sábado, 9 de junho de 2018

Seleção masculina de goalball é bicampeã mundial e assegura vaga em Tóquio

Equipe masculina vence a Alemanha por 8 a 3 e leva título em Malmö, na Suécia; time feminino conquista a medalha de bronze e também se garante na Paralimpíada

Seleção masculina de goalball é bicampeã mundial e assegura vaga em Tóquio

Por GloboEsporte.com, Malmö, Suécia

As seleções brasileiras masculina e feminina de goalball conquistaram nesta sexta-feira vaga para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2020. Ambas foram ao pódio no Campeonato Mundial da modalidade, disputado em Malmö, na Suécia, que era classificatório para o megaevento.

O time masculino faturou a medalha de ouro ao vencer a Alemanha por 8 a 3 na decisão. A grande superação havia ocorrido na semifinal, com um triunfo por 7 a 6 diante da Lituânia, atual campeã paralímpica. Na Paralimpíada do Rio, a seleção brasileira havia conseguido a medalha de bronze.

- Essa competição foi uma lavagem na alma para nós, depois de termos perdido a medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos do Rio. Esse Mundial significa muito para a gente. E vamos estar agora em Tóquio 2020, porque o nosso objetivo é a medalha paralímpica de ouro, que é a que falta no nosso quadro de medalhas. Então, vai ter muita força, garra e treinamento para chegar a Tóquio e fazer, quem sabe, uma campanha melhor que aqui - afirmou Leomon Moreno, destaque da seleção masculina.

- A melhor lembrança que tenho dessa competição é toda a superação que a gente teve, de tanto treinamento e dedicação. Todo mundo sabe que o atleta é isso, é o treino do dia a dia, sem isso, ele não consegue. Então a gente treina para isso, para sermos campeões - complementou.

É a segunda vez que a seleção masculina obtém o título mundial. A primeira havia ocorrido na edição em Espoo, na Finlândia, em 2004. Com o vice-campeonato, os alemães também têm vaga para a Paralimpíada de Tóquio.

A equipe feminina terminou com a medalha de bronze após vencer o Canadá por 7 a 2 na disputa do terceiro lugar. Na semifinal, o time havia perdido para a Turquia por 5 a 2.



UFF pede patente de método que auxilia diagnóstico precoce de autismo

Estudo pode ser a chave para laudos mais precisos

Imagem Guilherme Pinto/O Globo
Resultado de imagem para UFF pede patente de método que auxilia diagnóstico precoce de autismo

Daniela kalicheski

A demora para obter um laudo preciso de seu filho, diagnosticado com Transtorno de Espectro Autista (TEA), foi o que motivou Gisele Nascimento, bióloga, pedagoga e socióloga, a direcionar seus estudos para desenvolver métodos que pudessem auxiliar no processo para acelerar o diagnóstico. Ela, que também está no espectro, ingressou então, em fevereiro do ano passado, no doutorado em Ciências e Biotecnologia pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências e Biotecnologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) para aprofundar sua pesquisa. Em setembro, antes mesmo do término do curso, previsto para o fim do ano, a UFF já fez o pedido de patente de uma ferramenta criada por Gisele que pode auxiliar no diagnóstico de TEA em bebês de 5 a 18 meses e cuja utilização é financeiramente viável, o que permitiria sua aplicação em clínicas médicas.

O método é por medição de movimento ocular, já utilizado em pesquisas no exterior e apenas no campo científico, devido ao seu alto custo. O kit criado por Gisele, composto por um software, uma câmera e um tablet ou um computador, teria um perfil mais popular. O estudo foi feito na UFF de forma multidisciplinar com orientadores das áreas de Ciências da Computação, Biologia e Pedagogia. Por meio da câmera (acoplada ao computador que contém o software) é feita uma análise na medição do movimento ocular no bebê, que pode detectar possíveis aspectos que auxiliam na conclusão do laudo de autismo, que é caracterizado por déficit social relacionado à atenção.

A técnica de fazer a avaliação do paciente por meio da análise do globo ocular já existe, porém não era acessível. Estava apenas no âmbito acadêmico e científico e não era possível, até então, aplicá-la no dia a dia, num consultório ou até mesmo pelo Sistema Único de Saúde (SUS). E por muitos fatores, entre eles, porque é caro — explica a orientadora Diana Cavalcanti, professora de Biologia e coordenadora da área de Mestrado Profissional em Diversidade e Inclusão.

EM ANÁLISE NO INPI
Em processo de análise para a concessão da patente no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) — e que ainda deve passar por testes em grande escala —, o kit é visto como um grande avanço para acelerar o laudo de autismo, que ainda não é feito com precisão total, segundo Gisele.

— Esse kit pode mudar a forma de fazer laudos. Atualmente, é muito raro fechar um laudo em um paciente antes dos 2 anos. Os médicos têm muita dificuldade nessa área, porque não existe teste genético nem citológico. Então o exame é clínico, com base em características comportamentais. E muitas vezes não dá para identificar algo cedo. Isso camufla algumas análises — diz Gisele, que também é mestre em Diversidade e Inclusão pela UFF e desenvolveu um método para alfabetização de autistas. — Descobrir o autismo precocemente possibilita intervenções clínico pedagógicas, proporcionando melhores resultados à criança na primeira infância. Os pais podem se organizar, buscar informações e assim direcionar intervenções ao filho.

Um método semelhante ao utilizado por Gisele é o Eye Tracking, que consiste na detecção do transtorno através das reações dos olhos do bebê após ser exposto a imagens de rostos, inclusive o materno. A partir dessas respostas, é possível se aproximar da hipótese do autismo ou descartá-la. A técnica foi desenvolvida por uma equipe comandada pelo psicólogo curitibano Ami Klin e está em fase de avaliação no Marcus Autism Center em parceria com a Emory University, em Atlanta, nos Estados Unidos. Essa fase de testes é necessária porque o método precisa ser avaliado em grande escala, como explica Alysson Renato Muotri, professor de Medicina da Universidade da Califórnia que estuda o TEA desde 2002:
O método (de Ami Klin) existe apenas no âmbito acadêmico porque é algo que ainda não conta com grande poder estatístico para que sua eficiência seja constatada. Ou seja, é preciso ser testado em milhares de pacientes bebês e, anos depois, eles precisam ser reavaliados para que a eficiência seja comprovada. A demora se dá, também, pelo alto custo do método, que requer uma certa tecnologia.

Informado pelo GLOBO-Niterói sobre o kit de Gisele, Muotri o avalia com grande potencial:
— Se for barato e viável, sem uso de material muito sofisticado, será possível aplicar de uma forma mais rápida e mais fácil num grande número de pessoas. Sempre é algo que demanda anos de análises e comparação de resultados para que, de fato, seja constatado eficiente. Mas o fato de poder ser utilizado pelo SUS é ótimo.
A investigação de autismo em bebês passou a ser obrigatória no país. Em setembro do ano passado foi sancionada a lei nº 13.438/2017, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente e obriga o SUS a adotar protocolos padronizados para a avaliação de riscos em bebês. Essa lei estabelece que crianças de até 18 meses tenham acompanhamento médico baseado em protocolo ou outro instrumento de detecção de risco no desenvolvimento psíquico.


Fontes: O Globo - glpi.com.br

Criança com dificuldade de andar viaja de Minas Gerais ao Ceará para conhecer o mar - Veja o vídeo.

Projeto de acessibilidade em Fortaleza permitiu que a menina entrasse na água em uma viagem com a família, idealizada pelo padrinho.

Por Lia De Carli, G1 CE

Resultado de imagem para Criança com dificuldade de locomoção viaja de MG ao CE para conhecer o mar
Criança com dificuldade de locomoção viaja de MG ao CE para conhecer o mar

Uma menina cadeirante viajou de Belo Horizonte a Fortaleza para conhecer o mar. Com a ajuda de uma esteira que se estende da areia à água e de uma cadeira anfíbia, Cecília Nogueira, de seis anos, tomou banho de mar pela vez na Praia de Iracema, ponto turístico da capital cearense, nesta sexta-feira (8).

Click AQUI para ver o vídeo.

A mãe, Ana Keylla Nogueira, se emocionou com o momento. "Nunca podia imaginar que a minha filha um dia estaria assim, no mar mesmo. É muita emoção. A gente fica agradecido. Não tem palavras para descrever mesmo", declara.

Cecília tem mielomeningocele, uma malformação congênita que afeta a coluna vertebral. Por isso, não pode andar e tem a fala comprometida. Ela já passou por 17 cirurgias desde o nascimento, a primeira antes de ter 24 horas de vida.

Padrinho sugeriu o CE

Cecília tomou banho de mar pela primeira vez após viajar de Minas Gerais ao Ceará (Foto: TV Verdes Mares)
Cecília tomou banho de mar pela primeira vez após viajar de Minas Gerais ao Ceará (Foto: TV Verdes Mares)

A ideia de viajar à capital cearense foi do padrinho dela, Carlos Alberto. Ele conta que Fortaleza já era a sua referência de litoral e conheceu o Praia Acessível, projeto mantido pela Prefeitura de Fortaleza e Governo do Ceará que facilita a entrada no mar de pessoas com mobilidade reduzida.

"Pensei, bom, é o momento de levar a Cecília para conhecer o mar, conhecer a praia", afirma. "A minha praia é Fortaleza e vai ser a praia da Cecília e da família também", disse.

Acessibilidade

Pai de Cecília entrou no mar com a filha após viagem entre MG e CE (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Pai de Cecília entrou no mar com a filha após viagem entre MG e CE (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

A secretaria do Turismo convidou a família para visitar a capital cearense como parte da comemoração de dois anos de um projeto de acessibilidade que funciona na Praia de Iracema. De janeiro a maio deste ano, o Praia Acessível atendeu 464 pessoas. Cecília, os pais e o irmão desembarcaram no aeroporto da cidade na quinta-feira (7), com passagens e hospedagem pagas por uma companhia aérea e uma empresa de turismo.

As atividades do projeto acorrem de quarta a domingo, das 9h às 14h, com banho de mar assistido a pessoas com deficiência ou dificuldades de locomoção, além de cadeiras anfíbias, esportes adaptados, piscinas e acompanhamento de profissionais de saúde e corpo de bombeiros. Nos meses de julho e dezembro, o projeto funciona de segunda a segunda, das 9h às 14h.

Pessoas com mobilidade reduzida podem chegar à água com o auxílio de uma esteira (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Pessoas com mobilidade reduzida podem chegar à água com o auxílio de uma esteira (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Fonte: g1.globo.com

MP de Araraquara vai investigar o corte de oito árvores em calçada da Santa Casa diz que elas estavam ocas e que suas raízes impediam a passagem de pedestres e cadeirantes

Hospital diz que elas estavam ocas e que suas raízes impediam a passagem de pedestres e cadeirantes. Contudo, Daae informou que autorizou o corte de apenas uma árvore.

Por G1 São Carlos e Araraquara

Corte de árvores na Santa Casa de Araraquara (Foto: ACidadeON/Araraquara)
Corte de árvores na Santa Casa de Araraquara (Foto: ACidadeON/Araraquara)

A Promotoria de Justiça do Meio Ambiente de Araraquara instaurou inquérito civil para apurar o corte de oito árvores de grande e médio porte na Rua Voluntários da Pátria (Rua 5), que estavam plantadas na calçada em frente da Santa Casa de Misericórdia.

O Ministério Público também requisitou a instauração de procedimento criminal investigatório diante da existência, em tese, de crimes ambientais.

Todas as árvores que ficavam em frente à fachada da Santa Casa foram cortadas na semana passada. O hospital disse que elas estavam ocas e que suas raízes impediam a passagem de pedestres e cadeirantes.

Imagens mostram o antes e o depois das árvores na calçada da Santa Casa de Araraquara (Foto: A CidadeON/Araraquara e reprodução Google Street View)
Imagens mostram o antes e o depois das árvores na calçada da Santa Casa de Araraquara (Foto: A CidadeON/Araraquara e reprodução Google Street View)

Repercussão
O corte das árvores repercutiu e foi lamentado nas redes sociais. "Judiação. Isso não poderia ter acontecido. Crime", afirmou uma moradora em uma postagem.

"Impossível cortar todas aquelas árvores nas escuras. Cadê a fiscalização de chegar lá na hora para evitar? Eles têm obrigação de ir atrás agora e cobrar deles o plantio de árvores", disse outra.

Mas teve gente que aprovou o novo visual da fachada do hospital. "Achei que a paisagem ficou boa e moderna, embora não tenha terminado a obra", disse uma internauta.

Há ainda quem duvidou de que a Santa Casa irá repor as árvores. "A calçada está pronta e não há espaços para o plantio de novas mudas. E nem todas estavam ocas. Havia pelo menos um oiti novo e uma bela sibipiruna sadia", afirmou um morador.

Sem autorização

Árvores da calçada da Santa Casa de Araraquara foram todas cortadas (Foto: A CidadeON/Araraquara)
Árvores da calçada da Santa Casa de Araraquara foram todas cortadas (Foto: A CidadeON/Araraquara)

Segundo a Promotoria de Justiça do Meio Ambiente de Araraquara, a investigação tem como base informações do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) de que não havia expedido autorização administrativa para a realização dos cortes.

O Daae informou que houve pedido de corte para apenas uma árvore, com a finalidade de adequação arquitetônica da entrada de ambulâncias. Segundo a autarquia, o corte dos outras árvores não foi autorizado. Informou também que não houve avaliação prévia das árvores pelos técnicos do departamento, com exceção da que foi devidamente autorizada a remoção.

Segundo o promotor José Carlos Monteiro, também foi considerado a “grande relevância da arborização ao meio ambiente urbano, intocável aos particulares, sem a precedente autorização pública municipal, que tem obrigação constitucional de preservá-la”.

De acordo com a promotoria, no inquérito civil serão buscadas indenizações por parte das pessoas jurídicas e físicas como forma de reparação dos danos ambientais e, no inquérito policial serão buscadas as respostas penais compatíveis para os responsáveis, inclusive para a empresa que realizou os cortes.

Árvores ocas

A Santa Casa de Araraquara informou, por meio da assessoria de imprensa, que "o pedido de corte das árvores na Rua 5 foi feito já há algum tempo, pois as árvores estavam ocas e oferecendo riscos para pedestres e ambulâncias e que as raízes estavam impossibilitando a passagem de cadeirantes, idosos e demais pessoas com necessidades especiais".

Disse também que está providenciando a compra das árvores para compensação ambiental. O G1 questionou, mas o hospital não informou se o pedido de corte foi acatado e quando, nem quem deu autorização para a retirada das árvores.

Fonte: g1.globo.com

Exposição de maquetes de catedrais em 3D é atração na biblioteca de Marília

Pessoas portadoras de deficiência visual poderão conhecer a arquitetura das principais catedrais do mundo até o dia 29 de junho.

Por Prefeitura de Marília

Exposição tátil exibirá 11 maquetes na biblioteca de Marília (Foto: Secretaria de Cultura/Prefeitura de Marília)
Exposição tátil exibirá 11 maquetes na biblioteca de Marília (Foto: Secretaria de Cultura/Prefeitura de Marília)

A Biblioteca Municipal de Marília “João Mesquita Valença”, localizada na rua São Luiz, 1.295, esquina com a rua São Carlos, está surpreendendo novamente. Desta vez estará oportunizando às pessoas portadoras de deficiência visual conhecerem a arquitetura das principais catedrais do mundo por meio de maquetes 3D.

A exposição tátil de 11 maquetes será aberta neste sábado (9) durante a 9ª edição do Programa Janela Literária até o dia 29 de junho no piso 2, setor de colecionismo da Biblioteca Municipal.

“É desnecessário dizer que a exposição é muito interessante também para as pessoas sem deficiência, pois é uma rara oportunidade de contato com objetos em 3D que apresentam importantes aspectos da arquitetura mundial voltada aos templos católicos”, disse Rosane Fagotti Voss, chefe da biblioteca.

Maquetes estarão em exposição até o dia 29 de junho na biblioteca de Marília (Foto: Secretaria de Cultura/Prefeitura de Marília)
Maquetes estarão em exposição até o dia 29 de junho na biblioteca de Marília (Foto: Secretaria de Cultura/Prefeitura de Marília)

Setor “Conexionismo: Mania de você...”

Trata-se de um setor da Biblioteca Municipal de Marília onde ficam expostas temporariamente, coleções de particulares, além da presente coleção, já tivemos exposição de minilivros, minienciclopédias e minigibis, exposição de fósseis de dinossauros do Museu de Paleontologia de Marília, coleção de máquinas fotográficas antigas, de discos de vinil (LP) dos conjuntos britânicos Pink Floyd e Yes.

A exposição "Coleção de Maquetes das Catedrais do Mundo" foi possível com a colaboração da Unimar (Universidade de Marília), com a contribuição dos professores da Arquitetura e Urbanismo, Fernando e Irajá, que atenderam ao convite da Biblioteca Municipal de Marília sugerido pelo professor de Braille e informática para pessoas portadoras de deficiência visual, Nelson Cauneto.

Setor Braille
Trata-se de um setor tradicional da biblioteca, localizada bem ao lado do Setor Colecionismo Mania de Você, onde estão expostos e disponíveis para empréstimo aos interessados livros em Braille ou em fonte aumentada e audiolivros. Também possui em exposição o tabuleiro de jogo de damas e trilha adaptado e a máquina de escrever em Braille.

Acessibilidade
A Biblioteca Municipal dispensa especial atenção quando a questão é acessibilidade. O prédio é acessível com elevador, banheiros adaptados, boa parte do acervo de livros está ao alcance de cadeirantes, oferecemos cursos de informática, espanhol e pintura para PCDs.

Fonte: g1.globo.com


Pai cria bicicleta para filho com deficiência

No mercado, o custo é de aproximadamente R$ 8 mil

Foto: Leonardo Ferraz

Nenhum pai ou mãe escolhe as condições genéticas de um filho, mas diante do desafio de criar alguém “tão especial”, esses pais acabam se tornando pessoas também especiais. Este é o caso de Rafael Cardoso, de 36 anos, pai do pequeno Tayler Braga Cardoso, 4, diagnosticado ainda no ventre de sua mãe com a Síndrome Arnold Chiari tipo II (má formação na parte de trás do crânio responsável pelo equilíbrio do corpo).

Ao descobrir que seu filho teria sérias limitações, Rafael e a esposa Silvana Cardoso, 41, nunca questionaram o por quê. Tudo que eles queriam era dar uma vida normal para a criança que enche o lar deles de alegria. Desde muito pequeno, Rafael percebeu que Tayler, assim como ele era apaixonado por bicicletas, mas se entristecia ao ver que seu filho não poderia brincar como as outras crianças.

Foi pensando em oferecer um futuro melhor para o menino que Rafael entrou no curso de montador de equipamento mecânicos do Sesi/Senai e propôs para seu professor e colegas de turma a construção de uma bicicleta adaptada de baixo custo. A ideia era permitir que Tayler sentisse o prazer de andar em uma bike.

Através de doações, Rafael e sua equipe conseguiram montar o equipamento, que no mercado não sairia por menos de R$ 8 mil.

“Esse equipamento se difere do já existente no mercado porque permite que a cadeira possa ser acoplada ou não à bicicleta. Minha ideia era construir um equipamento não só para meu filho como para outras crianças. Estou muito realizado com esse projeto e quero muito pedalar com ele. Pretendo ir à praia, já que meu filho merece o prazer de sentir o vento batendo em seu rosto”, disse Rafael, enquanto ganhava um belo sorriso de Tayler em retribuição ao esforço.

Estudo revela que os currículos das PCD são discriminados pelas empresas

Profissionais com deficiência têm menos chance de serem selecionados para uma vaga de emprego, mesmo quando têm a qualificação desejada pela empresa – é o que conclui um estudo realizado pelas Universidades de Rutgers e de Syracuse, nos Estados Unidos. No Brasil, a realidade não é muito diferente…

Curr%25C3%25ADculos-de-pessoas-com-defici%25C3%25AAncia-s%25C3%25A3o-discriminados-pelas-empresas

Um currículo bem construído é um requisito básico para que o profissional com deficiência conquiste a vaga que almeja. Através dele, a empresa identificará se o candidato tem o perfil e as qualificações para a vaga, e também poderá visualizar o CID – que, embora não seja obrigatório, serve para indicar ao empregador o que será necessário providenciar na companhia para a integração do novo colaborador.

Em nosso blog, temos um post com 7 dicas para um currículo PcD campeão e recentemente publicamos uma entrevista com Renata Casimiro, nossa diretora de RH, em que ela comenta sobre a contratação de pessoas com deficiência e o comportamento das empresas em relação a este assunto.

Para que o currículo da PCD seja um espelho do seu perfil profissional, é necessário mantê-lo sempre atualizado tanto no que diz respeito a dados pessoais (número de telefone e e-mail) quanto às competências e qualificações do candidato – que devem ser descritas de forma clara e objetiva. Mais importante do que isso, o profissional com deficiência deve ter foco nas vagas que estejam dentro do seu perfil e área de atuação; dessa forma, é mais fácil chamar a atenção do recrutador.

Contudo, sabemos que, devido à falta de informação por parte de gestores e recrutadores, nem todas as vagas ofertadas para pessoas com deficiência têm real igualdade com o grau de formação das pessoas que podem preenchê-la.

“Profissionais com deficiência têm menos chance de serem selecionados para uma vaga mesmo quando têm a qualificação desejada pela empresa”

Em 2015, professores das Universidades de Rutgers e de Syracuse, nos Estados Unidos, fizeram um estudo para analisar as chances de um profissional com deficiência ser selecionado para uma vaga de emprego, disputando o cargo com pessoas sem deficiência que têm as mesmas qualificações desejadas pela empresa.

O estudo, que foi orientado pela professora Lisa Schur, enviou currículos fictícios para mais de 6 mil vagas abertas na área de contabilidade. Todos os currículos possuíam a experiência profissional necessária para a vaga e estavam acompanhados de uma carta de apresentação dos candidatos: um terço delas não mencionava nenhuma deficiência, um terço dizia que o profissional tinha uma lesão na coluna vertebral e o restante citava a Síndrome de Asperger.

Foram escolhidas essas duas deficiências porque elas não comprometem as habilidades necessárias para o trabalho de contador, mas apesar disso (e mesmo com os níveis de experiência descritos por ambos os profissionais serem iguais) os currículos que mencionavam alguma deficiência receberam 26% menos interesse dos recrutadores do que os outros.

Com isso, o estudo pôde concluir que existe sim um percentual de discriminação do currículo de um candidato com deficiência apenas pelo fato dele apresentar alguma limitação – que, na maioria das vezes, não atrapalha em nada sua rotina de trabalho. Nos Estados Unidos, especificamente, não existe uma legislação de cotas igual no Brasil, por isso as PCDs são mais instruídas a buscar a qualificação necessária através de ensino superior, por exemplo, mas, conforme apontam os resultados do estudo, isso não é suficiente.

No Brasil, entretanto, apesar da existência da Lei de Cotas (que obriga empresas com mais de 100 funcionários a reservar de 2% a 5% de suas vagas para profissionais com deficiência), as qualificações do profissional e o seu currículo são colocados em segundo plano pela empresa contratante. Isso porque o foco da contratação passou a ser o mero cumprimento da lei, e não a abertura de uma vaga que ofereça, de fato, atividades e benefícios de acordo com o perfil do profissional que se candidata a ela.

Um levantamento de 2016, realizado pela i.Social em parceria com a Catho, entrevistou cerca de 1.500 profissionais de recursos humanos e concluiu que a grande maioria (80%) considera que o cumprimento da lei é o principal fator para contratar pessoas com deficiência. Ter o perfil adequado para a vaga foi citado por apenas 9% dos entrevistados.

Pelo desespero em cumprir a Lei de Cotas e não serem multadas pela fiscalização, as empresas abrem processos seletivos e escolhem candidatos pela sua deficiência (geralmente as “mais leves”, como você pode conferir neste artigo), quando a verdade é que, se elas se voltassem para a inclusão considerando o perfil e a qualificação do candidato, as companhias teriam resultados muito maiores.

É necessário ter uma mudança de pensamentos para que a empresa contratante enxergue as pessoas com deficiência com verdadeiro potencial. Assim, a empresa deixa de “desperdiçar a cota” e estará completando seu time com um profissional igual a todos, mas com o conhecimento necessário para fazer seu trabalho com total qualidade.

A i.Social é uma consultoria com foco na inclusão social e econômica de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Acesse nosso site ou entre contato conosco para conhecer nossos serviços, vagas e treinamentos: i.Social – Soluções em Inclusão Social.

atendimento@isocial.com.br | (11) 3891-2511


Brasil vence Alemanha e fatura o bicampeonato mundial de goalball

Foto: Tadeu Casqueira/CBDV
Brasil vence Alemanha e fatura o bicampeonato mundial de goalball
Legenda: Seleção masculina no pódio.

O Brasil conquistou o bicampeonato Mundial IBSA de Goalball nesta sexta-feira, 8, em Malmo, Suécia, ao vencer a Alemanha por 8 a 3, no Baltiska Hallen. Além do título, os brasileiros garantiram a vaga nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

A final da competição colocou mais uma vez Brasil e Alemanha frente a frente. As equipes haviam se enfrentado duas vezes este ano, com duas vitórias brasileiras. A primeira na decisão do Malmo Intercup, há aproximadamente dois meses, quando sagrou-se campeão com vitórias de 12 a 2, e na fase de grupos deste Mundial, quando venceu os alemães por 6 a 3 na terceira rodada.

O retrospecto positivo foi levado para quadra e o Brasil mais uma vez conseguiu suportar o forte ataque dos europeus e encaixou os arremessos necessários para vencer a partida por 8 a 3 e ficar com o título. Destaque da decisão com sete gols - o outro foi de Parazinho -, Leomon Moreno falou sobre a importância de mais uma conquista.

"Essa competição foi uma lavagem na alma para nós, depois de termos perdido a medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos do Rio. Esse Mundial significa muito para a gente. Vamos estar agora em Tóquio 2020, porque o nosso objetivo é a medalha paralímpica de ouro, que é a que falta no nosso quadro de medalhas. Então vai ser muita força, garra e treinamento para chegar em Tóquio e fazer, quem sabe, uma campanha ainda melhor que aqui", vibrou Leomon Moreno.

O camisa 4 foi o artilheiro do mundial, feito conquistado pela segunda vez consecutiva. Leomon marcou 44 gols, sete a menos que na edição de 2014, em Espoo, Finlândia, palco do primeiro título brasileiro.

O Campeonato Mundial de Goalball de 2018 foi realizado entre os dias 3 e 8 de junho e contou com a presença de 16 seleções masculinas e 12 times femininos. Além do Brasil, a Alemanha e a Bélgica asseguraram a classificação para a Paralimpíada de Tóquio 2020. O próximo compromisso internacional dos brasileiros será o Parapan-Americano de Lima 2019, no Peru.

Confira a campanha do Brasil.

Brasil 7 x 2 Estados Unidos - 1ª Fase

Brasil 7 x 4 Irã - 1ª Fase

Brasil 6 x 3 Alemanha - 1ª Fase

Brasil 9 x 5 Japão - 1ª Fase

Brasil 10 x 0 Canadá - 1ª Fase

Brasil 10 x 0 Egito - 1ª Fase

Brasil 12 x 2 República Tcheca - 1ª Fase

Brasil 9 x 3 Suécia - Quartas de final

Brasil 7 x 6 Lituânia - Semifinal

Brasil 8 x 3 Alemanha - Final


Fonte: cbdv.org.br

Seleção brasileira goleia Mali na estreia pela Copa do Mundo em Madri

Foto: Renan Cacioli/CBDV
Seleção brasileira goleia Mali na estreia pela Copa do Mundo em Madri
Legenda: Jogadores do Brasil e o chamador Eduardo Ugioni se abraçam para comemorar um gol contra Mali.

A seleção brasileira de futebol de 5 começou bem sua caminhada em busca do penta. Nesta sexta-feira, goleou Mali por 6 a 1, em Madri, na estreia pela Copa do Mundo da Espanha. Mesmo prejudicada pela forte chuva durante o segundo tempo, a equipe conseguiu impor seu jogo e construiu o placar sem dificuldades. Destaque para o ala Gledson, o Guegueu, autor de três gols - Jefinho, Ricardinho e Tiago Paraná fizeram os demais.

"A gente não conhecia Mali, não tinha visto jogar, mas, com a nossa experiência, não demoramos a fazer um gol e isso nos tranquilizou. Com o passar do tempo, fomos construindo o resultado. Tiramos o primeiro peso das costas", falou Guegueu, referindo-se à ansiedade pela primeira exibição na Copa.

Agora, o time dirigido pelo técnico Fábio Vasconcelos volta a campo neste sábado, às 14h (de Brasília), quando enfrenta outra estreante em Mundiais, a Costa Rica, atualmente a 42ª no ranking da IBSA (a entidade mundial que comanda a modalidade). A partida poderá ser acompanhada ao vivo tanto pelo site oficial do torneio quanto pela página do Facebook do CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro). Os links se encontram no fim do texto.

Pensando em mesclar os dez jogadores que tem à disposição, o treinador brasileiro rodou bastante a escalação durante o confronto desta sexta. A formação inicial teve: Luan; Damião, Gledson, Ricardinho e Jefinho. O fixo Cássio não pôde jogar porque estava suspenso - foi expulso na Copa América do ano passado e ainda tinha uma partida de gancho a cumprir.

O time partiu para cima dos africanos, atuais vice-campeões continentais, e aproveitou a fragilidade defensiva do adversário para abrir vantagem ainda no primeiro tempo, que terminou com vitória já por 4 a 0. Na etapa complementar, porém, a chuva veio forte e prejudicou o trabalho das duas seleções, especialmente da brasileira, muito mais técnica. Mesmo assim, Guegueu aproveitou uma cobrança de pênalti e um tiro livre para fechar a conta. O camisa 10 rival, Mamadou Thiam, um dos melhores de Mali, ainda descontou.

Esta é a sétima edição da Copa do Mundo, que conta com o número recorde de 16 participantes. Ao todo, 130 atletas disputarão 44 partidas no Colégio Sagrado Coração de Chamartín, palco do evento, até a final, marcada para o dia 17 de junho.

Além do título, o vencedor em Madri garantirá vaga nos Jogos Paralímpicos de 2020, que será realizado em Tóquio, no Japão. Até hoje, apenas Brasil (1998, 2000, 2010 e 2014) e Argentina (2002 e 2006) já foram campeões.

Rodada
Além do jogo do Brasil, outras quatro partidas movimentaram o segundo dia do Mundial. Pelo Grupo C, no confronto asiático, a China não teve problemas para despachar a Coreia do Sul por 2 a 0. Já em duelo mais disputado pelo Grupo A, Marrocos, atual campeão africano, surpreendeu e bateu a Turquia: 2 a 1. Já no B, considerado o grupo da morte desta edição, a Argentina iniciou sua trajetória vencendo o Irã pelo placar mínimo: 1 a 0. Na melhor partida do dia, a Colômbia mostrou que vem forte na briga pelo título, após ter feito excelente campanha na última Copa América. Saiu perdendo da França, mas conseguiu virar e vencer por 3 a 1.

Neste sábado, mais cinco jogos darão sequência à Copa em Madri. Fora o já citado encontro entre Brasil e Costa Rica, o destaque fica para o clássico sul-americano entre Argentina e Colômbia, a partir das 11h30 (horário de Brasília).

Serviço
Links para transmissão das partidas: site oficial (http://madrid.mundialfutbolciegos.com/directo-streaming/ ) e Facebook do CPB (facebook.com/comiteparalimpico).
 
Confira a galera de fotos na nossa página do Flickr:
 
Veja a tabela completa (os horários são todos de Brasília):

Fonte: cbdv.org.br

Brasil conquista o bronze no Mundial de goalball e a vaga para Tóquio 2020

Foto: Tadeu Casqueira/CBDV
Brasil conquista o bronze no Mundial de goalball e a vaga para Tóquio 2020
Legenda: Atletas e membros da comissão técnica vibram após vitória

A Seleção Brasileira feminina de goalball entrou para a história ao derrotar o Canadá, por 7 a 2, na disputa da medalha de bronze do Campeonato Mundial IBSA 2018, nesta sexta-feira, 8, em Malmo, Suécia. Foi a primeira medalha conquistada pelo Brasil na categoria feminina, que de quebra, carimbou o passaporte para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

O Brasil chegou a brigar por uma vaga na grande final, no entanto, foi derrotada para a Turquia. O resultado não desanimou as brasileiras, que deram um show no jogo que valeu o terceiro lugar e com muita raça e talento conseguiram superar as canadenses por 7 a 2, gols de Carol (5) e Gleyse (2).

“Obrigado Brasil pela torcida, pela energia positiva. Estamos muito felizes pelo bronze e pela vaga. Foram jogos muito difíceis, mas muita gratidão a Deus, muito respeito a tudo o que a gente construiu desde lá do Brasil até aqui. E ao grupo, que é maravilhoso, e vamos treinar para estar em Tóquio representando o Brasil”, comemorou a pivô Gaby.

Na quarta participação brasileira no Mundial, o Brasil fez oito jogos, com seis vitórias conquistadas, um empate e um derrota. Marcou 33 gols e sofreu 17, e teve Carol Duarte como principal goleadora da equipe com 23 tentos. A campeã mundial foi a Rússia ao vencer a Turquia por 4 a 3.

Confira a campanha do Brasil.

Brasil 6 x 4 China 1ª Fase
Brasil 8 x 2 Argélia 1ª Fase
Brasil 2 x 1 Canadá - 1ª Fase
Brasil 3 x 1 Estados Unidos - 1ª Fase
Brasil 0 x 0 Grécia - 1ª Fase
Brasil 5 x 2 Austrália - Quartas de final
Brasil 2 x 5 Turquia - Semifinal
Brasil 7 x 2 Canadá - Bronze

Confira a tabela com os horários de Brasília: 

Album de fotos:


Com apoio de Neymar, seleção de futebol de 5 estreia na Copa do Mundo

Foto: Renan Cacioli/CBDV
Com apoio de Neymar, seleção de futebol de 5 estreia na Copa do Mundo
Legenda: Técnico Fábio Vasconcelos conversa com os jogadores do Brasil durante treino em Madri.

Em Copa do Mundo, o Brasil é sempre favorito à taça. A máxima vale tanto para o futebol convencional, que se prepara para encarar a Suíça no dia 17, na Rússia, quanto para o futebol de 5, que faz sua estreia no Mundial da categoria nesta sexta-feira, às 14h (de Brasília), contra Mali, em Madri, na Espanha. O confronto terá transmissão pelo canal oficial do evento no YouTube (o link está no fim do texto).

Maior ganhador da história, com quatro títulos – incluindo os dois últimos –, o time comandado pelo ala Ricardinho, atual melhor jogador do mundo, ganhou um reforço de peso na torcida para fazer bonito em solo madrilenho: Neymar, que está concentrado com a seleção de Tite, mandou um recado especialmente ao grupo.

“Fala, galera, aqui é o Neymar Jr. que está falando. Queria desejar boa sorte para vocês no Mundial. E saber que o Brasil está sendo representado por todos vocês, que superam todos os obstáculos para estar aonde estão. Um grande abraço pra vocês e muita sorte, viu? Fica com Deus! Valeu!”, disse o jogador.

O vídeo pode ser conferido nas redes sociais da CBDV: InstagramFacebook Twitter.
Coincidentemente, aliás, Neymar vai estrear na Copa da Rússia na mesma data em que, se tudo der certo, a seleção de futebol de 5 estará jogando pelo título em Madri. Para isso, além de Mali nesta sexta, a equipe terá de superar Costa Rica e Inglaterra, os dois outros times que integram o grupo, para avançar à próxima fase. Depois, mais dois obstáculos (quartas de final e, eventualmente, semifinal) separarão Ricardinho e companhia da grande decisão, marcada para o dia 17, às 7h (de Brasília).
“Estamos bem preparados. Vamos fazer de tudo para ficar com essa conquista mais uma vez e manter a hegemonia brasileira nos Mundiais”, promete Ricardinho, campeão em 2010 (Hereford-ING) e 2014 (Tóquio-JAP), quando ganhou também o prêmio de melhor jogador do planeta que carrega até hoje – no futebol de 5, a eleição tem sido de quatro em quatro anos, ao fim de cada Mundial.
Esta é a sétima edição da Copa do Mundo, que conta com o número recorde de 16 participantes. Ao todo, serão 130 atletas disputando 44 partidas no Colégio Sagrado Coração de Chamartín, palco do evento. As seleções estão divididas em quatro grupos, cada um com quatro equipes. As duas melhores de cada avançam às quartas de final.
Além do título, o vencedor em Madri garantirá vaga nos Jogos Paralímpicos de 2020, que será realizado em Tóquio, no Japão. Até hoje, apenas Brasil (1998, 2000, 2010 e 2014) e Argentina (2002 e 2006) já foram campeões.
Serviço
Link para transmissão das partidas: https://bit.ly/2JjdRkk

Confira a galera de fotos na nossa página do Flickr:

Veja a tabela completa (os horários são todos de Brasília):

Fonte: cbdv.org.br

Copa Brasil de Triatlo acontece neste domingo,10, em Palmas

Leandra Benjamin/CPB/MPIX
Imagem

Por CPB

A terceira etapa da Copa Triatlo Brasil acontece neste domingo, 10, em Palmas, Tocantins, e contará com a presença de nove paratriatletas. Serão 750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida. Os locais de disputas são as margens do Rio Tocantins.

Os atletas que participarão desta etapa são: Ivanildo Vasconcelos – PTWC; Francisco Claudio da Silva - PTS2; Fabio Rigueira - PTS2; João Carlos Nogueira - PTS2; Jonas Souza - PTS3; Tiago Zucca - PTS3; Tiago Emanuel dos Santos - PTS4; Wallace Gonçalvez - PTS4 e Jéssica Ferreira – PTWC, única mulher na competição e medalhista de bronze na etapa de Aguiles, na Espanha, da Copa do Mundo de triatlo.

A Copa Triatlo Brasil é organizada pela Confederação Brasileira de Triatlo (CBTri) e contempla atletas com e sem deficiência.

No dia 30 de junho, a Seleção Brasileira de paratriatlo disputa etapa da World Paratriathlon Series, circuito de competições internacionais da modalidade, em Isseo, na Itália. O triatlo foi incluído no programa paralímpico nos Jogos do Rio e se manteve para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Fonte: cpb.org.br

Seleção masculina bate a Alemanha e é bicampeã mundial de goalball

Tadeu Casqueira/CBDV
Imagem

Por CPB

A Seleção Brasileira masculina de goalball faturou nesta sexta-feira, 8, o bicampeonato mundial da modalidade. Na decisão da medalha de ouro, o Brasil venceu a Alemanha por 8 a 3, subiu ao lugar mais alto do pódio da competição, em Malmö, na Suécia, e repetiu a conquista de quatro anos atrás, em Mundial realizado na Finlândia. Com este resultado, o time também se classificou para os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, junto com a Alemanha e Bélgica.

A equipe masculina teve 100% de aproveitamento na fase de grupos da competição, após vencer os jogos contra a própria Alemanha, Estados Unidos, Irã, Japão, Canadá, República Tcheca e Egito.

Nas quartas de final, foi a vez de enfrentar a seleção da Suécia, que perdeu dos brasileiros por 9 a 3. A semifinal contra a Lituânia teve um placar mais apertado. Após o fim do tempo regulamentar da partida, que acabou em 6 a 6, a disputa foi para o gol de ouro, em que o primeiro time que marcasse o gol garantiria a vaga para a final. Os brasileiros sagraram-se vencedores na morta-súbita. Já na final contra a Alemanha, o Brasil venceu a partida por 8 a 3, garantindo a medalha de ouro.

O evento aconteceu entre os dias 3 e 8 de junho e contou a presença de 16 equipes masculinas. A próxima competição importante da modalidade será os Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019.

Fonte: cpb.org.br


Brasil disputa Aberto da Espanha de tênis de mesa a partir desta sexta,8

Daniel Zappe/MPIX/CPB
Imagem

Por CPB

Começa nesta sexta-feira, 8, em Saint Cugat, a 5ª edição do Aberto Paralímpico da Espanha de Tênis de Mesa. A competição, que acontece até domingo, 10, conta com a participação de sete atletas brasileiros. Ao todo, 172 atletas de 30 países estão presentes.

Os representantes do Brasil são: Juliana Ferreira, classe 02; Marliane Santos, classe 03; Joyce Oliveira, classe 04; Aline Meneses, classe 07; Claudiomiro Segatto, classe 05; Tiziano Zabarino, classe 08, e Claudio Massad, classe 10.

A competição marca o retorno de Joyce Oliveira aos torneios internacionais. A bicampeã papan-americana da classe 04 foi mãe do pequeno Brayan há aproximadamente oito meses e retoma, na Espanha, sua trajetória vitoriosa diante das mesas. Ela integra o grupo de convocados que tem experiência em Paralimpíadas, Londres 2012 e Rio 2016. Além dela, só Claudiomiro Segatto tem a mesma vivência: esteve nas duas edições e em Pequim 2008.

Em outubro, de 15 a 21, acontecerá o Campeonato Mundial da modalidade, em Lasko-Celje, na Eslovênia.

Fonte: cpb.org.br

Brasil estreia no Mundial de Futebol de 5 com vitória sobre Mali

Imagem

Por CPB

A Seleção Brasileira de futebol de 5 estreou bem no Mundial da modalidade, que teve início na última quinta-feira, 7, em Madri, capital da Espanha. O time verde e amarelo, que busca o pentacampeonato da competição, não teve dificuldades e venceu Mali por 6 a 1 - a principal goleada da rodada de abertura do torneio, que se estenderá até o próximo domingo, 17.

O Brasil deslanchou desde o começo da primeira etapa, que se encerrou com uma vitória brasileira por 4 a 0. Gledson foi o principal destaque da partida, com três gols. Além dele, Jefinho, Ricardinho e Tiago Paraná marcaram para o Brasil. Mamadou Thiam descontou para os rivais.

A equipe nacional está no Grupo D da competição, que ainda conta com Mali, Inglaterra e Costa Rica. O país centro-americano será o próximo rival do Brasil na caminhada rumo ao penta, neste sábado, a partir das 14h (de Brasília). O duelo terá transmissão ao vivo na página do Comitê Paralímpico Brasileiro no Facebook.

O Brasil é o maior vencedor da história dos Mundiais, com quatro conquistas (1998, 2000, 2010 e 2014). Além dos títulos nas duas últimas edições, a Seleção emplacou ainda os melhores jogadores do mundo: Jefinho, eleito em Hereford 2010, na Inglaterra, e Ricardinho, em Tóquio 2014. A dupla estará junta em Madri para tentar mais uma conquista.

Dezesseis países participam deste Mundial, que dá vaga ao campeão nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. No Grupo A da competição, estão Espanha, Turquia, Marrocos e Tailândia. O Grupo B conta com Argentina, França, Colômbia e Irã. Por fim, a Chave C do campeonato tem China, Rússia, México e Coreia do Sul.

Fonte: cpb.org.br

Os desafios da escola inclusiva

Estratégias do dia a dia da escola alinhadas com a mobilidade e a inclusão


Descrição da imagem não fornecida pelo divulgador.
Descrição da imagem não fornecida pelo divulgador.

Atualmente a acessibilidade é uma questão fundamental e muito abordada quando falamos de inclusão na escola. Um aluno portador de necessidades especiais tem o direito de frequentar instituições de ensino que ofereçam instalações adaptadas onde poderá promover sua autonomia e desenvolvimento.

A escola, como ambiente acolhedor de ensino, deve ter responsabilidade com todos os alunos, principalmente com os portadores de necessidades especiais.

O que é simples e fácil para a maioria das pessoas se torna uma luta terrível para pessoas com algum tipo de limitação e que frequentam espaços não acessíveis. Por isso que a inclusão na escola é algo tão imprescindível.

Atentas as normas e legislações vigentes, cumprindo prazos e acompanhando do planejamento à execução das obras, mas, se a instituição não se preparar para receber um ser humano, depois da reforma, vem o vazio.

Para falar deste assunto, a Performa Educação, reuniu palestrantes que já trabalham com instituições de ensino – em áreas de atuação distintas, porém complementares – para realizar palestras sobre os desafios da Escola Inclusiva e as estratégias do dia a dia.

Entre eles está a educadora e autora Elisabete da Cruz, que em sua palestra abordará o trabalho da inclusão por meio da literatura.

“A inclusão não é um assunto fácil! Temos muito conteúdo a ser estudado, materiais, cursos e workshops, mas nada substitui vivenciarmos uma situação para termos propriedade sobre ela! Mas como proporcionar esta experiência para nossos alunos? Entre tantas possibilidades, a literatura infantil pode ajudar, e muito! Neste encontro vamos dialogar, brincar, ouvir e experimentar algumas ferramentas de trabalho em sala de aula, e você, é meu convidado especial para dividir este momento!”, convida Elisabete.

Serviço:

Workshop Sua Escola Acessível

Data: 19 de junho

Horário: 14h ás 18h30

Local: Clínica Therapies Brasil



Investimento: Gratuito