cima, sobre gramado verde e com céu azul ao fundo. Do lado direito, a parte maior é composta por um retângulo verde e apresenta o texto “Câmara dos Deputados” em letras de forma brancas.

A logomarca da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência é composta por esse nome escrito em duas linhas com letras de forma pretas e maiúsculas, alinhadas à direita. Na primeira linha está escrito “secretaria nacional dos” e na segunda linha “direitos da pessoa com deficiência”, esta em negrito.

A logomarca do Ministério dos Direitos Humanos é composta por esse nome escrito em duas linhas com letras de forma pretas e maiúsculas, alinhadas à direita. Na primeira linha está escrito “ministério dos” e na segunda linha “direitos humanos”, esta em negrito.

A logomarca do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação é composta por esse nome escrito em três linhas com letras de forma pretas e maiúsculas, alinhadas à direita. Na primeira linha está escrito “ministério da”, na segunda linha, em negrito, “da ciência, tecnologia e” e na terceira linha, também em negrito, “inovação”.

A logomarca do governo federal é formada por um globo azul celeste, mais escuro nas bordas e que vai esmaecendo desde as bordas até o topo à esquerda, onde se percebe um espaço mais claro com luz incidente. Esse globo é atravessado por uma faixa amarelo ouro, em relevo, onde está escrita a frase “ordem e progresso” em letras maiúsculas e verde esmeralda. A faixa divide o globo horizontalmente, sendo que a parte de cima é menor do que a de baixo. Acima da faixa e bem rente a ela existe uma estrela branca. Abaixo, estão esplanadas vinte e cinco estrelas brancas de diversos tamanhos. Todo esse conjunto formado pelo globo está assentado sobre a palavra brasil, escrita em letras de forma azuis celeste, todas maiúsculas e grandes, dispostas em perspectiva. Abaixo da palavra brasil, na horizontal, está escrito “governo federal”, em letras de forma finas, azuis celeste e maiúsculas.

A logomarca da Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas é formada pelo busto do perfil de uma mulher com cabelos longos e capacete grego na cabeça. Esse busto está apoiado em um pedestal. Ambos, busto e pedestal estão contornados por uma roda dentada e todos esses elementos são azuis celeste. Na frente da figura, da esquerda para a direita, em letras de forma grossas, cinzas e maiúsculas está a palavra mútua. No topo da primeira letra “u” da palavra mútua, na junção da letra, há um pequeno triângulo azul. Abaixo, na extensão da palavra mútua, está escrito em letras de forma cinzas, Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas.

A logomarca da universidade maurício de nassau é formada por um escudo divido em três partes. A parte de cima é azul e denteada, onde está escrita a palavra veritas em letras maiúsculas e brancas, está separada dos outros elementos por uma linha fina e branca. O restante do escudo é divido por uma linha branca horizontal. O lado esquerdo é vermelho e tem uma figura em forma de estrela estilizada azul com o centro branco. O lado direto é azul. No centro dessas duas partes esta uma figura amarelo ouro de um ser mitológico. Na frente do escudo, à direita, está escrito uninassau em letras de forma maiúsculas e pretas.

A logomarca do instituto ser educacional é formada por quatro figuras humanas estilizadas. São azuis e da primeira para a quarta a intensidade do azul vai diminuindo, formando um degrade. Abaixo desses elementos há uma linha horizontal azul. Abaixo da linha, em negrito e letras de forma minúsculas azuis está escrito “instituto”. Sob essa palavra está escrito, em letras de forma azuis e minúsculas, “ser educacional”.

A logomarca da escola de gente é formada por uma figura humana estilizada. A parte de cima dessa figura, do lado esquerdo está assentada a letra “e”, de forma e azul, inclinada para a direita; o lado direito, pela letra “g”, de forma e violeta, inclinada para a esquerda. Essas letras estão assentadas no restante do corpo, que tem a cor preta. De ambos os lados da figura, há elementos cinzas. Na frente, da esquerda para a direita, está escrito, em letras de forma minúsculas e pretas, escola de gente. Abaixo dessa frase, está escrito, em letras de forma menores, minúsculas e pretas, comunicação em inclusão.

Fonte: inclusive.org.br