sábado, 25 de agosto de 2018

21 de setembro – Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

O Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência é uma importante oportunidade para refletirmos sobre a importância da inclusão social.

Imagem Internet/Ilustrativa
Resultado de imagem para Conheça a historia sobre o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiências

por: Vanessa Sardinha dos Santos

No dia 21 de setembro, é comemorado, no Brasil, o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência. Essa data foi oficializada em 2005 pela Lei Nº 11.133, entretanto, já era comemorada desde o ano de 1982. O 21 de setembro foi escolhido porque está próximo do início da primavera, estação conhecida pelo aparecimento das flores. Esse fenômeno representaria o nascimento e renovação da luta das pessoas com deficiência.

Segundo a Lei Nº 13.146/15, a pessoa com deficiência é aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas. Assim sendo, o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência surgiu como forma de garantir a integralização dessas pessoas na sociedade de maneira igualitária e sem preconceitos.

A deficiência atinge diferentes níveis e pode ser classificada em quatro tipos: a física, a auditiva, a visual e a mental.

♦ Deficiência Física

O paciente apresenta problemas no seu corpo que comprometem o desenvolvimento de funções físicas. Esse tipo é encontrado, por exemplo, em paraplégicos ou em pessoas com paralisia, membros amputados ou deformidades congênitas.

♦ Deficiência Auditiva

As pessoas com eficiência auditiva, por sua vez, são aquelas que possuem perda bilateral, parcial ou total do sentido da audição. Essa perda da capacidade de ouvir pode ser causada por problemas diversos, tais como doenças hereditárias, doenças maternas, problemas no parto, infecções virais, lesões, entre outras causas.

♦ Deficiência Visual

As pessoas com deficiência visual são aquelas que apresentam problemas que dificultam a visualização de objetos. É considerado deficiente visual aquele que é cego ou apresenta uma baixa visão. Vale ressaltar que problemas como astigmatismo, miopia hipermetropia não são considerados deficiências.

♦ Deficiência mental

Na deficiência mental, as pessoas apresentam funcionamento mental abaixo da média. Vale destacar que, para ser considerada uma deficiência, os sintomas devem surgir antes dos 18 anos de idade.

21 de setembro – Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência
Entre os principais problemas enfrentados pelas pessoas com deficiência, está a falta de acessibilidade

Percebe-se, portanto, que existem diferentes tipos de deficiência e cada uma é responsável por um tipo diferente de limitação. Muitas vezes, essas limitações podem comprometer a qualidade de vida do indivíduo; por isso, faz-se de extrema necessidade o desenvolvimento de medidas de inclusão.

Muitas conquistas já foram obtidas, mas muitas pessoas com deficiências ainda sofrem com a falta de acessibilidade e preconceitos. A falta de acessibilidade é uma grande barreira, uma vez que impede, muitas vezes, a locomoção, a comunicação e até mesmo o direto à informação. Já o preconceito faz com que a deficiência se torne um empecilho para arrumar um emprego ou continuar os estudos, por exemplo.

Assim sendo, a luta deve ser constante, e o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência é uma oportunidade para demonstrar força na busca pelos direitos dessas pessoas.

Curiosidade: A Lei 13.146 de Julho de 2015 representou um grande marco na luta das pessoas com deficiências e instituiu a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). De acordo com essa lei, passou a ser crime praticar, induzir ou incitar discriminação de pessoa em razão de sua deficiência, assim como abandonar pessoas com deficiência em hospitais, casas de saúde, entidades de abrigamento ou congêneres, apropriar-se de ou desviar bens, proventos, pensão, benefícios, remuneração ou qualquer outro rendimento de pessoa com deficiência e reter ou utilizar cartão magnético, qualquer meio eletrônico ou documento de pessoa com deficiência destinados ao recebimento de benefícios, proventos, pensões ou remuneração ou à realização de operações financeiras com o fim de obter vantagem indevida para si ou para outrem.

Fonte: mundoeducacao.bol.uol.com.br - Imagem Internet/Ilustrativa


Laçador com síndrome de down faz sucesso nas competições de laço comprido em MS - Veja o vídeo.

Bruninho tem 29 anos, é de Aquidauana, MS, e há 4 meses faz parte de uma equipe que compete nos eventos do esporte.

                        Bruninho tem síndrome de down e é laçador em uma equipe de laço comprido de MS (Foto: Arquivo pessoal )
Bruninho tem síndrome de down e é laçador em uma equipe de laço comprido de MS (Foto: Arquivo pessoal )

Por Jaqueline Naujorks, Campo Grande

O laço comprido é um esporte querido em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Federação de Laço Comprido de MS, o estado tem em torno de 5 mil laçadores competindo, e milhares de pessoas que participam das festas de laço todos os anos.

Clique AQUI para ver o vídeo

Nos eventos de laço comprido em Aquidauana, a 131km de Campo Grande, um jovem se destaca pela empolgação a cada prova: Bruno Oliveira, ou “Bruninho” como é conhecido por todos, sempre gostou de tudo relacionado à montaria: “Ele ficava do lado de fora da pista assistindo, torcendo, sempre muito animado, adorava tudo” conta o administrador Luis Alberto de Almeida, amigo da família há 10 anos.

Luis coordena uma equipe de laçadores com 5 participantes. O filho dele, Victor, e o irmão de Bruno, Matheus, competem juntos. Foi observando o encantamento do rapaz com as provas, que Luis resolveu fazer um pouco mais do que simplesmente apoiá-lo: “Resolvemos trazer o Bruninho para competir também”, conta.

Como o sexto componente da equipe, há 4 meses o jovem laça em uma categoria chamada “Bandeira” que é mais simples, onde competem as crianças: “A categoria é um pouco mais fácil, tem uma armada menor, mas ele fica lá no meio da gurizada e pra ele não faz diferença, o importante é laçar”, conta.

Resultado de imagem para Laçador com síndrome de down faz sucesso nas competições de laço comprido em MS
Bruninho competindo em uma prova de laço comprido em MS

Custo de R$4 mil por mês

Embora seja mesmo um universo encantador, o laço comprido é um esporte caro. Segundo Luis, entre os cuidados com o cavalo, doma, indumentária, alimentação, e inscrições, um participante gasta em média de R$4 mil reais por mês: “Só a inscrição para participar das competições é R$150 reais. Para o Bruno, agora nós conseguimos que ele possa se inscrever sem custo. Ele já conquistou muita coisa”, conta.

Como Bruninho e o irmão competem na mesma equipe, eles acabam convivendo com a família de Luis, que abraçou a causa do rapaz, e todos viajam juntos para as competições. A mãe dos dois acompanha também, e Matheus conta que o irmão começou cedo a montar: “No início ele tinha dificuldade com as pernas, não laçava muito, mas aí começou a treinar e começamos a levar ele nos eventos, agora ele laça direto, se deixar ele até doma!” diverte-se.

Bruninho e o irmão Matheus: Colegas de equipe de laço (Foto: Arquivo pessoal )
Bruninho e o irmão Matheus: Colegas de equipe de laço (Foto: Arquivo pessoal )

O irmão conta que no circuito, Bruno não é tratado de forma diferente por conta da síndrome: “Ele compete como eu, como os outros, como todo mundo. Ele entende, torce, veste a camisa. Tratam ele muito bem em todo lugar, tratam que nem filho” relata.

Luis conta que se sente realizado ao observar a alegria de Bruninho quando está nos eventos: “Ele sempre foi apaixonado por isso, aprendeu fácil e rápido. Cuida dos animais, alimenta, dá banho, faz tudo. Ele é carinhoso, um guri dedicado, esforçado, trabalhador, ele é um barato”.

A equipe de laçadores de Aquiadauana que recebeu Bruninho como competidor o sexto competidor (Foto: Arquivo pessoal )
A equipe de laçadores de Aquiadauana que recebeu Bruninho como competidor o sexto competidor (Foto: Arquivo pessoal )

O próximo evento será em setembro, e equipe segue treinando: “Ele conseguiu evoluir bastante, conquistou a admiração de todos, e a gente espera que ele conquiste muito mais na carreira dele que está só começando” finaliza.

Fonte: g1.globo.com

Coral formado por cantores com deficiência se apresenta em escola de Petrópolis, no RJ

Atividade foi realizada nesta sexta-feira (24) na Escola Municipal Paulo Freire. Estudantes do Colégio Bom Jesus Canarinhos também participaram do encontro.

Por G1 Região Serrana

Coral é formado por pessoas com deficiencia  (Foto: Prefeitura de Petrópolis/ Divulgação )
Coral é formado por pessoas com deficiencia (Foto: Prefeitura de Petrópolis/ Divulgação )

O Coral dos Anjos, formado por cantores autistas, com síndrome de Down e deficiências visual e auditiva, se apresentou nesta sexta-feira (24) na Escola Municipal Paulo Freire, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

Alguns integrantes do coral são alunos do colégio que atende 126 estudantes.

“Os alunos que participam do Coral ficam ainda mais animados em poder se apresentar para os amigos da escola”, disse a diretora da escola, Ana Lúcia Lúcia Rocha

No repertório estão músicas como "Quando te vi", de Simony e “Oração”, da Banda Mais Bonita da Cidade. O grupo é regido por Danilo Henriques e existe há 6 anos.

“Convidamos o Coral dos Anjos para essa apresentação porque os alunos adoram as músicas e ficam muito animados com a visita deles. É uma alegria enorme promover atividades diferenciadas com os nossos alunos”, disse Ana Lúcia Lúcia Rocha.

Alunos do Colégio Bom Jesus Canarinhos de Petrópolis, RJ, também participaram do encontro  (Foto: Prefeitura de Petrópolis/ Divulgação)
Alunos do Colégio Bom Jesus Canarinhos de Petrópolis, RJ, também participaram do encontro (Foto: Prefeitura de Petrópolis/ Divulgação)

Estudantes do Colégio Bom Jesus Canarinhos também participaram do encontro. Eles integram o projeto “brincar para todos” que promove atividades entre os alunos das duas escolas.

A professora Ângela Antelo, leva os alunos para realizar atividades com os estudantes da escola Paulo Freire desde 2016.

“Eles brincam, desenham, pintam, conversam e criam laços de amizades com os alunos da EM Paulo Freire. Todas as brincadeiras são acessíveis, temos até basquete adaptado”, explica a professora.

Fonte: g1.globo.com

Skaf diz que vai contratar policiais com deficiência física para setores administrativos da PM

Candidato do MDB ao governo do estado de São Paulo fez promessa em visita à Associação dos PMs Portadores de Deficiência nesta sexta-feira (24).

Por Giba Bergamim, TV Globo

Paulo Skaf (MDB) visita Associação dos PMs Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (Foto: Giba Bergamim/TV Globo)
Paulo Skaf (MDB) visita Associação dos PMs Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (Foto: Giba Bergamim/TV Globo)

Candidato ao governo de São Paulo, o empresário Paulo Skaf (MDB) disse na manhã desta sexta-feira (24) que, se for eleito, vai contratar policiais com deficiência física para trabalhar em setores administrativos da Polícia Militar.

“Precisamos dar atividades para essas pessoas. Um policial militar ferido ou morto em combate é abandonado pelo Estado. No meu governo, ele vai ser tratado como herói”, disse Skaf.

A promessa foi feita durante visita à Associação dos PMs Portadores de Deficiência, na Zona Norte da capital, onde esteve acompanhando de sua candidata a vice, tenente-coronel Carla Basson. A associação, que existe há 25 anos, dá assistência a policiais feridos em serviço ou na folga.

No local, policiais aposentados podem fazer fisioterapia, terapia ocupacional, pilates e também têm acesso a assistente social.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), no primeiro trimestre deste ano 157 policiais militares foram feridos, sendo 78 em serviço e 79 durante a folga.

O número é maior do que o registrado no mesmo período de 2017: foram 148 PMs feridos, sendo que 88 em serviço e 60 durante a folga.

Fonte: g1.globo.com

Romário vai a Niterói e diz que, se eleito, vai exigir que Lei de Inclusão seja cumprida

Candidato visitou associação que atende mensalmente cerca de mil pessoas com deficiência física ou intelectual.

Por RJ2

Resultado de imagem para Romário vai a Niterói e diz que, se eleito, vai exigir que Lei de Inclusão seja cumprida
Romário (PODE) faz campanha em Niterói, no RJ

Romário, do Podemos, fez campanha em Niterói, nesta sexta-feira (24). O candidato foi ao município da Região Metropolitana conhecer a Associação Pestalozzi, uma instituição filantrópica que atende, por mês, cerca de 1 mil pessoas com deficiência física ou intelectual.

Clique AQUI e veja o vídeo

O candidato ao Governo do Rio visitou as instalações da associação que funciona como escola e centro especializado em reabilitação. A ele, foi entregue um documento com pedido de emenda parlamentar para que haja reajuste da tabela do Sistema Único de Saúde, principal fonte de recursos para manter o funcionamento da Pestalozzi.

Durante a visita, o postulante também falou sobre a experiência pessoal com a filha Ivy, de 13 anos, que tem Síndrome de Down.

Romário disse, ainda, que inclusão tem sido uma bandeira política dele durante os oitro anos de vida pública. Se eleito, ele afirmou que vai exigir o cumprimento da Lei Brasileira de Inclusão e da Lei de Cotas, que garante emprego às pessoas com algum tipo de deficiência.

"Uma outra política que a gente vai fazer que é de grande relevância é a acessibilidade. Muitos cadeirantes, obesidade mórbida, muitas pessoas que têm deficiência visual, problemas sérios de caminhar pela nossa cidade, de pegar nosso transporte público terão uma acessibilidade maior. Os prédios públicos a gente também fará essas modificações, eu acredito que tá na hora de o poder público olhar para esse segmento", frisou o candidato.

Fonte: g1.globo.com

Mulher que perdeu braços e pernas entra andando em igreja para o seu próprio casamento

Amanda teve braços e pernas amputados, depois de passar dias em coma lutando contra uma infecção; seu companheiro, Frank, a pediu em casamento quando ela recobrou a consciência.

Por BBC

Resultado de imagem para Mulher que perdeu braços e pernas entra andando em igreja para casamento
Amanda Flores, que teve braços e pernas, entrou caminhando no seu casamento em (Foto: BBC)

A americana Amanda Flores, de North Potomac, no Estado de Maryland, teve braços e pernas amputados 18 meses depois de conhecer Frank, em 2013.

Clique AQUI e Veja o vídeo.

“A gente estava feliz, se conhecendo, quando peguei um resfriado”, contou. Ela ficou em coma por dois meses, lutando contra um choque séptico decorrente de uma infecção.

Amanda Flores disse que se casaria se conseguisse chegar caminhando até o altar (Foto: BBC)
Amanda Flores disse que se casaria se conseguisse chegar caminhando até o altar (Foto: BBC)

Para salvar a vida de Amanda, os médicos amputaram braços e pernas dela. Frank ficou ao lado dela durante todo o processo de recuperação. Quando Amanda recobrou a consciência, foi pedida em casamento.

Ela respondeu que se casaria se conseguisse andar até o altar. Aos poucos, aprendeu a usar próteses, com ajuda de sessões de fisioterapia.

No dia do casamento, Amanda não só andou até o altar, em uma igreja em Washington, capital americana, como dançou com o marido na festa.

Recém-casados dançaram na festa (Foto: BBC)
Recém-casados dançaram na festa (Foto: BBC)

Fonte: g1.globo.com

Cearense é primeiro paraplégico a participar do Rally dos Sertões

    rally-dos-sertes

O primeiro paraplégico a participar do Rally dos Sertões, a principal competição off-road do País e uma das maiores do mundo em percurso e quantidade de inscritos, é um cearense. Antônio Cavalcante, 49, compete de igual com os outros 45 competidores de sua categoria, a de UTV (veículo intermediário entre um carro e um quadriciclo), apesar de não movimentar as pernas. Em um carro adaptado, ele iniciou o percurso de Goiânia a Fortaleza no último domingo, 19, e concluirá no próximo sábado, 25.

Antônio ficou paraplégico aos 13 anos, após cair do terceiro andar do prédio em que morava com os pais e duas irmãs em Fortaleza. O acidente o deixou um ano conseguindo movimentar apenas o pescoço e a cabeça, temendo que pudesse ficar tetraplégico. Uma cirurgia recuperou os movimentos do resto do corpo, exceto das pernas.

A cadeira de rodas não impede que Antônio possa fazer o que gosta, entre maratonas, jogos de basquete e competições de tiro ao prato. A participação no Rally dos Sertões pediu do competidor 90 dias de treino na academia para que ele pudesse se adaptar às 8 a 9 horas por dia dirigindo, em um percurso de 3.607 km.

De Goiânia a Fortaleza, passando por Bahia, Piauí e outros estados, Antônio terá uma equipe de 17 pessoas para o auxiliar, além de um amigo que convidou para ser seu navegador. Uma das maiores motivações é que, na linha de chegada, a família o espera.

Fontes: O POVO Online - fernandazago.com.br

MOBILITY & SHOW 2018 em São Paulo acontece em setembro - Veja o vídeo em Libras

Resultado de imagem para MOBILITY & SHOW 2018 em São Paulo acontece em setembro

Por Brenda Cruz

A 4ª edição da MOBILITY & SHOW 2018 – Exposição de Automóveis, Veículos e Adaptações, Equipamentos e Serviços para Pessoas com Deficiência e Familiares, Idosos e Pessoas com Mobilidade Reduzida e Sequelas Motoras acontece nos dias 21 a 23 de setembro. A feira promete trazer novidades para o setor, como, por exemplo, o simulador 5D, óculos que lêem textos para pessoas com deficiência visuais ou baixa visão e reconhecem até mesmo rostos.A impressora 3D para próteses e isenção de impostos para compra de carros 0 Km adaptados.Os visitantes terão estacionamento, entrada e atendimento totalmente gratuitos.

Abaixo o Vídeo em Libras 



“Reunimos as mais modernas tecnologias para melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e dos seus familiares. Essa preocupação está presente em lançamentos de produtos que contribuem para a mobilidade e inclusão de mais de 46 milhões de cidadãos brasileiros com algum tipo de deficiência. Sem dizer que essas pessoas também têm isenção de impostos para compra de automóveis 0 Km e muitas vezes desconhecem a legislação e seus direitos. A função do evento é justamente informar e empoderar as pessoas com deficiência”, explica Rodrigo Rosso, idealizador e realizador do MOBILITY & SHOW.

A MOBILITY & SHOW 2018 em São Paulo reunirá mais de 15 marcas de automóveis, além de adaptadores de veículos, despachantes, autoescolas, seguradoras, bancos com linhas de crédito e financiamento, plataforma/elevadores e rampas, triciclos, cadeiras de rodas manuais e motorizadas, próteses e órteses, e muito mais.

60 modelos de veículos adaptados estarão disponíveis para test-drive, com instrutores treinados. O público poderá participar de uma série de atividades, incluindo apresentações e oficinas artísticas, atividades esportivas e radicais, apresentações musicais e outras. Tudo isso com infraestrutura totalmente acessível.

“Pensamos em tudo para oferecer um pacote completo de atrações e facilidades para pessoas com deficiência e seus familiares, reforçando o seu direito à isenção de impostos na compra do carro 0 Km e o de milhares de brasileiros que não sabem que, uma em cada 2 pessoas pode ter. No estado de São Paulo são mais de 10 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência e com direito à isenção. No evento, os visitantes terão todas as informações sobre os benefícios e orientação de como obtê-los de forma gratuita”, afirma Rodrigo Rosso.

Sobre a MOBILITY & SHOW 2018

MOBILITY & SHOW 2018 é um produto da C&G 12, com apoio da Revista Reação e chancela da Abridef (Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência).
Mais informações: www.mobilityshow.com.br

Serviço:

MOBILITY & SHOW 2018
Data: 21 a 23 de setembro – Horário: 10h às 19h
Local: Campo de Marte (Av. Santos Dumont, 1979 – Santana, São Paulo)
Entrada Gratuita

Futuro do futebol de 5: meninos até 15 anos treinam no CT Paralímpico

Foto: Tadeu Casqueira/CBDV
Futuro do futebol de 5: meninos até 15 anos treinam no CT Paralímpico
Legenda: o maranhense Paulo Vítor está pela segunda vez com a seleção

Ricardinho, Jefinho, Nonato, Cássio, Damião e diversos outros jogadores. O Brasil tem o privilégio de ter um leque de opções para formar uma seleção forte, capaz de entrar em todas as competições para disputar o título. No entanto, uma hora esses jogadores alcançarão idades mais avançadas e naturalmente deixarão suas carreiras. E pensando à longo prazo, a CBDV deu início à um projeto este ano pensando no futuro e na renovação do futebol de 5 brasileiro.

Meninos entre 10 e 15 anos de idade estão no Centro de Treinamento Paralímpico desde o último domingo, 19, pela II Fase de Treinamento da Seleção Brasileira sub-15 de futebol de 5. O número de atletas ainda é tímido: seis. Mas suficiente para credenciar o trabalho como uma “grande sacada”, como disse o técnico dos promissores talentos, Antônio Bahia.

“A fase de treinamento é uma iniciativa importantíssima da CBDV porque está começando a renovar o futebol de 5 no Brasil. Hoje nós temos garotos de 10 anos que estão começando a conduzir e chutar a bola. Ter convício com a seleção principal e quando eles voltam para o clube, pelo fato de terem sido convocados para a seleção, começam a incentivar novos garotos a participar. Acho que o futuro da seleção está aqui. Daqui a oito, nove anos, nós vamos estar com esse garotos na seleção principal, na sub-23. Um trabalho importantíssimo, uma grande sacada do técnico Fábio Vasconcelos em dar essa oportunidade aos garotos”, vibrou o professor baiano.

São meninos de Goiás, Maranhão e São Paulo – dois de cada –, e o objetivo, além de formar novos atletas, é criar um estilo de treino e dar experiência aos novatos para que eles evoluam sem vícios. As etapas da seleção sub-15 também contam com técnicos da base convidados a participarem das atividades.

“O atleta quando vem pra cá leva a experiência dos métodos operantes da seleção, da forma como a gente trabalha. Alguns técnicos também que tem vindo e essa troca de experiência é fundamental para que a gente tenha um padrão de treinamento em todo o Brasil, para que essa iniciação venha sem muitos vícios. São trabalhos que a gente vem fazendo aqui que podem disseminar pelos clubes e isso é muito importante, uma grande troca de experiência”, pontuou Bahia.

Um dos participantes é o goiano Álvaro Costa, de 12 anos, da ADVEG-GO. Para o jovem, a experiência tem sido positiva e animada, principalmente pelas atividades que faz durante os treinamentos.

“Estou gostando muito, aqui a gente faz muitas coisas. Gosto mais de conduzir e chutar a bola. E também aprendemos fundamentos básicos, como alongar. A experiência que estou tendo aqui, a gente aprende muito com a comissão técnica”, contou o menino.

Álvaro e os outros companheiros retornam para as suas cidades no domingo, 26. Enquanto isso curtem o momento e o privilégio de dividirem o mesmo espaço que os ídolos da seleção principal nos treinamentos.

“Eles assistem ao treino e convivem na hora do almoço, do café. Estão sempre batendo papo. A gente tem a ideia de colocar eles junto no trabalho de condução de bola, é uma proposta para eles ganharem experiência. Acho que eles só têm a ganhar com isso”, confessou Antônio Bahia.

Confira a relação dos atletas e membros da comissão técnica presente na II Fase de Treinamento da Seleção Brasileira sub-15 de futebol de 5.

Goleiro
Jordan Soares (APADEVI-PB)
Vagner Gustavo Máximo Bueno (CESEC-SP)

Atletas de linha
Kauan Sabino da Silva (APADV-SP)
Paulo Vítor Pinheiro (ESCEMA-MA)
Álvaro Augusto Gonçalves da Costa (ADVEG-GO)
Francisco Antônio Soares (ADVEG-GO)
Marco Antônio Batista da Silva (APADV-SP)
Vinicius de Sousa Barbosa (ESCEMA-MA)

Comissão técnica
Fábio Luiz Ribeiro de Vasconcelos – Técnico
Josinaldo Costa Sousa – Auxiliar Técnico
Eduardo Ugioni – Preparador Físico
Halekson Barbosa de Freitas – Fisioterapia
Alexandre Sérgio Silva – Fisiologista
Thaís Néri – Nutricionista
Hesogy Gley da Silva – Médico
Kelvin Gyulo Bakos – Coordenador
Antônio Bahia – Apoio Técnico
Fabrício Gomes dos Santos – Apoio Técnico

Fonte: cbdv.org.br

Seleção Brasileira de judô paralímpico recebe espanhóis para treinos em SP

Foto: Tadeu Casqueira/CBDV
Seleção Brasileira de judô paralímpico recebe espanhóis para treinos em SP
Legenda: Anderson Silva treina com o judoca David Garcia da Espanha

A Seleção Brasileira de judô paralímpico está desde domingo, 19, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, para a V Fase de Treinamento, na companhia de nove integrantes da seleção espanhola, que vieram participar das atividades com os judocas do Brasil.

Eles seguem a mesma programação da comissão técnica brasileira, com treinos no CT Paralímpico e no Projeto Futuro, no Complexo do Ibirapuera. Este intercâmbio é um método muito comum na modalidade, e essa troca de informações entre as duas seleções permite que os judocas ganhem experiência e o conhecimento de novas técnicas.

Brasil e Espanha têm compromissos importantes este ano, principalmente com a disputa do Campeonato Mundial da IBSA, no mês de novembro, na cidade de Lisboa, em Portugal. O evento vale pontos preciosos para o Ranking Mundial na corrida pela vaga nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Patrocínio e apoio ao esporte

Com o patrocínio da Infraero desde 2009, o judô paralímpico brasileiro conta com recursos oriundos desta parceria, fundamentais na execução das fases de treinamento, realização das duas etapas do Grand Prix, intercâmbios dos atletas da seleção, contratação de profissionais para a equipe multidisciplinar, além de atender outros projetos importantes para o crescimento da modalidade no país.

Fonte: cbdv.org.br

Presidente do CPB e Daniel Dias participam de seminário na FGV neste sábado, 25

Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB
Imagem
Daniel Dias em ação no Open Internacional Loterias Caixa, em abril, em SP

Por CPB

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado, e o nadador paulista Daniel Dias, dono de 24 medalhas em Jogos Paralímpicos, participam neste sábado, 25, do seminário de gestão esportiva da Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro. O evento, intitulado “Esporte: Desenvolvimento Humano, Econômico e Social”, será das 9h às 19h na Centro Cultura da FGV, em Botafogo.

O evento contará com a presença de autoridades, como o ministro do Esporte, Leandro Cruz Fróes, advogados especializados em direito desportivo, ex-atletas, dirigentes e professores universitários do Brasil e da Europa. Os representantes do movimento paralímpico comporão o programa no período da tarde.

O primeiro a apresentar-se será Mizael Conrado, às 14h. Ele fará uma explanação de 45 minutos sobre seus dois primeiros anos na presidência do Comitê Paralímpico Brasileiro, as metas para o ciclo e os objetivos já alcançados.

“É uma oportunidade de trazer para um seleto grupo de espectadores o diagnóstico atualizado do esporte paralímpico no país. Atuamos em diversas frentes, desde a base até o mais alto rendimento, para fortalecer a prática desportiva entre as pessoas com deficiência. E os 45 minutos da palestra servirão para dar uma breve amostra do que estamos executando no Centro de Treinamento Paralímpico em São Paulo, assim como em todo território nacional”, contou Conrado, bicampeão paralímpico com a seleção brasileira de futebol de cinco (para cegos), nos Jogos de Atenas 2004 e Pequim 2008, e eleito melhor jogador do mundo na modalidade em 1998.

Daniel Dias, por sua vez, tomará parte às 16h45, relatando um pouco de sua trajetória no esporte e o trabalho que desenvolve no Instituto Daniel Dias, com atuação marcante no calendário nacional de natação paralímpica.

Na ocasião, Daniel Dias comporá a mesa de um debate sobre “Esporte e Responsabilidade Social” ao lado de Lars Grael, Flávio Canto, Rodrigo Nogueira (Minotauro) e Ana Moser. O moderador será Ricardo Trade, atual diretor-executivo do Comitê Rio 2016 e coordenador do Centro Internacional de Estudos da Fifa no Brasil.

Fonte: cpb.org.br




Caio Ribeiro fatura medalha de prata no Campeonato Mundial de Canoagem

Graziella Batista/CPB/MPIX)
Imagem

Por CPB

O carioca Caio Ribeiro conquistou, nesta sexta-feira, 24, a medalha de prata no Campeonato Mundial de Canoagem. A competição, que ocorre em Montemor-o-Velho, em Portugal, conta com a participação de 150 atletas de 36 países. O evento segue até o próximo domingo, 26.

Caio completou a prova de 200m, da classe KL3, em 39s761, ficando atrás apenas do ucraniano Serhil Yemelianov, com o tempo de 39s031. Já o bronze foi conquistado pelo russo Leonid Krylov, que fez a prova em 40s896.

O atleta Caio Ribeiro, 32 anos, amputou a perna esquerda acima do joelho após um acidente de moto. Nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, o canoísta conquistou um bronze, que foi a única medalha paralímpica brasileira da modalidade.

Outros dois brasileiros competiram nesta sexta-feira, 24: Fernando Rufino (KL2) terminou em sexto a prova de 200m, com o tempo de 43s865, e Giovane Vieira (KL3), que foi o 13º colocado também na prova de 200m, com o tempo de 43s963.

O Mundial é o maior desafio para a canoagem, nesta temporada. Internacionalmente, o calendário da modalidade reserva para o mês de setembro o Campeonato Pan-Americano de Canoagem de Velocidade e Paracanoagem, no Canadá. Já o Campeonato Brasileiro acontecerá de 30 de agosto a 2 de setembro, em Curitiba, Paraná.

Fonte: cpb.org.br

Mais de cem atletas competem no Pan de Ciclismo de Estrada neste fim de semana

Imagem

Por CPB

São Caetano do Sul, em São Paulo, receberá neste fim de semana, 25 e 26, o Campeonato Pan-Americano de Paraciclismo de Estrada. Um dos principais eventos do calendário internacional nas Américas, o torneio receberá 109 competidores de quatro países: Brasil, Argentina, Peru e Chile. Serão disputadas as categorias C1-C5, handbike H1-H5, tandem B e triciclo T1 e T2.

O Brasil será representado pelos seus principais ciclistas. Lauro Chaman (da classe C5) e Jady Malavazzy (H3), que subiram ao pódio no Campeonato Mundial da modalidade, em Maniago, na Itália, no início do mês, tabém disputarão a competição. Jady também teve sucesso na etapa do Canadá da Copa do Mundo.

A competição encerrará o calendário nacional da modalidade. Somente nesta temporada, houve a realização do Mundial de Ciclismo de Pista, no Rio de Janeiro, além de duas etapas da Copa Brasil. A primeira, em abril, em Indaiatuba (SP), e a segunda, em junho, em Leme (SP).

Fonte: cpb.org.br

Pessoas com deficiência visual poderão receber cartões bancários em braile

Imagem Internet/Ilustrativa
Resultado de imagem para Pessoas com deficiência visual poderão receber cartões bancários em braile

Um projeto em análise na Comissão de Direitos Humanos (CDH) determina que os cartões de crédito e de débito venham com informações em braile, sem custos e mediante pedido. 

O PLC 84/2018 deve ser examinado após as eleições. Outro projeto que beneficia os deficientes visuais e também os auditivos foi aprovado no primeiro semestre deste ano pelos senadores. 

Segundo o PLC 104/2015 , os programas de assistência à saúde dos estudantes, como o Saúde na Escola, devem dar prioridade a exames que identifiquem deficiências de visão e de audição.


Fonte: 12.senado.leg.br - Imagem Internet/Ilustrativa

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Jovem com Síndrome de Down vence concurso de miss na Irlanda do Norte

Kate Grant conquistou os juízes durante o desfile do 'Ultimate Beauty of the World'. Sua mãe disse ter ficado muito feliz por 'sua filha quebrar barreiras na indústria da beleza'.

Kate Grant venceu concurso de miss na Irlanda do Norte (Foto: Reprodução/Instagram)
Kate Grant venceu concurso de miss na Irlanda do Norte (Foto: Reprodução/Instagram)

Uma jovem de 19 anos com Síndrome de Down venceu um concurso de miss que foi realizado em Portadown, no condado de Armagh, na Irlanda do Norte.

Kate Grant conquistou os juízes durante o desfile do concurso "Ultimate Beauty of the World", realizado no fim do mês passado.

A histórica vitória de Kate ganhou destaque nesta semana em jornais britânicos. Sua mãe, Deirdre, disse ter ficado muito feliz por sua "filha quebrar barreiras na indústria da beleza".

Em outubro do ano passado, Kate recebeu um amplo apoio depois que um post no Facebook se tornou viral. Nele, ela falava sobre sonho de ser um modelo, e ter sido reprovada porque tem Síndrome de Down.

Após a publicação se tornar viral, a organizadora da Belfast Fashion Week, Cathy Martin, entrou em contato e convidou Kate para desfilar durante um evento no ano passado.

A histórica vitória de Kate ganhou destaque nesta semana em jornais britânicos (Foto: Reprodução/Instagram)
A histórica vitória de Kate ganhou destaque nesta semana em jornais britânicos (Foto: Reprodução/Instagram)

Sede de associação de apoio a jovens com autismo tem fiação elétrica furtada, em Manaus

Atendimento foi suspenso por falta de energia.

Por Patrick Marques, G1 AM

Associação Mãos Unidas pelo Autismo (Foto: Patrick Marques/G1 AM)
Associação Mãos Unidas pelo Autismo (Foto: Patrick Marques/G1 AM)

A sede da Associação Mãos Unidas pelo Autismo (Mupa) teve a fiação elétrica furtada na madrugada de terça-feira (22). Homens não identificados cortaram a fiação da entidade, que atende mais de 40 crianças e adolescentes com autismo. As atividades foram suspensas temporariamente, até a troca da fiação.

Membros da associação, que preferiram não se identificar, contam que, ao chegarem na sede, na manhã de terça-feira (22), se depararam com a fiação cortada. Por conta disto, o local ficou sem energia elétrica.

“Vimos as imagens da câmera de segurança. Aparece um homem em uma bicicleta, por volta de 5h. Ele desce, senta na calçada e fica olhando. Depois ele se levanta e é quando a imagem corta, devido a falta de energia”, disse um membro da Mupa.

Fiação da Mupa foi roubada (Foto: Patrick Marques/G1 AM)
Fiação da Mupa foi roubada (Foto: Patrick Marques/G1 AM)

Por conta da falta de energia, o atendimento nesta quarta-feira (22) foi suspenso. Eles aguardam a Manaus Energia para colocarem uma nova fiação elétrica e reestabelecer o serviço.

Outro caso
Os membros da MUPA lembraram que a sede da entidade havia sido furtada no dia 16 de maio. Na ocasião, homens não identificados entraram no local e levaram material de trabalho, teclado, impressora, até lanche das crianças.

Fonte: g1.globo.com

Fiscalização em estabelecimentos que não oferecem acessibilidade aos deficientes é intensificada em Ituiutaba - Veja o vídeo

Locais que estiverem irregulares serão multados pela Prefeitura. Ação será realizada por toda a Semana do Deficiente.

Resultado de imagem para Prefeitura de Ituiutaba intensifica fiscalização de acessibilidade em estabelecimentos
Prefeitura de Ituiutaba intensifica fiscalização de acessibilidade em estabelecimentos

Por MGTV

Durante a Semana do Deficiente que ocorre até está sexta-feira (24), o Departamento de Código e Posturas da Prefeitura de Ituiutaba vai intensificar a fiscalização de estabelecimento que não tiver estrutura para a acessibilidade de pessoas com deficiência. Os locais que não estiverem regulares poderão ser multados em um valor de R$ 300 a R$ 2 mil.

Clique AQUI para ver o vídeo.

O aposentado Jandir Silva conhece a realidade da falta de acessibilidade na cidade e nos locais que frequenta. Há 20 anos ele precisa da cadeira de rodas para se locomover, mas muitas vezes não consegue fazer isso sozinho. “Sempre tenho que pedir ajuda para as pessoas que estão na rua”, explicou.

A servidora pública, Alessandra Borba disse que percebeu a gravidade da situação há dois anos, quando o pai dela amputou uma perna. "Você vai em um lugar público e são pouquíssimas cadeiras que podem passar no local. Elas não cabem no carro, não cabem no táxi e não cabem nos banheiros. Você vai andar nas calçadas e elas têm um monte de buraco", disse.

É para tentar resolver problemas como estes que no dia 13 de julho deste ano foi sancionado pelo Prefeito Fued Dib, o Plano Diretor que reforça a lei da mobilidade aprovada em julho do ano passado.

Segundo o chefe do setor de alvarás de Ituiutaba, Agnaldo Silva, a fiscalização também foi realizada em 2017, juntamente com o Corpo de Bombeiros. "Novamente nós estamos reforçando essa ação para a adequação da legislação na sociedade", finalizou.

Fonte: g1.globo.com

Pessoas com deficiência auditiva de Petrolina ganham Centro de Libras

Central é a primeira de Pernambuco. O objetivo é garantir interpretação em atendimentos para os surdos.

(Foto: Sandro Ribeiro / TV Grande Rio)
Central tem como objetivo garantir às pessoas surdas serviços de interpretação (Foto: Sandro Ribeiro / TV Grande Rio)
Central tem como objetivo garantir às pessoas surdas serviços de interpretação

Carol Souza Do G1 Petrolina

Ir ao médico, fazer compras, realizar um pedido em um restaurante são tarefas rotineiras para a maioria das pessoa, mas podem se tornar complicadas para quem se expressa através da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Para tentar facilitar ações como estas, Petrolina vai ganhar a primeira Central de Interpretação de Língua Brasileira de Sinais de Pernambuco. O equipamento será inaugurado nessa quinta-feira (26) e funcionará no Expresso Cidadão, localizado no River Shopping.

A Central tem como objetivo garantir às pessoas surdas serviços de interpretação em atendimentos no comércio, hospitais e bancos. A princípio, os intérpretes atenderão somente nos serviços públicos.

A trabalhadora rural Maria Helena de Souza Neto, de 46 anos, tem uma filha ficou surda por causa de uma meningite aos seis meses de vida. Maria Aparecida de Souza Santana tem 17 anos e estuda na Escola Estadual Adelina Almeida, no bairro Areia Branca, que atende alunos com deficiência.

Para ir e voltar da escola, Aparecida e mãe percorrem cerca de 60 km por terra, além do trecho entre a Ilha do Pontal e a sede do Distrito de Vermelhos, município de Lagoa Grande até Petrolina. Todo o percurso é feito em quatro ônibus e duas embarcações.

(Foto: Maria Helena de Souza Neto / Arquivo Pessoal)
Aparecida tem 17 anos e ficou surda aos 6 meses de vida (Foto: Maria Helena de Souza Neto / Arquivo Pessoal)
Aparecida tem 17 anos e ficou surda aos 6 meses de vida

Qualquer deslocamento de Aparecida a companhia da mãe é indispensável. “Me preocupa muito ela andar pelos lugares. Mas creio em Deus que ela vai conseguir seguir a vida sozinha porque estou preparando ela para isso”, afirmou Maria Helena.

Sobre a possibilidade de contar com um auxílio de um intérprete, a mãe de Aparecida disse estar animada. “Se ela precisar ir no banco, por exemplo, e tiver alguém que possa ajudá-la, vai ser muito bom, pois ela não vai saber ir sozinha, já que nem todo mundo entende Libras. Se eu tiver alguém capacitado vai ajudar muito”, comentou.

O número de interpretes ainda não foi definido, mas, segundo informações da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, a Central conta com mobiliário e veículo para atendimentos aos beneficiários que precisam de deslocamento. O cadastro é feito presencialmente, mas os agendamentos são realizados pelo Facebook www.facebook.com/central.libras.7 ou através do Skype central.libras.7.

Serviço
Central de Libras
Local: Expresso Cidadão Petrolina, no River Shopping.
Endereço: Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio, nº 104.
Telefone: (87) 3866 – 6729
Horário de Atendimento: segunda a sexta, das 8h às 20h, e aos sábados, das 10h às 16h.

Fonte: g1.globo.com